Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter




+ Categorias

  • Todos (12499)
  • POLÍTICA (5643)
  • GERAL (1708)
  • ARTIGOS (259)
  • ENTREVISTAS (33)
  • ECONOMIA (2652)
  • GENTE (1144)
  • TURISMO (587)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Março, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Março, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Março, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Março, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Março, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Março, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Março, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Março, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Março, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014


    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 28, 2007

    Em primeira mão: Assembléia de Minas aprova nome de Agílio Monteiro para Ouvidor geral Adjunto do Estado. Votação e aprovação foi às 15h40m. Confira!

                                Acaba de ser aprovada a indicação feita pelo governador Aécio Neves do nome do ex-superintendente da Polícia Federal em Minas, delegado Agílio Monteiro Filho, para o cargo de Ouvidor Geral Adjunto do Estado. Dos 51 deputados e deputadas em plenário, 46 votam sim. Cinco votram não. Como era uma matéria legislativa, que exigia quorum de 39 parlamentares e 20 votos sim, ou seja, metade mais um, o novo Ouvidor Geral Adjunto, conseguiu aprovação tranquilas - mais do dobro dos votos necessários.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 28, 2007

    De olho na Comissão de Saúde da Assembléia de Minas.


     

                                                   Comissão vai debater plano de carreira para médicos do interior

    A implantação de planos de carreiras para atrair os profissionais de medicina para o interior do Estado será tema de debate da Comissão de Administração Pública da Assembléia Legislativa de Minas Gerais. O requerimento solicitando o debate, de autoria da deputada Ana Maria Resende (PSDB), foi aprovado na reunião desta quarta-feira (28/2/07). Na ocasião, também foi definido novo horário da reunião ordinária da comissão, que passará a acontecer todas as quartas-feiras, às 9h30.

    A audiência pública sobre os planos de carreira, cargos e salários para os profissionais da medicina também vai discutir as políticas de interiorização do Estado. Em seu requerimento, a deputada Ana Maria Resende justifica a necessidade do debate porque "há profunda desigualdade na distribuição de médicos no País, pois os profissionais da área acabam se concentrando nos grandes centros". A parlamentar acredita ainda que a inexistência de médicos em vários municípios ocorre, dentre outros fatores, pelo falta de aparelho formador adequado e de política salarial e plano de carreira definidos para os médicos desses locais.

    Serão convidados para a audiência pública os secretários de Estado de Saúde, Marcus Pestana (deputado licenciado); e de Planejamento e Gestão, Paulo de Tarso Almeida Paiva; o presidente do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais, Maurício Leão de Rezende; e os presidentes da Associação dos Vereadores e dos Municípios da Área Mineira da Sudene, respectivamente, Luiz Rocha Neto, vereador de São Francisco, e Walmir Moraes de Sá, prefeito de Patis.

    Presenças - Deputados Elmiro Nascimento (PFL), presidente; Ademir Lucas (PSDB), vice; André Quintão (PT), Chico Uejo (PSB) e Inácio Franco (PV).Deputados Elmiro Nascimento (PFL), presidente; Ademir Lucas (PSDB), vice; André Quintão (PT), Chico Uejo (PSB) e Inácio Franco (PV).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 27, 2007

    Ministério das Comunicações em ação.

                                     Cursos do Colégio Militar chegam
                                    à fronteira do Brasil pela internet



    Ministério das Comunicações amplia
    o programa de educação a distância

     O ensino de qualidade está chegando aos alunos do Colégio Militar de Manaus por meio dos pontos de presença do Gesac (Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão), do  Ministério das Comunicações. O programa oferece vagas para cursar o Ensino Fundamental (5ª a 8ª séries) e Médio (2º grau). Os cursos têm duração de 200 dias letivos, num total de 800 horas anuais.

    "A prioridade do Gesac é apoiar integralmente a educação", afirmou o ministro das Comunicações, Hélio Costa.

    O curso de Educação a Distância foi criado em 2002 para atender aos filhos e dependentes de militares que servem em pelotões especiais de fronteira da Amazônia. Em 2006, o programa passou a atender também à população civil, aumentando de 54 para 298 o número de alunos. Este ano, os cursos contam com 379 alunos matriculados.

    Atualmente, o Gesac atende, com conexão banda larga, cerca de 3,3 mil pontos, localizados em 2,1 mil municípios brasileiros. Segundo o ministro Hélio Costa, haverá pelo menos um ponto de presença em cada um dos 5.565 municípios, podendo atingir um total de 8 mil pontos de conexão até o final deste ano.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 27, 2007

    Betim, na região Metropolitana de BH, recebe 346 casas populares.











                           Governador Aécio Neves inaugura casas populares em Betim

     









    Omar Freire/Imprensa MG

    O governador Aécio Neves entregou, nesta terça-feira (27), 346 casas populares em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), como parte do Lares Geraes - Habitação Popular. O programa é um dos projetos estruturadores do Governo do Estado, executado pela Companhia de Habitação de Minas Gerais (Cohab-MG) em parceria com prefeituras e com o Ministério das Cidades. Desde 2003, o Governo do Estado já autorizou a construção de 18.707 moradias populares, beneficiando um total de 189 cidades.

    “Estamos iniciando uma fase de inaugurações em todas as regiões, em praticamente todas as cidades do Estado. Isso mostra que quando se administra com seriedade, com prioridades claras, sem gerar ilusões em relação àquilo que não é possível se fazer, mas trabalhando concretamente naquilo que é possível, os resultados vêm”, afirmou Aécio Neves, em entrevista.

    Esse é o segundo conjunto a ser entregue em Betim. O primeiro, com 119 casas, foi inaugurado em janeiro. Outras 186 estão em fase de construção. Ao todo, serão 651 casas populares na cidade e 860 lotes urbanizados, com investimento total de R$ 13 milhões. As obras geraram 820 empregos diretos e indiretos no municipio.

    Infra-estrutura


    O governador Aécio Neves destacou a importância da parceria com a Prefeitura de Betim. Segundo ele, o apoio das administrações municipais no Lares Geraes é fundamental para garantir aos novos moradores dos conjuntos habitacionais condições básicas de infra-estrutura, como transporte, vias urbanas e segurança.

    “No momento de tanto descrédito pelo qual passa a política, é muito importante que possamos ver os resultados que estão sendo alcançados em Minas Gerais. Aqui são quase 350 famílias que viverão debaixo de um teto com qualidade e tranqüilidade, porque ao lado desse conjunto, já está a creche pronta para funcionar, com as escolas e o ônibus com a linha regular pronta para funcionar”, afirmou o governador.

    Aquecedor solar


    Todas as casas do novo conjunto habitacional de Betim receberão aquecedores solares, o que permitirá ao mutuário uma economia de até 30% no consumo de energia elétrica.

    As casas têm dois quartos, cozinha, banheiro, sala e área de serviço e são avaliadas em R$ 22 mil, mas o imóvel sairá a aproximadamente R$ 10 mil para o mutuário, em função do subsídio concedido pelo Governo do Estado. Os terrenos têm até 200 metros quadrados e a área construída é de 36 metros quadrados.

    Durante a inauguração do Conjunto Habitacional Dicalino Cabral, no bairro Citrolândia, em Betim, o governador Aécio Neves entregou as chaves da casa ao mutuário Adílson Amaral da Paixão, em nome de todos os moradores (foto).

    Adilson Amaral é pedreiro, tem cinco filhos, e não conseguia esconder a emoção diante da casa nova. “Eu morava de favor. Para mim é um momento de muita alegria. Vai ser muito bom, fico muito alegre e quero dividir a minha alegria com minha família e todos os moradores do novo conjunto. Sem dúvida, vai ser um alívio ter uma casa para minha família”, disse.

    Meta atingida


    A meta do Governo do Estado para a primeira etapa do Lares Geraes era construir dez mil casas em Minas Gerais até 2006, número superado antes mesmo do final do último ano. Na primeira fase, foram licitadas 12.857 unidades, em 139 municípios, gerando 16.170 novos postos de trabalho.

    Os investimentos somam R$ 258,5 milhões, em parceria com prefeituras e o governo federal. São recursos que estão movimentando a economia dos municípios beneficiados, proporcionando a geração de uma renda superior a R$ 61 milhões. Só de impostos diretos e indiretos serão gerados mais de R$ 42 milhões.

    O programa Lares Geraes só foi viabilizado depois que o Governo do Estado revitalizou o Fundo Estadual de Habitação (FEH), injetando R$ 165 milhões em recursos.

    Segunda etapa


    No dia 13/02, o governador Aécio Neves lançou a segunda etapa do Lares Geraes. Ele autorizou a construção de mais 5.850 casas em 50 municípios, com investimentos de R$ 128,7 milhões do Fundo Estadual de Habitação. Serão beneficiadas aproximadamente 29 mil pessoas.

    A estimativa é que sejam criados 7.372 empregos diretos e indiretos e injetados nas cidades atendidas pelo programa R$ 28,1 milhões em salários e renda indireta e mais R$ 19,3 milhões tributos diretos e indiretos.

    Nas duas etapas, o Governo de Minas chega a um total de 18.707 moradias populares, beneficiando um total de 189 cidades. Os investimentos chegam a R$ 385,8 milhões, com a geração de 23.569 empregos diretos e indiretos e renda de R$ 89,9 milhões. A geração de tributos diretos e indiretos chegará a R$ 61,9 milhões.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 27, 2007

    Meio jurídico e empresarial ganham um Escritório Moderno, ágil e eficiente conectado com o mundo globalizado - é o DALMAR PIMENTA & ADVOGADOS ASSOCIADOS.


                Conversamos longamente com o advogado Dalmar Pimenta, durante almoço na Churrascaria Gabarito´s. Ele falou da experiência dele na área da advocacia empresarial. Para ele no mundo globalizado é necessário que o advogado entenda que é fundamental ter uma visão empresarial, que implica em planejamento estratégico,marketing,gerenciamento de recursos e interação com os demais segmentos da sociedade.E ampliar a rede relacional, usando as ferramentas tecnólogicas como internet para dar aos clientes a informação atualizada e com a velocidade que os fatos ocorram, nenhum advogado pode abrir mão.
                É necessário ainda que a atividade seja olhada do ângulo do consumidor, ou seja, do cliente, que está a cada dia mais demandando informações sobre os processos, que os escritórios de advocacias cuidam junto à justiça.Mas tudo isso, segundo o advogado Dalmar Pimenta, deve ser feito tendo como base a Ética,fundamento imprescindível na atividade jurídica e, é claro,deveria ser a pedra angular de todas as profisssões e atividades humanas.
                A seguir um brifing da conversa com ele para nosso BLOG DE NOTÍCIAS, sobre as atividades dele na área da advocacia empresarial, principalmente. Ele fala dos novos tempos na trajetória profissional dele, com o Escritório Dalmar Pimenta Advogados Associados, um escritório moderno, ágil, integrado ao mundo globalizado da informação. 

     - Qual será o perfil do Escritório?                                      
     - Dalmar Pimenta:estamos dando prosseguimento às nossas atividades através de uma nova sociedade, que se denomina Dalmar Pimenta Advogados Associados, que atuará sob a liderança do sócio Dalmar Pimenta. A sociedade terá sede em Belo Horizonte, mantendo ainda escritórios em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Nossa sede está localizada na Rua Matias Cardoso, 63 - 8º andar, Conj. 801, onde teremos o maior prazer em recebê-lo. O escritório atuará preponderantemente no campo do Direito Empresarial, tanto na atividade consultiva quanto na contenciosa, com ênfase nas áreas societária, administrativa, comercial, tributária, contratos civis, comerciais e financeiros, planejamento patrimonial e tributário, propriedade industrial. Atuaremos, ainda, em falências, concordatas e recuperação judicial.Aproveitamos a oportunidade para reafirmar nosso compromisso fundamental com a qualidade no atendimento aos nossos clientes, mediante a permanente disponibilidade de nossa equipe de advogados altamente qualificada e atualizada, e a nossa presença permanente na condução dos trabalhos confiados ao nosso escritório.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 27, 2007

    FIEMG mede índice de confiança na Economia. Foi positivo: aumentou quase 5%.






                                           Empresário mineiro continua confiante na economia
    A confiança do industrial mineiro na economia brasileira cresceu nos últimos três meses, encerrados no mês de janeiro. O Índice de Confiança do Empresário Industrial de Minas Gerais (ICEI), divulgado hoje pela Fiemg, registrou um aumento de 4,9 pontos em relação ao trimestre de agosto a outubro de 2006, chegando a 59,2 pontos na escala.Pela metodologia da pesquisa, números superiores a 50 demonstram expectativa positiva.
    O resultado reflete, principalmente, o aquecimento da atividade industrial no final do ano passado, que devolveu parte do otimismo ao segmento empresarial, explicou o vice-presidente do Conselho de Política Econômica e Industrial da entidade, Sérgio Cavalieri.
    A previsão da Fiemg, segundo Cavalieri, é de que o faturamento da indústria mineira cresça 5,7% este ano. Este crescimento, de acordo com Cavalieri, deve ser mais equilibrado, envolvendo um maior número de setores. "O crescimento em 2006 ocorreu de maneira muito heterogênea, e influenciou o humor dos empresários.
    A expectativa é de que esta desigualdade diminua em 2007", salientou Cavalieri. Os empresários de Minas Gerais continuam mais confiantes que a média dos empresários brasileiros. O ICEI nacional ficou em 59 pontos. "A economia mineira tem apresentado melhores resultados que a brasileira, e isto tem refletido positivamente na confiança do industrial do estado", reforçou Cavalieri.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 27, 2007

    Poder Legislativo de Minas vai contribuir para as mudanças nas leis criminais. À frente o deputado Sargento Rodrigues. Confira!

                                           ALMG vai a Brasília sugerir mudanças na legislação penal e criminal

    A Comissão de Segurança Pública da Assembléia Legislativa de Minas Gerais vai apresentar propostas de revisão da legislação criminal brasileira aos presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados. Requerimento nesse sentido foi aprovado na primeira reunião ordinária da comissão, realizada na manhã desta terça-feira (27/2/07). Segundo o autor do requerimento e presidente da comissão, deputado Sargento Rodrigues (PDT), Minas Gerais não pode se ausentar da discussão sobre "a fragilidade jurídica, principalmente em relação à punição dos criminosos, que foi aflorada por acontecimentos recentes de violência e insegurança registrados em todo o País".

    O deputado Sargento Rodrigues vai convidar o presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), a acompanhar os deputados da Comissão de Segurança Pública na viagem a Brasília, cuja data ainda será marcada, para a entrega do documento com as propostas aos presidentes do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP).

    Sugestões - Entre as propostas apresentadas na comissão, Sargento Rodrigues defende a autonomia dos Estados para fazer mudanças na legislação penal e justifica que "cada unidade da federação tem uma identidade cultural e uma realidade criminal, não cabendo o mesmo tipo de punição para realidades sociais diferentes". O documento também sugere que seja determinado ao menor infrator a inexistência de inimputabilidade penal nos casos de crimes hediondos com emprego de violência e/ou meio insidioso ou cruel. No caso de crime hediondo, o parlamentar sugere a criação de mecanismos legais para garantir o efetivo cumprimento de, no mínimo, metade da pena em regime fechado. - Entre as propostas apresentadas na comissão, Sargento Rodrigues defende a autonomia dos Estados para fazer mudanças na legislação penal e justifica que "cada unidade da federação tem uma identidade cultural e uma realidade criminal, não cabendo o mesmo tipo de punição para realidades sociais diferentes". O documento também sugere que seja determinado ao menor infrator a inexistência de inimputabilidade penal nos casos de crimes hediondos com emprego de violência e/ou meio insidioso ou cruel. No caso de crime hediondo, o parlamentar sugere a criação de mecanismos legais para garantir o efetivo cumprimento de, no mínimo, metade da pena em regime fechado.

    Entre as sugestões também estão mudanças na Lei de Execução Penal, no Código de Processo Penal, no Código Penal e na Constituição da República. "Podemos cobrar alterações na legislação penal e criminal e a adoção de medidas sociais na área de segurança pública. Uma coisa não exclui a outra. O que não podemos é cruzar os braços", afirmou Sargento Rodrigues, que recebeu o apoio dos deputados Délio Malheiros (PV) e Leonardo Moreira (PTB). Os parlamentares ainda destacaram a importância do trabalho dos policiais civis e militares no combate à violência.

    Comissão vai discutir violência no interior do Estado

    O aumento da violência também foi o tema de quatro requerimentos aprovados pelos deputados, sendo que dois são para discutir a segurança pública em cidades do interior do Estado. Um é do deputado Tiago Ulisses (PV), para debater o aumento dos casos de violência em Paraisópolis e na região Sul de Minas, principalmente devido à proximidade com o estado de São Paulo. Outro requerimento é do deputado Délio Malheiros, para debater o aumento dos casos de criminalidade em Itamarandiba, no Vale do Jequitinhonha, e municípios vizinhos. Ainda do deputado Délio Malheiros, foi aprovado requerimento que pede que seja formulado voto de congratulações ao secretário de Defesa Social, Maurício de Oliveira Campos Júnior, pelo desempenho dos policiais estaduais no combate à ação do crime organizado em Minas Gerais.

    Outra audiência pública que deve ser realizada pela comissão será para debater os impactos da Lei Federal 11.340, de 7 de agosto de 2006, conhecida como "Lei Maria da Penha", que cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. O requerimento solicitando o debate é da deputada Cecília Ferramenta (PT). Outro requerimento aprovado, do deputado Agostinho Patrús Filho (PV), solicita que seja encaminhado pedido de providências ao chefe da Polícia Civil, Marco Antônio Monteiro de Castro, para que se institua naquele órgão um serviço de assessoramento parlamentar destinado à interlocução dessa Casa com a Polícia Civil.

    Presenças - Deputados Sargento Rodrigues (PDT), presidente; Leonardo Moreira (PTB), Délio Malheiros (PV) e Agostinho Patrús Filho (PV).Deputados Sargento Rodrigues (PDT), presidente; Leonardo Moreira (PTB), Délio Malheiros (PV) e Agostinho Patrús Filho (PV).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 27, 2007

    Ações do governador Aécio Neves em Minas. Estradas!











                           Governo de Minas recupera rodovias atingidas pelas chuvas

                                       









    Bernadete Amado

    O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-MG) já recuperou e liberou totalmente o tráfego em dois trechos -  Km 103 da MG-050, entre os municípios de Itaúna e Divinópolis, e na MG-190, Km 1 e 2, entre Abadia dos Dourados e Monte Carmelo, no Alto Paranaíba. Nos dois trechos, o excesso de chuvas provocou estragos na pista, causando a interrupção do tráfego. As obras integram o Programa Especial de Recuperação de Rodovias, lançado pelo governador Aécio Neves, cujos investimentos somam R$ 110 milhões. 

    Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde o Governo do Estado implantou o ProMG Pleno - modelo de gerenciamento em que a rodovia é conservada por uma empresa contratada - em 347 km de vias, houve apenas uma ocorrência de interrupção de tráfego.

    No Km 28,3, da MG-020, entre Santa Luzia e Jaboticatubas,  um bueiro rompeu destruindo a pista de rolamento. Nesta segunda-feira (26), a Construtora Aterpa, contratada pelo DER, iniciou a recuperação do local (foto)  e a previsão é de que em 21 dias os trabalhos estejam concluídos.

    Conforme o cronograma estabelecido pela Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop), todas as obras emergenciais estarão concluídas até julho, restabelecendo-se assim as condições de tráfego, com segurança e conforto, em todas as rodovias estaduais.

    Para a primeira etapa da fase inicial do programa foram selecionados 34 trechos que apresentam maior volume de tráfego e que estão em condições precárias. Nessa primeira etapa serão investidos R$ 15,3 milhões para intervenções em rodovias asfaltadas e em alguns trechos de estradas de terra, onde as chuvas tornaram inviável a passagem de veículos, especialmente os de carga.

    Com investimentos de R$ 110 milhões, recursos do Tesouro do Estado, o Governo de Minas vai recuperar rodovias prejudicadas pelas chuvas intensas que atingiram o Estado nos últimos meses. As obras tiveram início pelos trechos que estão interrompidos ou em piores condições de tráfego.

    Transparência

    Com o Programa Especial de Recuperação de Rodovias, o Governo de Minas criou um número telefônico gratuito (0800-285 1517) para que a população possa comunicar ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER-MG) a situação das estradas. A iniciativa dará transparência nos trabalhos realizados pelo órgão.

    Por meio do site do DER-MG (www.der.mg.gov.br) na internet, a população poderá acompanhar detalhes da execução dos serviços e ainda as condições de tráfego das rodovias que cortam o Estado.

    Serviços
    A estimativa da Setop é de que, na primeira fase das obras, sejam utilizadas 800 máquinas e 2.000 homens. Entre os principais serviços a serem executados estão reconstrução de pontes de madeira e concreto, de bueiros, aterros e pistas, recuperação de encabeçamento de pontes, construção de muros de contenção, retirada de barreira, operação tapa buracos, encascalhamento de pontos críticos em rodovias não pavimentadas e sinalização das obras/desvios.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 27, 2007

    Forum das Águas movimenta Assembléia de Minas. Confira!











     





                                   Fórum das Águas tem programação definida

    A programação do 6o Fórum das Águas para o Desenvolvimento de Minas Gerais, que acontece entre os dias 21 e 23 de março de 2007 na Assembléia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), foi definida nesta segunda-feira (26/2/07), durante a 8a reunião preparatória. Representantes de várias instituições parceiras e organizações civis participaram do encontro, coordenado pelo deputado Fábio Avelar (PSC), vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente e Recursos Naturais da ALMG e, depois, pelo deputado Eros Biondini (PHS).

    O fórum englobará outros eventos, como um ciclo de debates, e terá atividades realizadas também na Escola do Legislativo e nas dependências do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-MG). Entre as atividades paralelas estão a reunião do Fórum Mineiro de Mudanças Climáticas, no dia 21, às 14 horas, na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), e o lançamento de um livro. Nesta quinta-feira (1o), os organizadores se reúnem novamente na ALMG, às 16 horas, para acertar os últimos detalhes da programação e apresentar a marca do evento.

    Especialistas debatem preservação e uso das águas

    Especialistas debatem preservação e uso das águas

    Os objetivos do fórum são debater como a preservação e o uso das águas devem ser compatibilizados com seu valor biológico, com as atividades sociais e econômicas e com as políticas públicas, tendo como objetivo comum a qualidade de vida; acentuar a importância da educação ambiental, formal e não-formal, como requisito indispensável para o sucesso da política estadual de recursos hídricos; e estimular a participação da sociedade na gestão das águas, fundamental para a implementação das políticas públicas voltadas para a preservação e o uso racional dos recursos hídricos.

    Outros objetivos são ressaltar a necessidade de conhecer as condições naturais de produção da água, as demandas dos usuários e os programas voltados para o setor, para viabilizar um sistema de informações de recursos hídricos e disponibilizá-lo para a sociedade; discutir as ações referentes à gestão participativa e descentralizada das águas, visando ao desenvolvimento sustentável das bacias hidrográficas; e avaliar a efetividade dos instrumentos de gestão das águas.

    Abertura - A abertura oficial do 6o Fórum das Águas será no dia 21 de março, às 8h30, no Plenário da ALMG. A palestra de abertura, às 9h30, terá o tema "Escassez de água: Realidade ou possibilidade?" e será ministrada pelo secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, José Carlos Carvalho. Já às 10 horas, acontece a palestra "A escassez de água e o Plano Nacional de Recursos Hídricos", ministrada pelo secretário de Recursos Hídricos do Ministério do Meio Ambiente, João Bosco Senra, e pela doutora em Engenharia Agronômica pela Universidade Rural de Viena, Ana Primavesi. As palestras serão seguidas de debates. - A abertura oficial do 6o Fórum das Águas será no dia 21 de março, às 8h30, no Plenário da ALMG. A palestra de abertura, às 9h30, terá o tema "Escassez de água: Realidade ou possibilidade?" e será ministrada pelo secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, José Carlos Carvalho. Já às 10 horas, acontece a palestra "A escassez de água e o Plano Nacional de Recursos Hídricos", ministrada pelo secretário de Recursos Hídricos do Ministério do Meio Ambiente, João Bosco Senra, e pela doutora em Engenharia Agronômica pela Universidade Rural de Viena, Ana Primavesi. As palestras serão seguidas de debates.

    Abertura - A abertura oficial do 6o Fórum das Águas será no dia 21 de março, às 8h30, no Plenário da ALMG. A palestra de abertura, às 9h30, terá o tema "Escassez de água: Realidade ou possibilidade?" e será ministrada pelo secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, José Carlos Carvalho. Já às 10 horas, acontece a palestra "A escassez de água e o Plano Nacional de Recursos Hídricos", ministrada pelo secretário de Recursos Hídricos do Ministério do Meio Ambiente, João Bosco Senra, e pela doutora em Engenharia Agronômica pela Universidade Rural de Viena, Ana Primavesi. As palestras serão seguidas de debates. - A abertura oficial do 6o Fórum das Águas será no dia 21 de março, às 8h30, no Plenário da ALMG. A palestra de abertura, às 9h30, terá o tema "Escassez de água: Realidade ou possibilidade?" e será ministrada pelo secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, José Carlos Carvalho. Já às 10 horas, acontece a palestra "A escassez de água e o Plano Nacional de Recursos Hídricos", ministrada pelo secretário de Recursos Hídricos do Ministério do Meio Ambiente, João Bosco Senra, e pela doutora em Engenharia Agronômica pela Universidade Rural de Viena, Ana Primavesi. As palestras serão seguidas de debates.

    Ainda no dia 21, às 11h40, será aberta no Hall das Bandeiras da ALMG a Feira das Águas, com estandes de comitês de bacias hidrográficas, usuários das águas, instituições do Sistema Estadual de Meio Ambiente (Sisema) e da ALMG. A solenidade será abrilhantada pelo Coral da ALMG. No mesmo dia, às 14 horas, tem início o ciclo de debates, sempre com a contextualização do tema, seguida de debate. Os temas do dia 21 serão: "Escassez de água e sensibilização social" (14 horas) e "Políticas públicas para o desenvolvimento e o combate à escassez de água" (15h30).

    No dia 22, os temas do ciclo de debates serão: "O papel dos usuários e dos municípios na gestão das águas" (8h30) e "Gestão das águas minerais" (10h30). Nesse mesmo dia, entre 14 e 18 horas, acontece a reunião do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, na sede do Crea-MG. Logo depois, às 19 horas, o Grupo Uakti apresenta o espetáculo "Águas da Amazônia", em comemoração ao Dia Mundial da Água. No último dia do evento (23), o ciclo de debates abordará os temas "Atividades agrossilvipastoris, biodiversidade e escassez de água" (8h30) e "Experiências dos comitês de bacias hidrográficas e dos municípios" (10h30). Já às 14 horas, um painel debaterá a "Governança ambiental na gestão das águas".

    Entidades parceiras do evento estão organizando ainda uma passeata contra a transposição do Rio São Francisco, que aconteceria após o encerramento do fórum. O deputado Fábio Avelar informou ter apresentado requerimento com o objetivo de construir uma agenda de atividades da ALMG sobre o tema da transposição.

    Cursos - Vários cursos serão oferecidos aos participantes do 6o Fórum das Águas durante os três dias de evento, sempre das 14 às 18 horas. Oito temas serão desenvolvidos por aproximadamente 20 professores, com o objetivo de promover a capacitação em gestão e gerenciamento de recursos hídricos. Os temas são: Águas minerais - Circuito das Águas MG; Gestão participativa; Planejamento; Financiamento e sustentabilidade; Fortalecimento institucional - Organização da sociedade civil; Água: Informação e tecnologia; Água no século XXI; e Comunicação social. As inscrições deverão ser feitas antes do evento. - Vários cursos serão oferecidos aos participantes do 6o Fórum das Águas durante os três dias de evento, sempre das 14 às 18 horas. Oito temas serão desenvolvidos por aproximadamente 20 professores, com o objetivo de promover a capacitação em gestão e gerenciamento de recursos hídricos. Os temas são: Águas minerais - Circuito das Águas MG; Gestão participativa; Planejamento; Financiamento e sustentabilidade; Fortalecimento institucional - Organização da sociedade civil; Água: Informação e tecnologia; Água no século XXI; e Comunicação social. As inscrições deverão ser feitas antes do evento.

    Presenças - Deputados Fábio Avelar (PSC) e Eros Biondini (PHS); representantes dos gabinetes dos deputados Almir Paraca (PT) e Jayro Lessa (PFL), da deputada Gláucia Brandão (PPS) e de diversos setores da ALMG; representantes do Sisema; da Associação de Defesa do Cidadão, Usuário, Consumidor e Contribuinte de MG (Aduccon); da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda); do Instituto Ekos; do Fórum Mineiro de Comitês de Bacias; do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); do Movimento Pró-Rio Todos os Santos e Mucuri; da ONG Clarosofia Núcleo Mundial; da Oscip Verde Água; da Prefeitura de São Domingos do Prata; da Pro Art Promoções; e da Raça - Direitos Humanos e Ambientais. - Deputados Fábio Avelar (PSC) e Eros Biondini (PHS); representantes dos gabinetes dos deputados Almir Paraca (PT) e Jayro Lessa (PFL), da deputada Gláucia Brandão (PPS) e de diversos setores da ALMG; representantes do Sisema; da Associação de Defesa do Cidadão, Usuário, Consumidor e Contribuinte de MG (Aduccon); da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda); do Instituto Ekos; do Fórum Mineiro de Comitês de Bacias; do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); do Movimento Pró-Rio Todos os Santos e Mucuri; da ONG Clarosofia Núcleo Mundial; da Oscip Verde Água; da Prefeitura de São Domingos do Prata; da Pro Art Promoções; e da Raça - Direitos Humanos e Ambientais.

    Cursos - Vários cursos serão oferecidos aos participantes do 6o Fórum das Águas durante os três dias de evento, sempre das 14 às 18 horas. Oito temas serão desenvolvidos por aproximadamente 20 professores, com o objetivo de promover a capacitação em gestão e gerenciamento de recursos hídricos. Os temas são: Águas minerais - Circuito das Águas MG; Gestão participativa; Planejamento; Financiamento e sustentabilidade; Fortalecimento institucional - Organização da sociedade civil; Água: Informação e tecnologia; Água no século XXI; e Comunicação social. As inscrições deverão ser feitas antes do evento. - Vários cursos serão oferecidos aos participantes do 6o Fórum das Águas durante os três dias de evento, sempre das 14 às 18 horas. Oito temas serão desenvolvidos por aproximadamente 20 professores, com o objetivo de promover a capacitação em gestão e gerenciamento de recursos hídricos. Os temas são: Águas minerais - Circuito das Águas MG; Gestão participativa; Planejamento; Financiamento e sustentabilidade; Fortalecimento institucional - Organização da sociedade civil; Água: Informação e tecnologia; Água no século XXI; e Comunicação social. As inscrições deverão ser feitas antes do evento.

    Presenças - Deputados Fábio Avelar (PSC) e Eros Biondini (PHS); representantes dos gabinetes dos deputados Almir Paraca (PT) e Jayro Lessa (PFL), da deputada Gláucia Brandão (PPS) e de diversos setores da ALMG; representantes do Sisema; da Associação de Defesa do Cidadão, Usuário, Consumidor e Contribuinte de MG (Aduccon); da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda); do Instituto Ekos; do Fórum Mineiro de Comitês de Bacias; do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); do Movimento Pró-Rio Todos os Santos e Mucuri; da ONG Clarosofia Núcleo Mundial; da Oscip Verde Água; da Prefeitura de São Domingos do Prata; da Pro Art Promoções; e da Raça - Direitos Humanos e Ambientais. - Deputados Fábio Avelar (PSC) e Eros Biondini (PHS); representantes dos gabinetes dos deputados Almir Paraca (PT) e Jayro Lessa (PFL), da deputada Gláucia Brandão (PPS) e de diversos setores da ALMG; representantes do Sisema; da Associação de Defesa do Cidadão, Usuário, Consumidor e Contribuinte de MG (Aduccon); da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda); do Instituto Ekos; do Fórum Mineiro de Comitês de Bacias; do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); do Movimento Pró-Rio Todos os Santos e Mucuri; da ONG Clarosofia Núcleo Mundial; da Oscip Verde Água; da Prefeitura de São Domingos do Prata; da Pro Art Promoções; e da Raça - Direitos Humanos e Ambientais.

    Presenças - Deputados Fábio Avelar (PSC) e Eros Biondini (PHS); representantes dos gabinetes dos deputados Almir Paraca (PT) e Jayro Lessa (PFL), da deputada Gláucia Brandão (PPS) e de diversos setores da ALMG; representantes do Sisema; da Associação de Defesa do Cidadão, Usuário, Consumidor e Contribuinte de MG (Aduccon); da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda); do Instituto Ekos; do Fórum Mineiro de Comitês de Bacias; do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); do Movimento Pró-Rio Todos os Santos e Mucuri; da ONG Clarosofia Núcleo Mundial; da Oscip Verde Água; da Prefeitura de São Domingos do Prata; da Pro Art Promoções; e da Raça - Direitos Humanos e Ambientais. - Deputados Fábio Avelar (PSC) e Eros Biondini (PHS); representantes dos gabinetes dos deputados Almir Paraca (PT) e Jayro Lessa (PFL), da deputada Gláucia Brandão (PPS) e de diversos setores da ALMG; representantes do Sisema; da Associação de Defesa do Cidadão, Usuário, Consumidor e Contribuinte de MG (Aduccon); da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda); do Instituto Ekos; do Fórum Mineiro de Comitês de Bacias; do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); do Movimento Pró-Rio Todos os Santos e Mucuri; da ONG Clarosofia Núcleo Mundial; da Oscip Verde Água; da Prefeitura de São Domingos do Prata; da Pro Art Promoções; e da Raça - Direitos Humanos e Ambientais.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 27, 2007

    ENTREVISTA. Leia entrevista dada pelo presidente do SINPAPEL, nosso amigo ANTÔNIO EDUARDO BAGGIO, dono da IMBALLAGGIO, ao Diário do Comércio de Belo Horizonte. É ara ler e PENSAR!

    Antônio Eduardo Baggio


     
     
                                         
    Bruno Marques
                                  repórter do Diário do Comércio.

    A desvalorização do dólar frete ao real é um dos principais entraves para evolução dos segmentos de celulose, papel e papelão, na opinião do presidente do Sindicato das Indústrias de Celulose, Papel e Papelão no Estado de Minas Gerais (Sinpapel-MG), Antônio Eduardo Baggio. Atualmente, a entidade reúne 60 empresas, responsáveis pela geração de 22 mil empregos diretos.

    De acordo com ele, além da baixa cotação da moeda americana, que tem atraído produtos estrangeiros para o país, prejudicando toda a cadeia produtividade brasileira, inclusive as indústrias de embalagens, a guerra fiscal imposta por São Paulo é outra dificuldade encontrada pelas empresas fabricantes de papel ondulado no Estado, sobretudo as que estão instaladas no Triângulo e no Sul de Minas.

    Em entrevista exclusiva ao DIÁRIO DO COMÉRCIO, Baggio – reeleito recentemente para o segundo triênio à frente do Sinpapel-MG – comentou sobre a competição ilegal, falta de marcos regulatórios e a necessidade de redução das taxas de juros, que inibem investimentos e travam a economia.

     
    Carga fiscal faz setor de papel e papelão ficar menos competitivo em MG

    ____________________________________


    "São Paulo hoje leva uma grande vantagem sobre as indústrias que estão em Minas Gerais, no Paraná e Santa Catarina, que são os principais pólos produtores de papel do País"

    _______________________________________________________


     

     
    Qual é o nível de ocupação da indústria mineira no setor atualmente?


     
    Hoje, o setor em Minas tem uma média de 88% de ocupação, ante à média nacional de cerca de 86%. A capacidade tomada da Cenibra, que é de quase 100%, puxa a média da indústria do setor de celulose, papel e papelão para cima, assim como outras empresas de celulose também estimulam os níveis de ocupação de outros estados. Acredito que o fabricante de papel, especificamente, deve gerar em torno de 75% e 78%. Ou seja, tem folga para crescer, porque é um mercado que não vem crescendo muito.


     
    Se comparados a 2005, o segmento de papel e papelão, permaneceram estagnados em 2006?


     
    Para se ter idéia, no ano passado a produção ondulado, que é o mais representativo do setor, cresceu 1,03% em tonelagem, 2,5% em termos de metragem e 5,6% em faturamento. Quando extraímos deste percentual a infração de 2006 – que foi de 3,14%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, pesquisado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IPCA – IBGE) – nos resta um crescimento de apenas 2,46%, o que é muito pouco, em média o setor está equalizado e a capacidade produtiva não tem crescido muito.


     
    Como o Senhor avalia o ritmo do setor, em função da lenta expansão da economia brasileira?


     
    O desempenho foi abaixo da critica. A queda do dólar faz que as empresas sejam mais mal remuneradas e haja uma voracidade maior em vender 100% da capacidade instalada. Por outro lado, o dólar baixo permite a entrada de muitos produtos e mercadorias que antes eram produzidas e embalados no Brasil e que vem de fora já embalados. E o mercado não cresce, apesar de a renda do brasileiro das classes mais baixas ter crescido por causa dos programas sociais. O consumo de embalagens não acompanha isto porque tem muita mercadoria importada, tanto a que entra no país de forma legal quanto a contrabandeada.


     
    Na opinião do Senhor, como a situação cambial de sobrevalorização do real afeta o segmento de celulose?


     
    O câmbio se reflete no setor de celulose, especialmente a de fibra curta, muito fortemente. O Brasil é o maior player mundial de celulose branqueada de mercado, que é usada para a fabricação de papeis de escritórios e para impressos em geral. A atual situação cambial já não está pagando os custos de produção. Um negócio que, anteriormente, era bastante lucrativo para as indústrias de celulose branqueada de mercado hoje esta empatando a receita com os gastos, de tanto que caiu o câmbio.


     
    Qual seria a cotação mínima para o dólar, a fim de não prejudicar a produção de celulose?


     
    Acredito que o dólar deveria estar no patamar de R$ 2,70 ou até R$ 2,80, a fim de remunerar as empresas e elas serem capazes de fazer novos investimentos. Se esta política cambial continuar persistindo por mais um ou dois anos, fatalmente vários investimentos que podem ser realizados pelo setor de celulose serão suspensos.


     
    E em relação ao setor de papel e papelão, o câmbio também tem influenciado?


     
    O câmbio também tem forte atuação no setor de papel de fibra longa para embalagens, ou papel reciclado. Hoje, a produção brasileira de papel de fibra longa é a sétima do mundo. Neste segmento, nunca fomos um grande player mundial, sempre exportávamos e importávamos estas mercadorias pontualmente. Com este atual cenário, que não apresenta crescimento no mercado interno, vários empresas instaladas no Brasil têm buscando exportar a produção excedente, refletindo no enxugamento do mercado nacional.


     
    Existe concorrência de importados no mercado interno?


     
    Em relação à celulose fibra curta, não há importação. No passado ouve muita importação de celulose fibra longa. Hoje, não existe a entrada deste produto no país. Ou, se existe, não apresenta elevados percentuais. Agora, sobre o setor de papel e embalagens prontas, sofremos com os produtos importados que já chegam embalados, e deixamos de produzir as embalagens se fossem mercadorias nacionais. Sofremos com produtos que entram já embalados, que estão ganhando o espaço dos produtos nacionais, e que, consequentemente deixam de comprar os artigos do nosso setor.


     

     
    Qual é o nível de reciclagem no Estado?


     
    Minas Gerais é o maior reciclador de papel do país, com a finalidade de fabricação de caixas de papelão ondulado, usado para a confecção das embalagens. O Estado detém quase 15% do mercado nacional em volume de reciclagem de papel para a composição destas caixas de papelão.


     

     
    Qual o posicionamento da indústria mineira ante os demais estados do país?


     
    No nosso setor, sofremos muito com São Paulo, que gerou uma lei e, por interpretação desta norma, corroborada pela Secretaria de Estado da Fazenda do Estado de São Paulo, tem feito com que a indústria mineira perca mercado em São Paulo e ainda facilita a penetração de produtos da indústria de embalagens daquele Estado e Minas. Em São Paulo, dependendo do tipo de empresa, do porte e da classificação, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) é deferido, evitando que estas empresas paguem o tributo e, com isto ficam mais competitivas, gerando uma concorrência desleal com a indústria mineira, sobretudo com as da região do triangulo do Sul de Minas.


     
    O que pode ser feito para que a indústria de embalagens no Estado possa recuperar esta competitividade?


     
    Temos um pleito com o novo secretário de Estado da Fazenda de Minas Gerais (SEF-MG), Simão Cirineu, através do subsecretário de Tributação, Antônio Eduardo, para que Minas reveja esta situação e dê aos industriais mineiros condições de igualdade na competição que existe entre os mercados. São Paulo hoje leva uma grande vantagem sobre as indústrias que estão em Minas Gerais, no Paraná e Santa Catarina, que são os principais pólos produtores de papel do país.


     

     
    As empresas do setor estão capitalizadas?


     
    No setor de celulose, a Companhia Nipo-Brasileira (Cenibra), instalada em Belo Oriente (município do Vale do Rio Doce), está sempre em expansão, mas é uma empresa multinacional. A condição financeira dela é diferente das demais indústrias. No setor de papelão, também é possível encontrar investimentos na construção de novas fábricas e nos outros setores, que compreendem empresas menores, fabricantes de caixas de papelão e sacos de papel, por exemplo, os aportes estão um pouco estagnados. E são estas empresas, justamente, que mais sofrem com a legislação de São Paulo, inibindo as pequenas e médias empresas do setor mineiro de investir e ampliar a produção.


     
    Qual é a representatividade das micro e pequenas empresas no setor?


     
    Acredito que as microempresas representem, aproximadamente 70% do setor. O percentual referente às pequenas e médias é estimado em 20% e os 10% são referentes às grandes empresas.


     
    As empresas de Minas e do Brasil estão aproveitando o dólar baixo para importar máquinas e equipamentos?


     
    Não. Na indústria de celulose, os equipamentos são fabricados por multinacionais do Brasil e parte é construída aqui e no exterior. No ramo de papelão ondulado, tem também muitas indústrias nacionais que têm associações com empresas estrangeiras. Neste setor tem havido mais importação de equipamentos, pois são máquinas específicas, que o Brasil não fabrica integralmente, apenas partes e componentes. Nesses casos, os equipamentos costumam ser importados. Mas a grande maioria da indústria mineira é de comprar equipamentos usados, reforma-los e fazer up-grade, como acontece na indústria de papel e de embalagens de papel em todo o Brasil.


     

     

     
    Além do dólar baixo, que estimula as importações, a falta de uma fiscalização eficiente para controlar a entrada destes produtos no país é um entrave para a economia nacional?


     
    Hoje, boa parte dos produtos dos setores de calçados, confecções, eletroeletrônicos e brinquedos que são comercializados no Brasil entra no país de forma ilegal, para não dizer imoral. Com Isto, estamos deixando de gerar empregos aqui para gerar em outros países. A atual situação cambial é uma armadilha para o país, pois se há crescimento do mercado interno, há também crescimento da importação de produtos, o que acaba alimentando aumento da demanda interna sem a geração de Produto Interno Bruto (PIB). Vamos transferir renda aqui para fora, e este é um processo que já estamos vivenciando há uns dois anos.


     
    E o que pode ser feito para combater este cenário?


     
    Este cenário não vai mudar enquanto não houver uma ruptura da taxa de juros, enquanto o governo não estabelecer os marcos regulatórios, para que os investimentos no Brasil não aconteçam principalmente em torno dos títulos do governo, com taxas de juros absurdas. A prioridade dos investimentos deve ser feita em projetos com infra-estrutura, não em bolsas de valores, e para isto são necessários os marcos regulatórios, e o Brasil não dá instrumentos para o investidor externo. E a conseqüência destas ausências todo mundo já conhece, por que também não tem capacidade de investir, já que não consegue economizar, porque nesta cada dia mais inchado. E a cada dia que passa o PT (Partido dos Trabalhadores) dá mais empregos para as pessoas.


     
    Qual a expectativa do senhor em relação ao futuro da economia do país?


     
    Diante da falta de marcos regulatórios e capacidade de atrair investimentos e com a economia mundial em crescimento, como existe hoje, demandando por commodities, como minério de ferro e alimentos, produtos que o Brasil é grande produtor, está feita a armadilha. Nós vamos exportar cada vez mais essas coisas, vai entrar um monte de divisas no país, e o dólar será cada vez mais desvalorizado, prejudicando a manufatureira, que é o que está acontecendo. Hoje, o Brasil voltou a ser exportador de commodity, fundamentalmente.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 26, 2007

    Vem aí o livro PROCESSO DE TIRADENTES de autoria dos advogados Ricardo Tosto e Paulo Guilherme Lopes. Na obra: curiosidades da Inconfidência Mineira a partir das principais peças do processo judicial que desaguou na morte de Tiradentes.









                            Cemig apóia lançamento do livro O Processo de Tiradentes

     

    Recuperar momentos e curiosidades da Inconfidência Mineira a partir das principais peças do processo judicial que culminou na morte de Tiradentes. Esse é o objetivo do livro "O Processo de Tiradentes", que será lançado na quarta-feira (28), às 17h, no edifício-sede da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

    Patrocinada pela Transmissora Brasileira de Energia (TBE), empresa da qual a Cemig participa acionariamente, a obra é de autoria dos advogados Ricardo Tosto e Paulo Guilherme M. Lopes. O prefácio foi escrito pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o mineiro João Otávio de Noronha, e a apresentação pelo governador de Minas Gerais Aécio Neves.

    Com 260 páginas e várias ilustrações, o livro é resultado de uma pesquisa a uma versão editada, entre 1960 e 1980, pela Imprensa Oficial de Belo Horizonte, do processo original da condenação de Tiradentes. De acordo com Paulo Lopes, esse material foi comprado pelos autores em um sebo de São Paulo e conta com aproximadamente três mil páginas, distribuídas em dez volumes, oito deles com conteúdo datilografado.

    "Traduzimos esse documento, que é denso e cansativo, em um livro pequeno e agradável de ser lido por qualquer pessoa. Essa é a contribuição que a gente dá para a história", disse Ricardo Tosto. O livro, que não está à venda, será doado para faculdades, bibliotecas e entidades jurídicas.

    Além dos interrogatórios de Tiradentes, nos quais ele jamais delatou seus companheiros e sempre assumiu a culpa pelo movimento, a obra traz várias curiosidades. Uma delas, segundo os autores, é o registro de que o mártir da Inconfidência Mineira possuía um advogado dativo, que trabalhava em defesa dos pobres. "Ele defendeu seu cliente o tempo todo, mesmo depois da condenação. Um dos argumentos desse advogado, que consta do processo, era que Tiradentes não deveria ser condenado à morte porque a Inconfidência não se consumou, já que todos os envolvidos foram presos antes", destacou Ricardo Tosto.

    A Inconfidência Mineira

    A Inconfidência Mineira foi um movimento realizado pela elite quando a colônia passou a cobrar uma taxa de impostos de 20%, que ficou conhecida como derrama. Segundo Ricardo Tosto, o valor estimado em ouro bruto que foi tirado de Minas Gerais para o pagamento do imposto correspondeu a 20 bilhões de dólares. "Hoje, no Brasil, 40% do Produto Interno Bruto (PIB) são provenientes de impostos e não acontece nenhum tipo de movimento por parte da sociedade. Fica aí a reflexão", sugeriu.

    O livro registra que, dos 72 inconfidentes, 11 foram condenados à morte, mas, só Tiradentes, que era o mais pobre deles, segundo Tosto, foi executado. Os outros dez conseguiram evitar a pena. "Nem Tiradentes era tão pobre assim. No processo judicial, foi registrado que ele possuía quatro escravos e vários créditos junto às pessoas", detalhou.

    O mártir

    "O processo de Tiradentes" é uma homenagem ao mártir da Inconfidência Mineira, que, segundo o autor do livro, faz jus a esse título por não ter delatado, nos onze interrogatórios aos quais foi submetido, os outros 71 envolvidos no movimento. "Ele se transforma em mártir justamente na hora em que assume a responsabilidade pela Inconfidência", justificou o advogado Ricardo Tosto.

    No livro há, ainda, uma abordagem jurídica para descobrir se, à época (séculos XVII e XVIII), havia princípio legal para Tiradentes ser condenado à forca. Os autores afirmaram que sim, o que se justificava pelo crime "Lesa Majestade", que era uma traição cometida contra a pessoa do rei, cuja gravidade se comparava à lepra. Além disso, a legislação vigente também permitia a morte cruel, sendo o enforcamento o pior tipo.

    No entanto, segundo os autores, foi cometido um excesso, pois, após ser morto, Tiradentes ainda foi esquartejado. "A morte acaba com a morte", frisou Tosto. Além disso, a casa do alferes foi derrubada e a terra sobre a qual ela foi construída foi salgada para evitar que o terreno fosse aproveitado.

    Serviço:

    Lançamento do livro O processo de Tiradentes

    Data: 28/02

    Hora: 17h

    Local: edifício-sede da Cemig - Avenida Barbacena, 1.200, Santo Agostinho.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 26, 2007

    CONVERSA DE MINEIRO. Conversamos com o empresário Ricardo Tavares sobre os novos empreendimentos da empresa dele na área de polpa de frutas - Tavares foi dono do Suco Mais, vendido para a Coca Cola - e sobre economia e o que nunca falta na conversa de mineiros: POLíTICA, principalmente sucessão estadual, embora o governador Aécio Neves tenha ainda quatro anos de mandato ou, até menos, se sair candidato a presidente da República ( muitos garantem de pés juntos que ele sai mesmo). E quando se fala em disputa pelo Palácio da Liberdade não se consegue esquecer o nome do senador e ministro Hélio Costa. É claro que outros nomes estão sempre na nossa agenda de repórter político, como o ministro Patrus Ananias, o prefeito de BH, Fernando Pimentel, o próprio vice-governador Antônio Anastasia, o ministro Walfrido Mares Guia...

                         A conversa com o empresário Ricardo Tavares foi hoje, durante almoço de negócios, na churrascaria Gabarito's - uma das preferidas do empresriado mineiro e quem vem a BH para fazer negócios. Tavares é hoje diretor-presidente da Montesanto Tavares, Participações e Empreendimentos, que cuida do comércio de café e que agora - NOTÍCIA EM PRIMEIRA MÃO -  vai fornecer polpa de frutas para a empresa Suco Mais, que era da família dele e foi adquirida no ano passado pela Coca Cola.

                          OUTRO ASSUNTO: o empresário nos disse que esteve em Brasília com o ministro Hélio Costa, de quem é admirador desde os tempos que o senador foi candidato a governador em Minase e que, por duas vezes quase, quase mesmo, chegou ao Palácio da Liberdade.

                         EM TEMPO: Ricardo Tavares disse ao ministro que não não pôde cumprimentá-lo ainda como governador de Minas - Hélio Costa disputou com Hélio Garcia, que ganhou dele por pouco mais de 150 mil votos e com o atual senador Eduardo Azeredo, não conseguindo à época se eleger governador de Minas. Mas, sem dúvidas, está na cabeça do segundo maior eleitorado do País, principalmente dos mais de 3 milhões e meio de eleitores mineiros, que  a cada eleição votam nele, como ocorreu nas Eleições de 2002, quando se elegeu senador da República. 

                        Na saída, depois de rápida conversa e de cumprimentar o ministro Hélio Costa, o empresário Ricardo Tavares brincou: "espero que da próxima vez possa cumprimentá-lo não como senador ou ministro e sim, como governador de Minas". O ministro deu um sorriso. E deve ter pensado - digo eu que sou jornalista político- é, "o tempo é o senhor da razão". Pano rápido!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 26, 2007

    Vem aí a MINASÓTICA 2007. No Expominas, aqui em Belo Horizonte. E cheia de novidades. Expectativa é movimentar cerca de 2 milhões de reais e atrair um público de 10 mil pessoas. Confira!


                                      Encontro será realizado de 15 a 17 de março
                                      e traz prazo maior para pagamento do ICMS.


     

     
    Todas as novidades e tendências do setor óptico estarão em evidência em Belo Horizonte durante a MinasÓptica 2007, que acontece de 15 a 17 de março, no Expominas. Para esta edição do evento, a principal atração para os visitantes da feira será contar com um prazo mais ampliado para pagar o ICMS, que pode variar entre 120 e 150 dias para a quitação do imposto. A expectativa é que o encontro, realizado pelo segundo ano consecutivo, movimente aproximadamente R$ 2 milhões de reais e atraia um público de 10 mil pessoas. A feira, organizada pela MG Marketing em parceria com o Sindicato do Comércio Óptico do Estado de Minas Gerais (SindiÓptica), também prevê a realização de palestras de consultores de renome no cenário óptico brasileiro e estandes dos maiores fabricantes de óculos de todo o País.


     
    O mercado mostrará todas as principais novidades da coleção 2007 na MinasÓptica. O destaque deverá ser a cor vermelha, que estará em grande parte das armações de óculos de receituário apresentadas no encontro, adianta o presidente do SindiÓptica, Paulo Cançado Gonçalves. Também serão mostrados os principais formatos, materiais e cores, tudo para deixar os visitantes bem informados sobre as principais tendências das próximas estações. "Se, no passado, os óculos eram usados apenas por obrigação, atualmente, eles se tornaram um importante acessório de moda", afirma o presidente. Serão realizados, ainda, trabalhos de consultoria, para que os compradores possam saber todas as informações necessárias sobre os produtos.


     
    Para 2007, o grande destaque preparado pelos organizadores do evento será a isenção fiscal no ato da compra. De acordo com Gonçalves, o benefício tem como objetivo tentar reverter o quadro de retração iniciado em dezembro de 2005 e que se estendeu durante parte deste ano, situação motivada pela substituição tributária. O presidente vê com otimismo a realização da MinasÓptica e aguarda com ansiedade a chegada do evento. "Durante a feira deste ano, os lojistas tiveram uma grande oportunidade de preparar um estoque maior. Em 2007, a idéia é que aconteça a mesma coisa, principalmente com o incentivo do ICMS. Além disso, será uma ótima chance para os lojistas conferirem todas as novidades do segmento", afirma.


     
    Outra novidade será o local de funcionamento da feira, que acontecerá no mais moderno pavilhão de exposições de Minas Gerais, o Expominas. O local possui climatização com ar-condicionado e estacionamento para 3.000 veículos. A MinasÓptica ocupará todo o pavilhão 3 do centro de exposições, oferecendo mais de 3 mil metros quadrados de espaço para os estandes expositores. "A mudança tem, como principal intuito, proporcionar mais conforto e segurança para os expositores e visitantes", garante o presidente do Sindicato.


     
    Na primeira edição da MinasÓptica a organização, a presteza no atendimento aos expositores, a agilidade na montagem dos stands, a segurança e o estacionamento foram pontos-chave para a boa repercussão da feira. O evento gerou cerca de R$ 700 mil em negócios e atraiu mais de 6.000 pessoas à Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 25, 2007

    ARTIGO ESPECIAL de dom Walmor de Azevedo.Para ler e meditar, neste domingo.

                                                                 Crede no Evangelho
                                                               
                              
    O horizonte da vida contemporânea se constitui de uma malha complexa e variada de convites, solicitações e opções. Nunca foi assim, deste modo, tão variado. È assim em razão da velocidade de informações e pela multiplicação de possibilidades, contatos e intercâmbios, envolvendo as pessoas todas, as diferentes culturas, as sociedades próximas e distantes. Agora, mais do que nunca, vale aquele velho e conhecido dito de que o mundo é mesmo muito pequeno, sendo tão grande e tão complexo, com distâncias monumentais, geográficas e sociais. A medida pequena atribuída ao mundo grande justifica-se, em parte, pela referência às múltiplas possibilidades de escolhas e experiências sempre à mão de todos. Possibilidades relativamente à mão de todos, em razão das privações básicas e de detestáveis situações de exclusão e preconceitos que vão perpetuando realidades abomináveis de injustiça e perversidades. Em meio a esta avalanche de ofertas e convites, ressoa, neste tempo especial da vivência da fé cristã, o tempo da quaresma, um convite especial. A especialidade deste convite se deve à qualidade do seu objetivo e de quem o faz. Este convite especial nasce do coração de Jesus, Mestre e Senhor, interpelando o coração dos seus discípulos e discípulas. A interpelação do convite tem como objetivo qualificar, de maneira nova, a conduta de cada um, discípulos e discípulas, como resultado de um confronto fecundo com o jeito de ser próprio do seu Mestre. O convite é a abertura de um grande confronto de vidas. Um confronto da vida do discípulo com a vida do Mestre, à luz do seu jeito de ser.

    O Evangelista Marcos, de modo muito significativo, abre sua narração situando o início do ministério de Jesus, na Galiléia, com este convite: 'Convertei-vos e crede no Evangelho' (Mc 1,15). Este convite é a moldura do convite seguinte que vem como seu desdobramento, quando o Mestre diz ao discípulo: 'Vem e segue-me' (Mc 1,6). Vale deter a atenção no fato de que um mestre abra seu processo formativo com um convite que toca o que mais incomoda o coração humano. Não é cômodo, nem mesmo simpático aos olhos de muitos, de quase todos, admitir, no momento inicial, a necessidade de mudança no convite à conversão. O mais comum é justificar a própria postura. É bem mais fácil continuar do mesmo jeito. Não faltam razões para manutenção de modos de agir e convicções presidindo escolhas e jeitos de conduzir a vida. É curioso que este mestre, na contramão de muitos mestres seus contemporâneos e dos muitos outros que surgiriam, incluindo os da atualidade, não abre sua proposta formativa indicando jeitos de alcançar sucesso imediato e fácil. Há de se imaginar o impacto de um convite que não lida com facilidades e promessas de prosperidade. O convite de Jesus Mestre remete os seus convidados a um confronto com o que está na raiz de cada qual. Uma lição de singularidade. Não apenas uma singularidade pedagógica. Uma singularidade que aponta, indiscutivelmente, o segredo para se fazer da vida uma vida diferente, de qualidade, fonte do algo mais que está para além dos próprios interesses. Antes, pois, de propor qualquer coisa a fim de atingir metas importantes, o ponto de partida, embora muito desafiador, implícito no sentido mais profundo do convite feito, indica a imperiosa necessidade de mudança de vida. O processo do seguimento do Mestre não deslancha sem este capítulo primeiro e insubstituível. O desafio é, pois, deixar o comportamento habitual, sob o impacto de uma radicalidade, para empreender um modo novo de ser e agir.

    Compreende-se, pois, a razão porque conversão é sempre o exercício primeiro da lição de Jesus Mestre. Conversão não é um vocábulo da moda. Na verdade, não é uma referência do agrado da cultura dominante. Particularmente porque implica na disposição de abandonar o modo anterior de vida e, com coragem, mergulhar-se numa experiência nova que inclui renúncias, retomadas, e também a penitência como momento irrenunciável deste processo de mudança e transformação. Não é fácil admitir que o próprio modo de pensar e agir deve passar por uma mudança radical para renovação do próprio eu, dele fazendo uma hospedaria de valores e princípios que garantam comportamentos éticos e honestos, tão em baixa na atualidade. A superação de uma racionalidade que incita a justificação e manutenção de jeitos de ser e opções se dá na medida em que o coração humano se deixa seduzir pela fascinação de uma experiência que só a graça de Deus realiza. É a sedução por uma experiência de deixar-se transformar por Deus e permanecer amistosamente abraçado por ele. Esta é uma obra que supõe dom e graça. A conversão, por isso, é obra da fé. Vale a pena aceitar o convite de Jesus Mestre, deixando que ele encharque o mais fundo do ser: 'Convertei-vos e crede no evangelho.
                                                Dom Walmor Oliveira de Azevedo
                                           Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 25, 2007

    Presidente da Câmara da Indústria Mineral da FIEMG em ação. Ferando Coura trabalha para que ações da MMX sejam adequadas à preservação do Meio Ambiente em Minas. MMX vai investir 2 bilhões e 200 milhões de reais até 2011 na exploração mineralo no Estado.






        Câmara da Indústria Mineral discute soluções ambientais para empreendimento da MMX

    A Câmara da Indústria Mineral da Fiemg reuniu-se com representantes da MMX Mineração e Metálicos, com o objetivo de discutir as questões ambientais relacionadas ao Sistema Minas-Rio, que está sendo implantado em Conceição do Mato Dentro. A reunião contou com a participação da superintendente executiva da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda), Maria Dalce Ricas. "O objetivo é trabalhar em conjunto buscando harmonizar as soluções que priorizem a sustentabilidade da atividade mineral", salientou José Fernando Coura, presidente da Câmara da Indústria Mineral da Fiemg.
    Para a superintendente da Amda, é preciso conhecer maiores detalhes sobre os impactos ambientais do projeto e as medidas a serem adotadas para amenizar as agressões à flora, fauna e aos recursos hídricos.
    O projeto investirá, até 2011, cerca de 2,2 bilhões na construção de uma planta de mineração e pelotização de minério de ferro, com capacidade para a produção de 26,5 milhões de toneladas de pellet feed.
    De acordo com o Carlos Gonzales, executivo da empresa em Minas, a MMX tem trabalhado de forma maciça em programas que garantam a sustentabilidade do projeto e em políticas sociais voltadas para as comunidades do entorno. O sistema prevê a construção do Mineroduto Minas-Rio, com 525 km de extensão, passando por 32 municípios – sete no estado do Rio de Janeiro e 25 em Minas Gerais.
    "Um dos focos tem sido o investimento na profissionalização", ressaltou Gonzales. Em parceria com o Senai/MG, a MMX está desenvolvendo um programa de capacitação voltado para 600 alunos do município de Conceição do Mato Dentro.
    A empresa também entrou em contato com o Instituto Estrada Real para estudar a possibilidade de executar ações que beneficiem e gerem oportunidades de crescimento para a região.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 25, 2007

    Inclusão Digital é prioridade do ministro Hélio Costa. BNDES entra com aporte volumoso de recursos.

                                                         TV Digital terá financiamento 
                                    de R$ 1 bilhão do BNDES


         

    Hélio Costa afirma que a TV Digital será
    um poderoso instrumento de inclusão social 
    A implantação da TV Digital, coordenada pelo Ministério das Comunicações, receberá R$ 1 bilhão do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para financiamento do setor. O anúncio foi feito em evento realizado no Palácio do Planalto, em solenidade no Palácio do Planalto.

    Segundo o ministro das Comuicações, Hélio Costa, "este financiamento é de grande importância para o setor, porque vai permitir um salto significativo que coloca o Brasil competitivamente próximo a todos os países de primeiro mundo que estão, disparadamente, num plano da TV digital como uma ferramenta de trabalho na educação, na saúde, na cultura, em todos os setores da sociedade".

    O ministro disse ainda que todos os brasileiros terão acesso à nova tecnologia. O Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD) é uma combinação entre ferramentas desenvolvidas no Japão e no Brasil, tornando a tecnologia mais avançada do mundo na atualidade.

    Os recursos serão destinados a programas voltados para o desenvolvimento do primeiro chip nacional para conversores da TV digital, modernização da infra-estrutura mantida pelas emissoras de TV, produção de softwares, equipamentos da TV digital, além da produção de

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 24, 2007

    Assaltantes de bancos. Polícia mineira entgra em ação e prende 7. Ministério Público eleogia.









                                   Trabalho de investigação da Polícia Civil ganha destaque

     

    O trabalho investigativo da Polícia Civil, que culminou com a prisão de sete suspeitos de participação na série de assaltos a bancos praticados no Estado no início de janeiro, mereceu elogios de representantes do Ministério Público, da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) e da Polícia Militar.

    Para o promotor de Justiça André Ubaldino, o serviço de inteligência da Polícia Civil demonstrou o preparo das forças de segurança de Minas Gerais para combater o crime organizado. “Quero destacar aqui o trabalho dos policiais civis anônimos que foram para fora do Estado, tendo que superar inúmeros desafios para prender esses criminosos”, afirmou, durante entrevista coletiva de apresentação dos cinco suspeitos já transferidos para Belo Horizonte.

    Juntamente com o promotor Rodrigo Fonte Boa, Ubaldino acompanhou, a convite da própria Polícia Civil, todo o trabalho de investigação coordenado pelo Departamento de Investigações (DI). “Quero agradecer ao delegado Antônio Carlos Faria, diretor do DI, pelo convite para participar desse trabalho. Espero que essa união de esforços seja permanente no combate ao crime aqui em Minas Gerais”, afirmou o promotor, cuja atuação foi importante para garantir a transferência dos presos para a capital mineira.

    Também o secretário de Estado de Defesa Social, Maurício Campos Júnior, destacou o serviço de inteligência e o trabalho operacional realizado em Goiás, Maranhão e Pará. “A prisão desses homens, numa ação da Polícia Civil que extrapolou os limites do nosso Estado, mais uma vez demonstra que a integração das nossas polícias segue como exemplo para todo o país. O nosso esforço é para evitar esse tipo de ocorrência, mas quando os fatos acontecem, o esclarecimento precisa ser rápido e eficiente, como nesse caso”, disse o secretário.

    O comandante geral da Polícia Militar, coronel Hélio dos Santos Júnior, citou a morte do PM Vandec Costa para realçar a importância da prisão dos suspeitos. “A nossa palavra aqui é de reconhecimento ao belo trabalho da Polícia Civil, até porque perdemos um de nossos homens num dos assaltos, e era essa a resposta que precisávamos dar à sociedade”, disse.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 24, 2007

    Na Assembléia de Minas SANEAMENTO ganha Ciclo de Debates dias 6 e 7 de março.

                     Política de saneamento básico reúne especialistas em ciclo de debates

    A Assembléia Legislativa de Minas Gerais promove nos dias 6 e 7 de março um ciclo de debates que tem como objetivo abordar questões ligadas ao saneamento básico no Estado. O tema será discutido com base na Lei Federal 11.445, sancionada em janeiro deste ano, e que define a política nacional de saneamento básico. Junto com o debate sobre a legislação federal, os participantes vão analisar o Projeto de Lei 3.374/06, do governador, que cria as subsidiárias da Copasa para o Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha, Mucuri e São Mateus. O ciclo foi proposto pela deputada Elisa Costa, líder do PT. Para ela, a lei federal sancionada recebeu várias contribuições de debates feitos pela Assembléia e reflete a nova consciência nacional sobre o saneamento, "que é o de universalizar este serviço, bem como a política de resíduos sólidos".

    Engenheiro e vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente e Recursos Naturais da Assembléia, o deputado Fábio Avelar (PSC) considera a nova legislação um avanço, apesar de bastante complexa. Como pontos positivos ele destaca a mudança de metodologia para a política de saneamento e a criação de agências estaduais ou municipais para regularem o serviço, como controle da qualidade da água e tarifação.

    A nova metodologia prevê licitação pública para os contratos de prestação de serviço entre as prefeituras, empresas privadas e as concessionárias estaduais. Antes da Lei 11.445, o saneamento era regulamentado por projeto de lei da prefeitura aprovado pelas câmaras municipais. O deputado defende mais discussão do projeto das subsidiárias da Copasa, "porque ainda existe muita dúvida por parte dos prefeitos e dos novos deputados, daí a importância do ciclo de debates".

    Lei ainda não resolveu conflito de competência

    Mesmo considerando a lei um avanço necessário para o segmento no País, o presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes-MG), José Antônio da Cunha Melo, disse que um importante ponto de discórdia não foi solucionado: a questão da competência entre Estado e município.

    Um dos debatedores previstos para a tarde de terça-feira (6/2/07) do ciclo, José Antônio Melo considera que mesmo com algumas lacunas, a Lei 11.445 "representa um norte e permite que os setores envolvidos com saneamento discutam democraticamente". E que ela contempla lutas históricas da Abes, como a universalização do saneamento. José Antônio enfatiza, contudo, que a preocupação da entidade é de que soluções muito renovadoras não desmontem o setor, "que já tem conquistas importantes". Sobre o projeto da Copasa (PL 3.374/06), ele disse que é um texto "lacônico", por isso a Abes debate a proposição, nesta quarta-feira (28), no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-MG), com sindicatos do setor e representantes do governo mineiro.

    Programação

    Ciclo de Debates "As novas diretrizes do saneamento básico - Contribuições para o debate do Projeto de Lei 3.374/06"

    Terça-feira (6/3)

    8h30 - Abertura

    9 horas - Palestra: "Diretrizes nacionais para saneamento (Lei 11.445, de 2007)" - Palestra: "Diretrizes nacionais para saneamento (Lei 11.445, de 2007)"

    10 horas - Palestra: "Impacto da Lei de Saneamento nos estados e municípios" - Palestra: "Impacto da Lei de Saneamento nos estados e municípios"

    10h40 - Debate - Debate

    14 horas - Palestra: "Criação de empresa subsidiária da Copasa nos municípios do Norte de Minas e dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e São Mateus" - Palestra: "Criação de empresa subsidiária da Copasa nos municípios do Norte de Minas e dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e São Mateus"

    14h40 - Debates - Debates

    Quarta-feira (7/3)

    8h30 - Criação de empresa subsidiária da Copasa para o projeto Jaíba - Criação de empresa subsidiária da Copasa para o projeto Jaíba

    9h30 - Debates - Debates

    Entidades participantes - Colaboram com a realização do ciclo de debates representantes da Associação Brasileira de Engenharia Ambiental e Sanitária (Abes), Emater, Ruralminas, Igam, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, Copasa, Sociedade Mineira de Engenheiros, Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-MG), Centro Federal de Tecnologia (Cefet), Sindicato dos Engenheiros de Minas Gerais (Senge), Oscip Verde Água, Sindicato dos Trabalhadores da Copasa (Sindágua) e Projeto Manuelzão. Colaboram com a realização do ciclo de debates representantes da Associação Brasileira de Engenharia Ambiental e Sanitária (Abes), Emater, Ruralminas, Igam, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, Copasa, Sociedade Mineira de Engenheiros, Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-MG), Centro Federal de Tecnologia (Cefet), Sindicato dos Engenheiros de Minas Gerais (Senge), Oscip Verde Água, Sindicato dos Trabalhadores da Copasa (Sindágua) e Projeto Manuelzão.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 24, 2007

    O BIRD vem aí! De imediato serão liberados pelo Banco Mundial 5 milhões de reias beneficiando 8 mil famílias na zona rural de Minas.









                             Missão do Bird avaliará projeto de combate à pobreza rural

     

    Missão oficial de supervisão do Banco Mundial (Bird) estará em Minas Gerais na próxima semana, entre os dias 26 de fevereiro e 2 de março, para acompanhar e avaliar o desempenho do Projeto de Combate à Pobreza Rural do Estado de Minas Gerais  (PCPR/MG). O programa é implementado pelo Governo de Minas, por intermédio da Secretaria de Estado Extraordinária para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri, São Mateus e do Norte de Minas (Sedvan) e pelo Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), com recursos do Banco Mundial e contrapartida do Estado.

    Durante a missão, o consultor João Barbosa e o chefe do escritório do Banco Mundial em Recife, Jorge A. Muñoz, representantes do Bird, vão se reunir com a secretária Elbe Brandão e a equipe do sistema Sedvan/Idene para avaliarem os resultados e a operacionalidade do projeto. Os representantes do Banco Mundial também visitarão os municípios de São João da Lagoa e Lontra, beneficiados pelo PCPR/MG.

    A presença da missão do Bird representa uma oportunidade para o Governo de Minas apresentar os bons resultados alcançados com o projeto e traçar novas metas para os próximos anos, assinala a secretária Elbe Brandão, titular da Sedvan. “Em 2007, pretendemos implantar 800 subprojetos comunitários que vão beneficiar cerca de 40 mil famílias com investimentos de R$ 48 milhões”, afirma.

    Primeiros convênios

    Os primeiros 101 convênios para execução de subprojetos do PCPR/MG já foram assinados pelos presidentes das associações comunitárias dos municípios e o Sistema Sedvan/Idene. Nessa etapa, serão beneficiadas pelo menos 8 mil famílias, com recursos que totalizam cerca de R$ 5 milhões.

    Datas, no Vale do Jequitinhonha, foi o primeiro município contemplado com a liberação de recursos do PCPR/MG e em 14 de fevereiro foram entregues os tratores e implementos dos projetos de mecanização agrícola.

    Os implementos agrícolas estão incluídos em três projetos aprovados dentro do PCPR pelo Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas (Idene) e serão utilizados nas culturas de milho e feijão, em hortas e na produção de frutas. Esta última atividade está apresentando destaque em Datas que, em breve, terá também uma fábrica de polpa, em fase de implantação.

    No total, foram aprovados pelo Idene projetos do PCPR que somam R$ 412 mil e beneficiarão todas as comunidades rurais do município de Datas, que tem cerca de 300 produtores cadastrados. São dois projetos de mecanização agrícola, no valor de R$ 153,5 mil; quatro de avicultura, no total de R$ 101,6 mil; dois projetos de casa de máquinas, estimados em R$ 141,6 mil, e um projeto de abastecimento de água, no valor de R$ 15,5 mil.

    Em 1º de março, serão realizadas as comemorações na cidade, nas Associações Tombadouro, às 9h, e na Palmital, às 14h. No dia 3 é a vez de Gouveia receber os equipamentos do projeto.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 24, 2007

    Convite enviado ao nosso BLOG DE NOTÍCIAS pelos empresário Sérgio Cavalieri, presidente da ADCE - Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas. Primeiro almoço do ano, dia 1º de março.

    Estimado Amigo



    Estamos iniciando mais um ano de atividades da nossa ADCE - Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas.


    Espero contar com a sua presença em todos os nossos eventos, pois a sua participação é fundamental para o fortalecimento da ADCE, e para que nós, empresários e entidade, possamos alcançar o objetivo maior, que é a construção de um país mais digno, mais humano, com mais justiça e paz.


    No próximo dia 01 realizaremos o primeiro Almoço ADCE - FIEMG do ano, que começa  de forma especial com a palestra do Dom Walmor, Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte.


    Venha ouvir as inspiradas reflexões e orientações do Dom Walmor, sobre como nós empresários podemos agir e contribuir de forma mais contundente na construção de um Brasil melhor. Com certeza todos nós já fazemos muito, mas os problemas do país são tão grandes e graves, que precisaremos fazer um pouco mais.


    Vai ser um momento ímpar. Participe. Aproveite esta oportunidade.


    Com um fraternal abraço,


    Sérgio Cavalieri

    ADCE/MG - Presidente



    Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas
    Regional Minas Gerais   


    Tel.: (31) 3281-0710 / Cel.: (31) 9998-6936


    R. Levindo Lopes, 333 - Sala 801 - Savassi
    Belo Horizonte/MG - adcemg@adcemg.org.br




    Estamos iniciando mais um ano de atividades da nossa ADCE - Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas.


    Espero contar com a sua presença em todos os nossos eventos, pois a sua participação é fundamental para o fortalecimento da ADCE, e para que nós, empresários e entidade, possamos alcançar o objetivo maior, que é a construção de um país mais digno, mais humano, com mais justiça e paz.


    No próximo dia 01 realizaremos o primeiro Almoço ADCE - FIEMG do ano, que começa  de forma especial com a palestra do Dom Walmor, Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte.


    Venha ouvir as inspiradas reflexões e orientações do Dom Walmor, sobre como nós empresários podemos agir e contribuir de forma mais contundente na construção de um Brasil melhor. Com certeza todos nós já fazemos muito, mas os problemas do país são tão grandes e graves, que precisaremos fazer um pouco mais.


    Vai ser um momento ímpar. Participe. Aproveite esta oportunidade.


    Com um fraternal abraço,


    Sérgio Cavalieri

    ADCE/MG - Presidente



    Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas
    Regional Minas Gerais   


    Tel.: (31) 3281-0710 / Cel.: (31) 9998-6936


    R. Levindo Lopes, 333 - Sala 801 - Savassi
    Belo Horizonte/MG - adcemg@adcemg.org.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 23, 2007

    De olho nas ações do novo presidente da Assembléia, deputado Alberto Pinto Coelho, do PP, que deu coletiva depois da reunião de quinta-feira.

                        Presidente destaca início produtivo dos trabalhos da 16a Legislatura


    Na Reunião Ordinária de Plenário da Assembléia Legislativa de Minas Gerais de quinta-feira dirigida pelo presidente, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), foram deferidos requerimentos pedindo o desarquivamento de 46 projetos e recebidas duas mensagens do governador Aécio Neves. Os requerimentos solicitam que sejam desarquivadas proposições que tramitaram na 15ª Legislatura e que, atendendo ao que determina o Regimento Interno da ALMG, foram arquivadas ao final do período.

    Na avaliação do presidente Alberto Pinto Coelho, que concedeu entrevista à imprensa após a reunião, a redução do recesso parlamentar na ALMG permitiu que os primeiros dias de trabalho fossem bastante produtivos, com a composição de todas as comissões permanentes e a escolha dos líderes partidários. Ele ressaltou que, apesar de não haver matéria para votação na pauta do Plenário, as reuniões estão sendo realizadas normalmente, com pronunciamentos e debates entre os deputados.

    O presidente lembrou ainda que o Projeto de Lei 3.374/06, que cria as subsidiárias da Copasa e que está pronto para votação em Plenário, já foi amplamente discutido pelos deputados no ano passado, mas ainda será debatido em um ciclo de debates no início do mês de março, antes de ser colocado em votação. Alberto Pinto Coelho destacou que os novos debates são importantes porque existe uma nova legislação que trata de saneamento público e que as novas discussões irão ajudar a dissipar quaisquer dúvidas para que a votação seja feita com tranqüilidade.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 23, 2007

    A vez da mulher na Câmara de Barbacena. Vereadora Irine Kilson assume vaga aberta com morte do titular o vereador João Filardi. Notícia vem do site www.barbacenaonline.com.br O texto é do nosso amigo o radialista da Rádio Sucesso, Ivan Eustáquio. Fotos de Rogério Barbosa.






    Representar a mulher barbacenense e atuar, sobretudo, em defesa da educação. Foi com esse discurso que Irene Kilson, do PMDB, assumiu na última quinta-feira, 15, a vaga na Câmara de Vereadores. Ela ocupa a cadeira deixada pelo vereador João Filardi, falecido no inicio do ano.

              
                                      Irene Kilson assume a vaga deixada por João Filardi Pinto,
                                    na Câmara Municipal de Barbacena.
    Foto: Rogério Barbosa

    Nesta primeira reunião do ano de 2007, não houve apresentação de pautas, mas sim, muita emoção, alegria e saudade. Todas as atenções estavam voltadas para a cerimônia de posse de Irene, momento em que o plenário e todos os presentes se emocionaram, quando oradores lembraram a passagem do ex-vereador João Filardi. Um de seus principais projetos era a implantação da farmácia popular. Na ocasião, a viúva do ex-vereador, professora Terezinha Campos, foi muito aplaudida por comparecer à cerimônia de posse, sendo convidada inclusive, a participar dos trabalhos da mesa diretora.
    A vereadora do PMDB oficialmente empossada, em seu discurso, enalteceu o trabalho desenvolvido pelos atuais vereadores e disse que apesar de estar pegando o mandato no "meio", dará o melhor de si para desempenhar a missão. "É com muita humildade que estou aqui para servir o povo de minha Terra," comentou, emocionada, a vereadora. Irene Kilson garantiu trabalhar em todos os seguimentos da sociedade, mas o foco principal para seu mandato será a educação.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 23, 2007

    Notícias do Consórcio Capim Branco Energia, que construiu duas Usinas Hidrelétricas no rio Araguari na divida de Araguarí com Uberlândia, gerando 450 megawatts de energia elétrica.




    DIREÇÃO DO CCBE SE REÚNE

    COM VEREADORES DE ARAGUARI


                                   
                         
    Reunião aconteceu na sede do CCBE, com a presença de Julio Minelli, 
                                         diretor de Implantação, dos vereadores Juberson e Luiz Lopes
                                         e
    Leilamar Costa, gerente de Comunicação.   


    O diretor de Implantação do Consórcio Capim Branco Energia - CCBE, Julio Cesar Minelli, recebeu a visita dos vereadores Juberson dos Santos e Luiz Antônio Lopes, membros da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Araguari. A reunião, ocorrida na manhã de hoje na sede do Consórcio, foi solicitada pelos vereadores com o objetivo colher dados relativos ao cumprimento das compensações solicitadas pelo município de Araguari e transformadas em condicionantes pelo Copam – Conselho de Política Ambiental de Minas Gerais. 

    Durante o encontro Julio Minelli explanou sobre as condicionantes, informando que todas foram cumpridas pelo CCBE. Na oportunidade ele também comentou sobre outras ações extra-condicionantes acordadas e assumidas pelo Consórcio em prol de Araguari, destacando que apenas uma delas ainda resta para ser executada. Trata-se da construção da sede do Parque Municipal do Desamparo. "Conforme o acordado nós vamos construir a sede que exigirá investimentos da ordem de R$ 500 mil. A obra deve acontecer nesse ano".

    Os vereadores consideraram a reunião esclarecedora e parabenizaram o CCBE pela condução do processo e, em especial pelo cumprimento das condicionantes. "Foi uma reunião importante e altamente esclarecedora. Além das condicionantes e outras ações feitas em benefício de Araguari, falamos sobre recursos financeiros que o município já recebeu e que ainda vai receber em função do empreendimento. O que a gente percebe é que o empreendimento está agregando valores para o desenvolvimento e crescimento da cidade", declarou Juberson. "Ficamos muito satisfeitos. Pudemos confirmar que o CCBE cumpre à risca as medidas compensatórias assumidas e que vai mais além ao acordar e cumprir com outras ações que beneficiam a cidade", afirmou Luiz Antônio Lopes.


     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 23, 2007

    Ministro Hélio Costa em ação. TV Digital realidade que chega em 2007.

                                          
                                     TV digital começa a operar a
                                     partir de julho em São Paulo

    O ministro das Comunicações, Hélio Costa, afirmou que as emissoras de TV vão começar a operar experimentalmente a  partir de julho, em São Paulo. E em dezembro as emissoras já estarão operando comercialmente.

    A afirmação foi feita no Palácio do Planalto, durante o anúncio de um programa de financiamento de R$ 1 bilhão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a TV digital.

    Uma equipe do governo coordenada pelo Ministério das Comunicações está visitando cinco países para apresentar  o modelo da TV digital. O Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD) utiliza ferramentas do padrão japonês e inúmeras inovações tecnológicas nacionais.

    Hélio Costa lembrou que o SBTVD é atualmente considerado o melhor do mundo,  e que vai beneficiar a indústria, o desenvolvimento tecnológico nacional, e a produção de conteúdo no Brasil, o que vai estimular  a cultura e a educação. O mais importante, disse o ministro, é que o SBTVD será uma poderosa ferramenta de inclusão social.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 23, 2007

    O comércio deve ou não abrir aos domingos? A busca da resposta começa pela Comissão de Turismo, Indústria e Comércio da Assembléia Legislativa.

     Abertura do comércio aos domingos será tema de audiência pública

    A Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo da Assembléia Legislativa de Minas vai discutir a regulamentação da abertura do comércio em Belo Horizonte nos domingos e feriados. Requerimento nesse sentido, do deputado Vanderlei Miranda (PMDB), foi aprovado nesta quinta-feira (22/2/07) durante reunião da comissão.

    O prefeito da Capital, Fernando Pimentel, vetou no início deste ano um projeto de lei municipal que restringe a abertura das lojas nos domingos e feriados, exceto naqueles que antecedem datas comemorativas como o Dia das Mães e o Natal, por exemplo. Em seguida, abriu o tema para uma consulta pública à população, com o objetivo de colher informações para elaborar um novo projeto.

    De acordo com a justificativa apresentada pelo parlamentar, o assunto é polêmico, pois os interesses dos sindicatos de trabalhadores e órgãos patronais são divergentes. Além disso, o tema afeta diretamente os outros municípios da Região Metropolitana, já que Belo Horizonte acolhe trabalhadores e consumidores dessas cidades.

    Serão convidados para a audiência pública as seguintes autoridades: o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel; o presidente da Câmara Municipal, Totó Teixeira; o vereador Wagner Messias Silva; o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Belo Horizonte e Região Metropolitana, José Alves Paixão; o presidente da Associação Comercial de Minas Gerais, Charles Lofti; e o presidente da Associação dos Lojistas de Shopping Centers de Minas Gerais, César Albuquerque.

    Outro requerimento aprovado, também do deputado Vanderlei Miranda, pede uma reunião com a secretária de Estado de Turismo, Érica Campos Drumond, para debater as políticas públicas para o desenvolvimento do turismo em Minas Gerais.

    Presenças - Deputados Vanderlei Miranda (PMDB), presidente; Eros Biondini (PHS) e Zezé Perrella (PSDB). Deputados Vanderlei Miranda (PMDB), presidente; Eros Biondini (PHS) e Zezé Perrella (PSDB).

    Presenças - Deputados Vanderlei Miranda (PMDB), presidente; Eros Biondini (PHS) e Zezé Perrella (PSDB). Deputados Vanderlei Miranda (PMDB), presidente; Eros Biondini (PHS) e Zezé Perrella (PSDB).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 23, 2007

    De olho no Horário de VERÃO que termina domingo. As informações vieram do site www.mg.gov.br









                              33ª edição do Horário de Verão termina em 25 de fevereiro

     

    A 33ª edição do Horário de Verão brasileiro termina à zero hora de 25 de fevereiro, próximo domingo. Com isso, às 24 horas do sábado (24), os relógios deverão ser atrasados em uma hora. A medida, que começou a vigorar a zero hora de 5 de novembro passado, abrangeu os estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal.

    Ao todo, serão 112 dias de duração do Horário de Verão, 14 dias a menos que na versão passada. A redução do período se deveu a uma solicitação da Justiça Eleitoral para que a entrada em vigor da medida fosse adiada, devido à dificuldade, em função do prazo apertado, de realizar a programação dos relógios das urnas eletrônicas utilizadas nas eleições do ano passado.

    Segundo avaliações preliminares da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), o objetivo principal do Horário de Verão, que é a redução da demanda máxima do sistema elétrico, foi atendido. Na área de concessão da empresa, observou-se uma redução de 3,8% na demanda máxima, correspondendo a 230 MW, ou megawatts, o que equivale a quase o dobro da potência instalada da Térmica de Igarapé (131 MW), localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ou à capacidade de quatro geradores da Usina Hidrelétrica de Três Marias (MG), ambas da Cemig. Até o final do Horário de Verão, é esperada uma redução total do consumo de energia de 0,6%, ou seja, 32 MW médios, o que representa cerca de 86 mil MWh, ou megawatts-hora, energia suficiente para abastecer duas cidades como Sete Lagoas e Uberaba, juntas, durante um mês.

    O Horário de Verão contribuiu efetivamente para o achatamento da curva de carga do sistema elétrico nacional e da Cemig, reduzindo suas demandas máximas no período em que eles são, de modo geral, submetidos a condições operacionais mais críticas.

    Um menor carregamento máximo dos sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia proporciona:

    - Melhores condições de suprimento, em termos de continuidade e qualidade de atendimento às diversas áreas dos sistemas;

    - Aumento da segurança da operação do sistema, proporcionado pela redução dos riscos de distúrbios ocasionados por desligamentos de linhas de transmissão, devido a descargas atmosféricas que acontecem neste período, principalmente na região Sudeste;

    - Aumento da flexibilidade operativa, possibilitando a maximização das manutenções em equipamentos do sistema;

    - Aumento da vida útil dos equipamentos do sistema elétrico;

    - Redução da necessidade de despesas com combustíveis para geração térmica para atendimento de ponta, principalmente em regiões que apresentam cargas fortemente influenciadas pela temperatura;

    - Redução de investimentos adicionais no sistema elétrico para atendimento de ponta;
    - Redução no custo final da energia elétrica para todos os consumidores.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 22, 2007

    Continua a repercutir o excelente carnaval em Juiz de Fora. Confira no material da coluna de César Romero da Tribuna de Minas, que documentou a movimentação nos camarotes VIP por onde desfilou quem é quem. EM TEMPO: a feijoada do Cabelin este ano será dia 2 de junho. Coloque na sua agenda!







     








    Luiz Mauro e Meire Milhomens
    desfilaram pela Feliz Lembrança
    e receberam amigos, em alto estilo,
    no luxuoso reduto do Estrela Sul

    Fernanda e Tidinho Rocha com
    Fafa Fagundes Netto no camarote
    vip de Selma e João Jorge Ferreira

    Márcio e Deliane Itaboray
    com o filho Pedro, Rejane Vieira
    Marques e a filha Natália nos desfiles
    de terça na Avenida Brasil





    O prefeito Alberto Bejani e o
    presidente do MGM, Oswaldo
    Braga no camarote oficial

    Também na avenida, Rodrigo
    e Márcia Barbosa com
    a filha Beatriz

    No desfile das campeãs, Nininha
    Soares, Jair de Castro e
    Marluce Araújo Ferreira


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 22, 2007

    Em Juiz de Fora, um exemplo de hospitalidade. Fomos recebidos pelo casal Meire e Luiz Mauro Milhomens - leia-se Laboratório Monte Sinai. Agradecemos o carinho do casal. Em tempo: o empresário Luiz Mauro se revelou um experiente e cuidadoso gourmet em sua bem montada e requintada cozinha - um mix que reúne scotch bar e telão com vista para sua piscina de design criativo. A foto abaixo vem da coluna do nosso amigo, César Romero ( ele foi enredo da Feliz Lembrança com seus 30 anos de colunismo).


    Luiz Mauro e Meire Milhomens
    desfilaram pela Feliz Lembrança
    e receberam amigos, em alto estilo,
    no luxuoso reduto do Estrela Sul.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 22, 2007

    CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2007. Igreja acerta no tema: AMAZÔNIA.

     











     

    AMAZÔNIA É TEMA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2007


    A Arquidiocese de Belo Horizonte lança a Campanha da Fraternidade nesta quinta-feira,na Praça do Sol, no Parque Municipal da Avenida Afonso Pena.

    Às 14 horas, no auditório do Colégio Imaco, mesmo endereço, o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, dará entrevista coletiva à imprensa, acompanhado pelo vigário episcopal para a Ação Social e Política, padre José Januário Moreira, e por representantes do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Luciano Marcos, e da Associação Brasileira de Reforma Agrária e Via Campesina, Marcelo Resende.

    Após a coletiva, às 15 horas, será feita a abertura da campanha, na Praça do Sol, por dom Walmor Oliveira de Azevedo. Em seguida, breve exposição sobre o tema pelos mesmos representantes da Associação Brasileira de Reforma Agrária e do CIMI; e, simultaneamente, uma exposição de fotografias (Greenpeace), de artesanato de peças com sementes típicas da Amazônia (Grupo Verde Escola) e de livros e CDs com contos indígenas (Aldeia Teatro de Bonecos); e apresentação musical com Paulo Mourão, Grupo Musical Verdim e da Cia de Dança da Associação CRESCER.


    A programação do lançamento foi elaborada pela comissão da CF 2007, com apoio dos representantes da sociedade civil, da Prefeitura de Belo Horizonte e de ONGs que colocam em pauta a discussão política, social e econômica sobre o meio-ambiente.

    Objetivo da CF

    A Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é uma proposta evangelizadora, em preparação à Páscoa, voltada para conversão pessoal e comunitária. Ela visa avivar a consciência sobre a responsabilidade de todos na promoção humana e na construção de uma sociedade justa e solidária, a partir de um tema importante escolhido a cada ano.

    Com o tema Fraternidade e Amazônia e o lema Vida e missão neste chão, a Campanha da Fraternidade de 2007 convida brasileiros e brasileiras a voltarem seus olhos para a Amazônia. E, ao contemplar sua beleza e biodiversidade, estar atentos aos desafios que a cercam.

    A CNBB deseja suscitar uma discussão ampla sobre a questão da Amazônia na sociedade brasileira, nos horizontes das exigências éticas da justiça, do respeito à vida, da solidariedade e da fraternidade.

    Grupos de Reflexão

    A partir do lançamento da Campanha, todas as 258 paróquias da Arquidiocese receberão um subsídio para que os leigos possam refletir em suas comunidades, grupos e pastorais, as questões ligadas ao tema da CF 2007.

    Numa linguagem simples, o folheto aborda os desafios que cercam a Amazônia nas áreas ambiental, social e econômica. O subsídio aponta também sugestões práticas de ação, visando a contribuição de todos para uma mudança de comportamento (reciclagem de lixo, economia de água e energia, diminuição de uso de embalagens etc). Para as paróquias, o material propõe, entre outras ações, a criação de espaços de divulgação da realidade da Amazônia; o apoio ao trabalho solidário das ONG’s e Pastorais Sociais que se preocupam com o povo da Amazônia; e o fortalecimento da participação popular no exercício das políticas públicas, aumentando o número de agentes ambientais e criando no s Estados conselhos paritários e deliberativos para que tais políticas possam ser aplicadas com eficácia.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 21, 2007

    TAÇA CHEIA! Para você que como este BLOGUEIRO, aprecia bons vinhos. Desta vez recomendo a CASA DO PORTO. Confira as sugestões do Haroldo Quintão!

    A Casa do Porto está realizando uma grande promoção do vinho chileno Domus Aurea e do vinho francês Baron'Arques.

    Abaixo segue informações sobre a promoção:

    -Domus Aurea 1.999 de R$ 198,00 por R$ 139,00 - Wine Spectator 92 pontos. Produção de 3.000 caixas.

    -Domus Aurea 2.001 de R$ 198,00 por R$ 139,00 - Wine Spectator 91 pontos. Produção de 1.650 caixas.

    -Domus Aurea 2.002 de R$ 198,00 por R$ 139,00 - Wine Spectator 93 pontos. Produção de 1.800 caixas.


    Promoção válida para compra de qualquer número de garrafas e pagamento à vista em cheque ou dinheiro até 28/02/2.007.


    Baron'Arques com 50% de desconto:

    Baron`Arques 1.999 de R$ 260,00 por R$ 130,00 - Wine Spectator 90 pontos. Produção de 1.000 caixas.


    -Baron`Arques 2.000 de R$ 260,00 por R$ 130,00 - Wine Spectator 89 pontos. Produção de 1.000 caixas.

    -Baron`Arques 2.002 de R$ 290,00 por R$ 145,00  

    A safra 2.002 foi dividida em barricas únicas. A Baronesa leiloou estas barricas, e a Casa do Porto adquiriu duas dessas barricas.(devido o grande numero de barricas esta safra não possui pontuação...).


    Promoção válida para compras acima de 06 garrafas e pagamento à vista em cheque ou dinheiro até 28/02/2.007.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 21, 2007

    CARNAVAL 2007 em BARBACENA. Foi um sucesso! O prefeito Martim Andrada ousou e acertou em cheio levando a Passarella do Samba para av. governador Bias Fortes. Sobre este assunto conversamos, durante almoço no Gino´s Il Candelabro, com o nosso amigo, Gino Calvi. Ele disse que com a transferência do carnaval do centro de Barbacena para a av. Bias Fortes, lá na entrada da cidade, ele teve a presença de clientes - principalmente turistas - durante os quatro dias de carnaval. Antes, quando o carnaval era no centro, ficava inviável receber os clientes, porque um " verdadeiro rio de urina, infelizmente, descia pela rua onde fica o restaurante italiano". FICA O REGISTRO de quem sabe das coisas, o nosso amigo Gino Calvi. E parabéns ao prefeito Martim Andrada e seu secretário de Turismo, o renomado Ralf Justino, ex-secretário de Turismo de Tiradentes. A foto abaixo é de J. Reinaldo do site: www.barbacenaonline.com.br













               


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 21, 2007

    MELOFOLIA: sucesso total na histórica Desterro do Melo - que fica a 200 kms de BH e 32 de Barbacena - no caminho do meio da Estrada Real. O prefeito Ruy Amaral Fernandes e a primeira dama, a renomada decoradora belohorizontina Edwiges Cavalieri, receberam os melenses ausentes e os turistas com a tradicional hospitalidade melense e com uma organização invejável. Lá estivemos no sábado de carnaval, fazendo parte do júri que avliou o desempenho dos blocos. Parabéns Ruy e Edwiges! Abaixo confira a Melofolia, divulgada no site de Desterro do Melo, que tem à frente nosso primo, o jornalista Hugo Amaral. www.nossochao.com.br

    SUCESSO NO MELOFOLIA 2007


    FAZENDO BEM FEITO

    Na segunda-feira (19), a programação do Melofolia foi marcada pelo desfile do Bloco da Melhor Idade de Barbacena, recordando os antigos carnavais e pela premiação dos blocos que participaram dos desfiles. Melomania, Louco é pouco e Wib, mulheres de preto foram os 03 classificados. Desfilando todos os dias e animando o carnaval da cidade, o Bloco das Piranhas foi muito aplaudido por todos, não participando da disputa.
    Na terça-feira (20) a folia foi encerrada com muita gente na Praça, se divertindo e despedindo do carnaval. Integrantes de vários blocos desfilaram e, ao som da nossa banda de música decretaram o fim da festa.
    Para a Comissão Municipal de Eventos o resgate do carnaval da cidade foi bastante positivo. A equipe comemorou os acertos e já trabalha na busca de melhorias para a edição de 2008.
    Falando em nome das Polícias Militar, Florestal e do Corpo de Bombeiros, Sgt. Assis nos informou que o evento foi calmo, sem problemas graves. "Registramos apenas ocorrências simples, procedimentos de rotina" - comentou.
    Na próxima quinta-feira (22) o prefeito Ruy Fernandes receberá os membros da Comissão e, juntos, farão o balanço do evento.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 21, 2007

    Da série: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. No Carnaval de Juiz de Fora deu TURUNAS, bi-campeã, com seu enredo " Nóis é mineiro de Minas Gerais, uai"!

    Fernando Priamo 19/02/07
     
    TURUNAS DO RIACHUELO é, pela segunda vez seguida, a Campeã do Carnaval de Juiz de Fora. A Escola, a primeira de JF - fundada há 76 anos - e a quarta do Brasil desfilou este ano na Passarela do Samba com o enredo: " Nóis é mineiro de Minas Gerais, uai"! A foto vem do jornal Tribuna de Minas, do nosso amigo o empresário, médico e filósofo, Juracy Neves.

    Novidade: o prefeito de Juiz de Fora, Alberto Bejani, começa este ano, a fazer o Sambódromo de Juiz de Fora; 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 21, 2007

    CARNAVAL EM JUIZ DE FORA: vale conferir a cobertura do nosso amigo, o colunista César Romero da Tribuna de Minas, que foi o homenageado com o samba enredo da FELIZ LEMBRANÇA, este ano. CR fotografou " Quem é Quem" nos camarotes montados na av. Brasil. COMENTÁRIO: foi uma decisão ousada e acertada do prefeito Alberto Bejani levar o carnaval para a Brasil, deixandoi livre o centro de JF para os turistas, comércio e população. Foi o que dissemos ao coordenador geral do Carnaval de Juiz de Fora, nosso amigo de longa data, Geraldo Magela. Ele nos recebeu na segunda-feira e nos acompanhou até o camarote do César Romero, aonde assistimos o desfile da Escolas do Segundo Grupo. Fomos prestigiar o carnavalesco barbacenense, radicado em JF, Mário Carvalho, que montou as fantasias e as alegorias da Escola Unidos do Manoeol Honório. A escola homenageou a Estrada Real em seu enredo. Belo desfile!
















       
     








    Ivan e Denise Barbosa Milward
    com os anfitriões Selma
    e João Jorge Ferreira...

    ... seu neto João
    Vítor Ferreira Araújo com CR

    Eduardo Villela de Andrade,
    Sarah Lucas, Martha Bezerra
    e Sueli Mautoni

    Os secretários José Maurício Gomes,
    Nininha Soares e Marlos Andreucci

    Andreza e Dudu Lima
    com Aidê Galil

    Sérgio e Myrliane Leão

    Stela Guerra, Sandra Vieira Marques,
    Nely Falabella e Rafaela Pereira





    O juiz José Armando da Silveira
    e Geraldo Magela Tavares,
    coordenador do carnaval

    João Carlos e Aparecida Amaral

    Sapinho, Joãozinho da Percussão
    e José Eduardo Modesto puxaram
    a ala da cuíca na Feliz Lembrança

    Regina Pereira, Maria Lúcia Assad,
    Liliane Manera e Vânia de Landa

    As jornalistas da Tribuna,
    Jacqueline Silva, Michele Araújo
    e Isabel Pequeno (com Sérgio Bara),
    na Ala da Imprensa da Feliz Lembrança

    Os irmãos Fernandão
    e Alex Assad

    As elegantes Mariza Leonel
    Scapim e Lúcia Lana
     
     
    Camarote 'vip'
    Há algum tempo ausentes do carnaval da avenida, Selma e João Jorge Ferreira fizeram sua 'rentrée' com elegância, simpatia e alto astral em um super camarote, todo branco – do teto aos estofados – e serviço exclusivo de buffet. Na frente do espaço, uma homenagem especial a CR com a plotagem da caricatura, assinada por Alberto Pinto. Os animados anfitriões e vários convidados usaram t-shirts da Feliz Lembrança.
    Entre os privilegiados que circularam no camarote dos Ferreira estavam Alethéia Westermann e PC Lourenço, Alex Assad, Fafa Fagundes Netto, Sarah e Eduardo Passos de Souza, Aidê Galil, Renata e Manoel Barbosa (ela, em clima de 'niver'), Letícia e Jorge André Ferreira, Serjão Evangelista, Camila e Marcos Araújo (com o festejado filho João Victor).
    E mais: o ator André Mattos (com Roberta Repetto), Julinha Repetto e Mirko Babio, Lysle e Carlinhos Repetto.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 21, 2007

    CARNAVAL 2007 EM JUIZ DE FORA. Fui, vi e gostei! Saímos na Feliz Lembrança, escola que homenageou o colunista César Romero do jornal Tribuna de Minas, pelos seus 30 anos de colunismo.

                        
                        Regina Pereira, Maria Lúcia Assad,Liliane Manera e
                        Vânia de Landa. Vibração com o samba enrtedo da Feliz
                        Lembrança, que homenageou César Romero em Juiz de Fora.

                       Foi um carnaval bem organizado, vibrante, o que assistí na Passarela do Samba em Juiz de Fora. Nosso amigo, o influente colunista César Roimero emprestou seu nome - construido em 30 anos de colunismo - à Escola de Samba Feliz Lembrança, que nunca teve tanta visibilidade na mídia. O azar foi ter dado de cara com uma jurada carioca que não viu e não gostou do enredo da Escola, cometeu um INJUSTIÇA, dando a nota 8,1. 

                        Foi uma pena, porque a Feliz Lembrança empolgou na avenida Brasil com o empenho de todas suas alas, passistas, bateria nota 10, destaques, tendo à frente o nosso amigo, César Romero. A Escola contou ainda com desempenho dos amigos do César Romero, que desfilaram no carro alegório - o último da Escola - cantando e dançando o tempo inteiro do desfile, levantando a arquibancada que por várias vezes gritou - já ganhou!
     
                        Paulo Ely e Regina, Luís Mauro Milhomens e Meire, Vânia de Landa, Dona Maria Giovanini, mãe do colunista homenageado, Arnaldo Guerra, Fernandão Assad e Maria Lúcia, Orlando Manera e Liliane, Eduardo Vilella de Andrade e o destaque do carro " Feijoada do César Romero", Baby, empolgaram a Passarela do Samba, com a letra na ponta da língua e a empolgação de quem é amigo de fé do CR.

                         Parabéns Cabelin. Se a Feliz Lembrança não ganhou o carnaval, ganhou o Troféu Alegria  do carnaval 2007 na nossa Juiz de Fora!

                         EM TEMPO: em JF - este blogueiro e a decoradora Cida Amaral - fomos recebidos pelo casal Meire e Luis Mauro Milhomens - leia-se Laboratório Monte Sinai . Foi na mansão do casal no elegante Condomínio Estrela Sul. 
                         Presentes também o competente homem de marketing, Paulo Ely Bráz Pereira, um barbacenense que mora em JF há muitos anos, onde foi executivo do Banco de Crédito Real; o casal Liliane e Orlando Manera, um boa praça, simpático e atencioso e Nilza Amaral ( que adora desfilar na avenida vestida de bahiana),  irmã da decoradora Cida Amaral.
                         Ao longo desta semana dou os detalhes da descontraída conversa na requintada residência do boa praça e ótimo gourmet Luis Mauro Milhomens, que nos brindou com sua simpatia, bom humor e gostosos  tira-gostos , acompanhados de um legítimo scotch.
                         Obrigado Luis Mauro, que a partir de agora consideramos um novo amigo em Juiz de Fora. Obrigado de coração!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 21, 2007

    INCLUSÃO DIGITAL: ministro Hélio Costa dá o tom.


    TV Digital terá financiamento de R$ 1 bi do BNDES

    Hélio Costa vê na TV Digital um poderoso instrumento de inclusão social

    A implantação da TV Digital, coordenada pelo Ministério das Comunicações, receberá R$ 1 bilhão do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). O anúncio do financiamento foi feito pelo presidente do Banco, Demiann Fiocca, nesta quinta-feira (15/02) em solenidade no Palácio do Planalto.

    Segundo o ministro Hélio Costa, “este financiamento é de grande importância para o setor, porque vai permitir um salto significativo que coloca o Brasil competitivamente próximo a todos os países de primeiro mundo que estão, disparadamente, num plano da TV digital como uma ferramenta de trabalho na educação, na saúde, na cultura, em todos os setores da sociedade”.

    Costa destacou ainda que a TV Digital será mais um instrumento de inclusão social, ao permitir que as pessoas do Brasil inteiro tenham acesso ao que há de melhor e mais poderosa ferramenta tecnológica disponível neste momento.

    Os recursos, que serão disponibilizados até 2013, serão destinados a programas voltados para o desenvolvimento do primeiro chip nacional para conversores da TV digital, modernização da infra-estrutura mantida pelas emissoras de TV e à produção de softwares, equipamentos da TV digital, além da produção de novos conteúdos digitais.



     




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 16, 2007

    MEMÓRIA: vale reeditar coluna do César Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora. Este é o ano dele: foi homenageado pela Academia Rio Branco e agora no carnaval pela Escola de Samba FELIZ LEMBRANÇA. Confira!

     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 16, 2007

    Carnaval em Juiz de Fora e Desterro do Melo. Este blogueiro e minha mulher, a decoradora Cida Amaral - estamos indo hoje para Desterro do Melo, cidade que fica a 200 kms de Belo Horizonte e a 32 de Barbacena. Uma cidade histórica, que fica no Caminho do Meio da Estrada Real, por onde Tiradentes, o Alferes, passava a caminho do Rio de Janeiro. Na verdade, vamnos resgatar valores de nossa infância e a dolescência revendo os amigos e curtindo a Banda de Música Desterro Melense que vai tocar marchinhas dos velhos carnavais. E no domingo...

                         Bem, no domingo, vamos para Juiz de Fora, que tem um big carnaval de rua. E este ano ano temos uma razão especial. Fomnos convidamos pelo renomado colunista César Romero para desfilar no carro  "Amigos do CR", no domingo de carnaval na av. Rio Branco. É que César será homenageado pela Escola de Samba Feliz Lembrança de uma forma muito especial - os 30 anos de colunismo dele viraram o samba enredo da Escola do primeiro grupo. Justa homenagem ao colunista mais importante de Juiz de Fora e de toda da zona da mata mineira.

                         Vamos ficar hospedados no mais requintado hotel de JF, "O Constantino".  A agenda carnavalesca  vai estar repleta de emoções. Tudo vai começar com um churrasco oferecido pelo empresário Arnaldo Guerra, em seu sítio, na região do bairro São Pedro, nas vizinhanças da Universidade Federal de Juiz de Fora. E à noite, vamos desfilar no carro alegórico, que vai reunir os amigos e amigas do CR - César Romero. Estamos pronto para viver um carnaval que vai marcar época no calendáriuo de Juiz de Fora e, principalmente na vida profissional do nosso amigo, o boa praça César Romero.

                         Já estou treinando cantar o samba enredo da Feliz Lembrança que faz um histórico dos 30 anos de colunismo de CR. E não me sai da cabeça o refrão de uma marchinha de carnavais passados: " Ô abre alas que eu quero passar. Eu sou da turma que bota prá quebrar"!

    Detalhe, que antecipamos aqui no nosso BLOG DE NOTÍCIAS, em janeiro:
    COLUNISTA VIRA ENREDO NO CARNAVAL EM JUIZ DE FORA. O renomado colunista César Romero ( Cabelim) do jornal Tribuna de Minas é o tema a ESCOLA FELIZ LEMBRANÇA. ENREDO: " César Romero na Feliz encanta e na Lembrança os seus 30 anos de Colunismo". Parabéns à direção da Escola. Mais que merecido!


    ENREDO: "César Romero na Feliz encanta e na Lembrança os seus 30 Anos de Colunismo"

    Presidente: Jair de Castro.
    Carnavalesco: Diomario de Deus
    Compositores: Nilmar Romano, JoãoPaulo e Turma do Samba.

    Sou mídia, sou Feliz Lembrança,
    Cheguei pra encantar o seu olhar,
    Sou alegria da cidade
    Com "Flash" vou te iluminar.
    Na passarela vamos homenagear
    "César Romero" são trinta anos pra comemorar

                Dei a volta por cima
                Sou mais FELIZ
                Neste palco iluminado
                
    Também sou raiz.

    Colunista sim senhor,
    Botafoguense, Guerreiro, Comunicador.
    Abraça nossa "Society"
    Com brilho, luz e glamour.
    Sorria....
    A "Noite é Borbulhante",
    Com a bateria a festejar.

    Pode aplaudir, pode cantar
    Este mineiro é bom menino o que que há.
    Vem meu amor saborear
    Vem, Vem, Vem...
    Delícias eu já vou provar (Vou provar)   
    Da feijoada mais famosa
    O samba vem participar.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 16, 2007

    NA HORA CERTA. Governo de Minas cria Plano Emergencial de Recuperação de Rodovias.









                          Aécio anuncia investimentos de R$ 110 milhões em rodovias

     









    Omar Freire/Imprensa MG

    O governador Aécio Neves anunciou, nesta quinta-feira (15), no Palácio das Mangabeiras, a criação, em caráter emergencial, do Programa Especial de Recuperação de Rodovias. Com investimentos de R$ 110 milhões, recursos do Tesouro do Estado, o Governo de Minas vai recuperar rodovias prejudicadas pelas chuvas intensas que atingiram o Estado nos últimos meses. As obras serão iniciadas no próximo dia 26 de fevereiro, pelos trechos que estão interrompidos ou em piores condições de tráfego.

    “Estamos fazendo isso de forma absolutamente inovadora. Todos os trechos que serão objeto de intervenção por parte do Estado, já a partir da semana pós-Carnaval, serão detalhados na internet para que possa haver o acompanhamento por parte da população, da execução e da eficiência da execução”, afirmou o governador, em entrevista.

    Aécio Neves garantiu que, até o mês de julho, todas as obras já estarão concluídas e em boas condições de tráfego, proporcionando à população mais segurança e tranqüilidade nas estradas. As obras serão iniciadas pelos trechos interrompidos de rodovias pavimentadas e não pavimentadas devido, ao rompimento de aterro, queda de ponte de madeira, rompimento de bueiro, rompimento de encabeçamento de ponte, queda de barreira.

    “Acredito que nesses próximos meses, muitos desses trechos, já em 30 ou 60 dias já estarão em boas condições, mas esperamos que todos eles, até o mês de julho, todas as rodovias estaduais estejam em bom estado de tráfego”, disse.

    Planejamento

    O governador afirmou que a operação só foi possível em função de um planejamento que permitiu o remanejamento de recursos da própria Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop). Segundo ele, apesar da criação da operação emergencial de recuperação de estradas, os contratos assumidos pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER-MG) continuarão a ser executados.

    “Essa operação vem com planejamento e o Governo do Estado tem dado demonstrações claras de como fazer um projeto de médio e de longo prazo para enfrentar a questão da malha estadual. Portanto, não é algo improvisado, feito de última hora. É uma opção política, emergencial, em razão da situação das estradas e não há nisso nenhum recurso federal. O DER não apenas faz um esforço emergencial de volume bastante expressivo, mas continuará a executar os contratos que já existem”, acrescentou.

    Do total de investimentos, R$ 60 milhões serão destinados a trechos em piores condições de trafegabilidade. O repasse será feito em quatro parcelas de R$ 15 milhões de acordo com o cronograma de obras do DER-MG. Outros R$ 50 milhões serão liberados ao longo dos próximos quatro meses, período previsto pela Setop para concluir as obras emergenciais.

    Transparência

    Juntamente com o Programa Especial de Recuperação de Rodovias, o Governo de Minas criou um número telefônico gratuito (0800-285 1517) para que a população possa comunicar ao DER-MG a situação das estradas. Segundo Aécio Neves, a iniciativa dará transparência nos trabalhos realizados pelo órgão. Por meio do site do DER-MG (www.der.mg.gov.br) na internet, a população poderá acompanhar detalhes da execução dos serviços e ainda as condições de tráfego das rodovias que cortam o Estado.

    “Estamos disponibilizando um 0800 para que a população possa se comunicar com o DER para alertá-los em determinados casos onde a intervenção não tenha começado e ela seja necessária”, completou.

    Serviços

    A estimativa da Setop é de que, na primeira fase das obras, sejam utilizadas 800 máquinas e 2.000 homens. Entre os principais serviços a serem executados estão reconstrução de pontes de madeira e concreto, de bueiros, aterros e pistas, recuperação de encabeçamento de pontes, construção de muros de contenção, retirada de barreira, operação tapa buracos, encascalhamento de pontos críticos em rodovias não pavimentadas e sinalização das obras/desvios.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 16, 2007

    Presidente do SINPAPEL, e proprietário da IMBALLAGGIO, nosso amigo o empresário ANTÔNIO BAGGIO vive um momento de graça com a chega de sua segunda netinha: Ana Betariz. Parabéns ao vovô da semana. Ele enviou mensagem ao nosso BLOG DE NOTÍCIAS comunicando a boa nova.

       Comunico aos amigos e parentes,

           Que chegou hoje ao mundo, linda e saudável Ana Beatriz, minha segunda neta.

           Nasceu às 15:00h no Hospital Vila da Serra em Belo Horizonte,filha de Letícia e Marcos.

           Peço-lhe que inclua em suas preces, pensamentos e firmezas o auguro de uma vida

           com muita saúde,alegria, inteligência, realizações, ética e felicidade. 

           Agradeço antecipadamente pelos votos de felicitações.

           Antônio Eduardo Baggio.
                                                                  
                                                     
                                    


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 16, 2007

    INCLUSÃO DIGITAL Mininistro das Comunicações Hélio Costa afirma: " prioridade é conectar, à Internet banda larga, todas escolas públicas do País".

    Ministérios da Comunicação e da Educação se unem para ampliar o Programa de Inclusão Digital


    Hélio Costa afirma que prioridade é conectar, à internet banda larga, todas as escolas públicas do Brasil
     O Ministro das Comunicações Hélio Costa anunciou que será lançado em março um pacote de ações conjuntas entre os ministérios da Educação (MEC), das Comunicações e do Planejamento voltadas para a universalização da inclusão digital nas escolas públicas do país.


    Segundo Hélio Costa, o primeiro passo será levar a internet banda larga (em alta velocidade) a 16 mil escolas de ensino médio que já receberam laboratórios de informática do MEC. A conexão será feita por meio do programa do Gesac (Governo Eletrônico-Serviço de Atendimento ao Cidadão), do Ministério das Comunicações. "Nós vamos otimizar os sistemas de inclusão digital do Ministério das Comunicações e do MEC".


    O ministro explicou ainda que será um projeto plurianual, com duração de quatro anos, e que, além dos recursos do orçamento de cada ministério, devem ser usados ainda este ano os recursos do FUST (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações). As oito propostas apresentadas por Hélo Costa para a utilização dos recursos do FUST estão focadas na universalização das comunicações.

    Em fevereiro deverá ser realizado o pregão para reformulação do Gesac, o que vai acelerar a implantação do Programa de Inclusão Digital. O programa atende atualmente 2,1mil municípios, com 3,3 mil pontos de conexão à Internet em banda larga por satélite.

    Agora o ministério vai utilizar todas as tecnologias possíveis, inclusive as sem fio, para reduzir custos e otimizar a rede, deixando o uso do satélite (que custa mais caro) somente para área remotas onde não há outros tipos de conexão. Assim, o programa poderá será ampliado em 2007 para oito mil pontos de presença e ainda atender a todos os 5.565  municípios brasileiros.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 16, 2007

    Ex-superintendente da Polícia Federal em Minas, delegado Agílio Monteiro, indicado pelo governador Aécio Neves para o cargo de Ouvidor Geral Adjunto do Estado, é aprovado na sabatina dos deputados na Assembléia Legislativa.

                       Comissão é favorável à indicação de Agílio Monteiro para ouvidor

    O nome do delegado Agílio Monteiro Filho recebeu parecer favorável para o cargo de ouvidor-geral adjunto do Estado de Minas Gerais, após sabatina realizada na tarde desta quinta-feira (15/2/07) por uma Comissão Especial da Assembléia Legislativa de Minas Gerais. O parecer foi elaborado pelo deputado Gustavo Valadares (PFL), e a indicação segue agora para o Plenário.

    A maioria dos deputados presentes se absteve de interrogar o indicado, fazendo elogios à sua carreira impecável e cumprimentos ao governador Aécio Neves pela escolha. A exceção ficou por conta do deputado Durval Ângelo (PT), que apresentou críticas à estrutura e às deficiências das ouvidorias e questionou a autonomia de funcionamento desses órgãos em defesa da sociedade.

    Agílio Monteiro Filho tem 60 anos, nasceu em Belo Horizonte e tornou-se bacharel em Direito pela Faculdade do Oeste de Minas. Serviu na Polícia Civil durante seis anos, a partir de 1967, e na Polícia Federal durante 29 anos, até ser convidado pelo governador Aécio Neves para dirigir o sistema penitenciário, em 2003. Dentre suas missões mais importantes, Monteiro Filho destaca o planejamento e a direção do esquema de segurança para a visita do Papa João Paulo II a Belo Horizonte, em 1980.

    O deputado Sávio Souza Cruz (PMDB) considerou exemplar a folha de serviços prestados pelo indicado. Sebastião Costa (PPS) apresentou cumprimentos ao indicado e ao governador, em nome do PPS, pela escolha, e Leonardo Moreira (PFL) também declarou sua admiração pela folha profissional de 40 anos do policial.

    Ouvidor tem o papel de ombudsman da sociedade

    Durval Ângelo, por sua vez, afirmou que o ouvidor tem que agir como ombudsman da sociedade, a exemplo do que ocorre em empresas e órgãos de comunicação. Fez uma crítica à falta de infra-estrutura, de pessoal e de recursos para o funcionamento das ouvidorias, ressalvando que a Ouvidoria de Polícia é melhor equipada e teve acesso a recursos federais. Indagou ao indicado quais seriam suas propostas para fortalecer e ampliar a linha de atuação da Ouvidoria-Geral.

    Agílio reconheceu que a Ouvidoria-Geral, criada em 2004, ainda não está consolidada e que a sociedade não tem conhecimento adequado de suas funções. A de Polícia, criada há dez anos, é mais conhecida, mas foram criadas outras ouvidorias, como a Penitenciária, a de Saúde, a de Educação, a de Meio Ambiente, a da Fazenda, a de Contratos e Licitações, todas subordinadas à Ouvidoria Geral. "As ouvidorias têm que ser órgãos interlocutores entre a sociedade e o governo, e enviar relatórios semestrais ao governo e à Assembléia", afirmou.

    Acerca do questionamento do deputado petista sobre a autonomia das ouvidorias, Agílio esclareceu que os mandatos dos ouvidores são de dois anos, permitida uma recondução, e que só podem ser demitidos após processo. "São órgãos do Estado, e não do governo", distinguiu, tecendo elogios ao atual ouvidor de Polícia, José Francisco, e afirmando confiar na direção do ouvidor-geral, desembargador Lúcio Urbano.

    Presenças - Deputados Gustavo Valadares (PFL), presidente e relator; deputados Durval Ângelo (PT), Sebastião Costa (PPS), Antônio Júlio (PMDB), Sávio Souza Cruz (PMDB), Leonardo Moreira (PFL), Gilberto Abramo (PMDB) e Vanderlei Miranda (PMDB). - Deputados Gustavo Valadares (PFL), presidente e relator; deputados Durval Ângelo (PT), Sebastião Costa (PPS), Antônio Júlio (PMDB), Sávio Souza Cruz (PMDB), Leonardo Moreira (PFL), Gilberto Abramo (PMDB) e Vanderlei Miranda (PMDB).





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 16, 2007

    RETRATO escrito do perfil do Meio Ambiente em Minas, segundo quem entende do assunto. Uma fonte do nosso BLOG DE NOTÍCIAS, que prefere não se identificar, nos garantiu que o quadro é o descrito abaixo. Confira e aguarde os fatos!

                        O secretário de Meio Ambiente  de Minas, o ex-ministro José Carlos Carvalho continua mais forte do que nunca. O secretário adjunto Sheley Carneiro, devido ao excelente trabalho feito junto as regionais do Copam, deve continuar e  até ampliar sua atuação assumindo também a Subsecretaria de Licenciamento Ambiental. 
                         José Cláudio Junqueira, um dos mentores da nova estrutura ambiental também não deve ficar de fora. Cogita-se que ele sumiria a Superintendência de Licenciamento, que na verdade substituirá os orgões ambientais-Feam-IEF e Igam no licenciamento ambiental, com enorme poder.
    Ilmar Bastos continuará na Feam, o mesmo ocorrendo com Humberto candeias á frente do IEF.
                         No Igam,  vai assumir a direção geral do órgão,  a irmã do prefeito de Betim, Carlile Pedrosa.

                         Conclusão: o secretário José Carlos Carvalho tem grande nomes hoje em sua equipe, como o do dr. Rubens Vargas, que são verdadeiros curingas, que podem, a qualquer momento, assumir áreas estratégicas com grande eficiência.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 15, 2007

    LEI FEDERAL sobre SANEAMENTO BÁSICO será tema de ampla discussão no Parlamento Mineiro.

                                                   Assembléia prepara ciclo de debate sobre saneamento básico

    As diretrizes nacionais sobre saneamento básico contidas na recém-publicada Lei Federal 11.445, de 2007 e suas implicações nos estados e municípios são o tema do ciclo de debates que a Assembléia Legislativa de Minas Gerais realiza no dia 6 de março. O evento teve seu formato e conteúdo definidos nesta quinta-feira (15/2/07), em reunião preparatória conduzida pela deputada Elisa Costa, líder do PT, partido que apresentou o requerimento para realização do ciclo. A reunião teve ainda a participação do deputado Fábio Avelar (PSC) e da deputada Maria Lúcia (PFL), além de 15 entidades que colaboram com os temas e debates.

    Vice-presidente da Comissão do Meio Ambiente e Recursos Naturais da Assembléia, o deputado Fábio Avelar destacou a importância da lei federal, "fruto de 20 anos de discussão pela sociedade brasileira, e que modifica substancialmente o conceito de aplicação de saneamento". O deputado lembrou a necessidade de se aprofundar a discussão do projeto do governo mineiro que cria subsidiárias da Copasa e que já está pronto para votação em Plenário. Ele informou que apresentou requerimento para que seja retirado o regime de urgência do projeto (PL 3374/06), que a partir de 26 de fevereiro passa a travar a pauta de votações. "Precisamos discutir mais com prefeitos e sociedade", acrescenta.

    Elisa Costa lembrou que a lei federal aprovada recebeu várias contribuições de debates feitos pela Assembléia e reflete a nova consciência nacional sobre o saneamento, "que é o de universalizar este serviço, bem como a política de resíduos sólidos". À luz da nova legislação, a deputada destacou que o projeto da Copasa precisa ser mais discutido, com debates sobre a melhor forma de implantação do serviço.

    Ex-prefeita de Cataguases, a deputada Maria Lúcia disse que conhece de perto as dificuldades de saneamento e destinação do lixo nos pequenos municípios. Ela destacou que mais uma vez a política federal vai se concretizar nos municípios, mas lamentou a inexistência de recursos financeiros compatíveis.

    Minas Gerais terá este ano, de acordo com anúncio do Ministério das Cidades, R$ 569 milhões para 37 cidades que apresentaram projetos de saneamento, sendo que R$ 229 milhões serão geridos pela Copasa. Entre as beneficiadas estão Belo Horizonte, Betim, Contagem, Juiz de Fora, Brumadinho e São Joaquim de Bicas. A gerente da Divisão de Apoio Jurídico da Copasa, Brígida Bueno Maiolini Porto, disse que a lei federal altera a perspectiva e o foco do saneamento, transformando o estado em um ente mais participativo na política do setor, prerrogativa hoje nas mãos das empresas públicas estaduais de água e saneamento.

    Programação

    A programação preliminar, ainda sem os nomes de palestrantes, é:

    Terça-feira (6/03)

    8h30 - Abertura

    9 horas - Painel: "Diretrizes nacionais para saneamento (Lei 11.445, de 2007)"

    10 horas - Debates "Impacto da lei nos estados e municípios"

    14 horas - Painel: "Criação de empresas subsidiárias da Copasa para o Norte de Minas e os Vales do Jequitinhonha, Mucuri e São Mateus"

    Quarta-feira (7/03)

    9h30 - Criação de empresa subsidiária da Copasa para o projeto Jaíba

    Entidades participantes - Colaboram com a realização do ciclo de debates representantes da Associação Brasileira de Engenharia Ambiental e Sanitária (Abes), Emater, Ruralminas, Igam, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, Copasa, Sociedade Mineira de Engenheiros, Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-MG), Centro Federal de Tecnologia (Cefet), Sindicato dos Engenheiros de Minas Gerais (Senge), Oscip Verde Água, Sindicato dos Trabalhadores da Copasa (Sindágua) e Projeto Manuelzão. Colaboram com a realização do ciclo de debates representantes da Associação Brasileira de Engenharia Ambiental e Sanitária (Abes), Emater, Ruralminas, Igam, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, Copasa, Sociedade Mineira de Engenheiros, Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-MG), Centro Federal de Tecnologia (Cefet), Sindicato dos Engenheiros de Minas Gerais (Senge), Oscip Verde Água, Sindicato dos Trabalhadores da Copasa (Sindágua) e Projeto Manuelzão.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 15, 2007

    Empresários mineiros que formam os Conselhos da FIEMG, em Belo Horizonte, estão desamarrnado o PAC - Plano de Aceleração do Crescimento - do governo Lula. A informação é do www.fiemg.com.br






    Empresários mineiros integrantes dos Conselhos de Política Econômica e Industrial e de Infra-estrutura e Privatização da Fiemg reuniram-se nesta segunda-feira, 12 de fevereiro, na sede da entidade, para uma análise conjunta acerca do Programa de Aceleração do Crescimento (PÀC), lançado recentemente pelo governo Lula.
    A reunião, transmitida por videoconferência para as Regionais Fiemg Rio Doce (com sede em Governador Valadares) e Zona da Mata (Juiz de Fora), contou com a participação de líderes industriais de vários segmentos da economia mineira, executivos e diretores do Sistema Fiemg. Como palestrantes, os especialistas Regis Bonelli, economista e pesquisador associado à Diretoria de Estudos Macroeconômicos do IPEA, e Paulo Tarso Vilela de Resende, consultor do Banco Mundial para Projetos de Logística no Brasil.
    O PAC, que vem sendo alvo de estudos das equipes técnicas da Fiemg, consiste em um conjunto de medidas destinadas a proporcionar o crescimento econômico, com o objetivo de atingir um crescimento de 4,5% do PIB neste ano e de 5% de 2008 a 2010. A idéia é ampliar os níveis de investimentos em frentes básicas: na infra-estrutura (a uma taxa de 0,5% do PIB para os próximos quatro anos); no estímulo ao crédito e financiamento; na melhoria dos ambientes de investimentos; na desoneração e no aperfeiçoamento do sistema tributário; e nas medidas fiscais de longo prazo.
     
    Para o economista Regis Bonelli, uma dúvida inevitável paira nos ares: “O volume de investimentos projetados no PAC é suficiente para arrastar o investidor privado”? Ele lembrou que, embora o Brasil tenha superado, na última década, problemas internos (dívida, superinflação, planos econômicos) e externos (crises mexicana, asiática e russa), o crescimento geral da economia foi lento - 2,23% anualmente e 0,82% per capta.
     
    A atração dos investidores, na avaliação de Bonelli, dependerá da condução de algumas medidas estampadas no Programa. É o caso das renúncias fiscais selecionadas, especialmente para as indústrias de base e eletrônica (isenção do IPI, PIS/Cofins e Cide para a atividade de TV digital e semi-condutores; aumento do valor dos microcomputadores que são isentos de PIS/Cofins, de R$2,5 mil para R$4 mil).

    Bonelli também destacou a redução dos spreads BNDES para projetos de infra-estrutura: energia (geração, transmissão e distribuição), logística (ferrovias, rodovias, aeroportos, portos e terminais) e desenvolvimento urbano (transporte urbano integrado e saneamento ambiental). Atendo-se a questões mais genéricas, o economista alertou para um fator que julga fundamental para o êxito do Programa: a transparência nas compras do governo, que pode melhorar com o sistema público de escrituração digital e a nota fiscal eletrônica, tidos como formas de agilizar ações e inibir a corrupção. Em síntese, Bonelli acredita que “dificilmente as metas propostas no PAC serão alcançadas plenamente, mas haverá um sucesso parcial”.
     
    A dimensão do PAC na função logística, segundo o consultor Paulo Tarso Resende, coloca, no cenário nacional, “metas de crescimento que não resolverão integralmente os gargalos do setor”. Os investimentos totais do Programa para infra-estrutura chegam a R$503 bilhões, sendo R$58,3 bi para logística, R$274,8 bi em energia e R$170,8 bi direcionados à chamada infra-estrutura social.

    Dos R$58 bi destinados à logística, a maior parte (R$33,4 bi) vão para as rodovias, ficando o restante dividido entre ferrovias (R$7,8 bi), portos (R$2,6 bi), aeroportos (R$3 bi), hidrovias (R$735 milhões) e marinha mercante (R$10,5 bi). De acordo com Paulo Tarso, o Programa envolve orçamento suficiente para a redução dos custos de transporte, mas deixa a desejar em outros fatores, como armazenagem e transferência tecnológica de dados nas cadeias logísticas. “No Brasil, pensa-se que logística é apenas transporte e não é. Assim, o PAC não apresenta orçamento nem medidas suficientes para reduzir todas as carências”, afirmou.


    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 15, 2007

    Morre de infarto dona Cléia Bias Fortes, mulher do ex-deputado e ex-secretário de Segurança de Minas, Chrispim Jacques Bias Fortes, o Biazinho.

          Lamentamos profundamente sua morte! Dona Cléia Bias Fortes, que conhecemos há muitos anos, quando começávamos nossa carreira na Rádio Barbacena, da família Bias Fortes, era uma mulher de fibra, simpática e companheira inseparável do ex-deputado Biazinho na sua loga carreira política como deputado federal por mais de trinta anos, sempre representando Minas e a sua Barbacena.
                        O corpo de dona Cléia Bias Fortes será sepultado esta manhã no Jazigo da família no cemitério da Boa Morte em Barbacena.
                        Nossas condolências ao ex-deputado Bias Fortes e às suas duas filhas - uma delas é Danuza Bias Fortes - hoje diretora da Casemg, em BH.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 15, 2007

    Ministro Hélio Costa amplia instalação de Telecentros - agora foi a vez de Estiva em Minas.

     

    Ministério das Comunicações
    instala telecentro em Estiva

    A meta do ministro Hélio Costa é implantar telecentros
    em todos os municípios brasileiros ainda este ano

                       O Programa de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações instalou o primeiro telecentro comunitário do município de Estiva, interior de Minas Gerais. Uma sala ampla, com 14 computadores, conectados 24 horas à Internet banda larga, agora está disponível para uso gratuito da população, estimada em 10 mil e 700 habitantes.

    A partir de fevereiro, o telecentro, que desde outubro de 2006 funcionava das 8h às 17h, passará a funcionar até as 21  horas com o objetivo de facilitar a participação de toda a comunidade. Além do acesso à internet, a população já conta com cursos básicos de informática e todos os serviços oferecidos pelo portal www.idbrasil.org.br.

    "A implantação do telecentro é uma ótima oportunidade de geração de renda à população, por meio do acesso à informação e qualificação das famílias mais carentes da região", avalia Benedito Rosa, diretor de assistência social do município. Segundo ele, "toda a população tem acesso aos serviços oferecidos no telecentro, mas crianças, jovens e famílias em situação de risco social têm atendimento preferencial."

    A intenção do ministro Hélio Costa é instalar pelo menos um telecentro em cada um dos 5.565 municípios brasileiros ainda este ano. Ele defende que "a inclusão digital é uma ótima forma de acelerar o crescimento do país."

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 15, 2007

    Não perca hoje,às 12:15 na TV Assembléia. A discussão, entre outros assuntos do projeto que prevê criação de uma subsidiária da Copasa para os municípios com baixo IDH e o Pacto Federativo. Nós ancoramos o Assembléia Debate. Coinfira!

    A nova Legislatura é o tema do Assembléia desta semana. Em destaque o projeto que propõe a criação da subsidiária da Copasa em regiões carentes. Participam desta discussão o líder da Maioria, deputado Domingos Sávio, do PSDB; o da Minoria, deputado Paulo Guedes, do PT; deputado Gustavo Corrêa, do PFL e o deputado Antônio Júlio, do PMDB. O Assembléia Debate vai ao ar nestaquinta-feira, às 12h15m.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 15, 2007

    Os 27 anos do PT são destacados da tribuna da Assembléia de Minas, durante o PINGA FOGO, pelo deputado André Quintão.

                                Deputado narra trajetória do Partido dos Trabalhadores

    Durante a Reunião Ordinária de Plenário esta semana, o deputado André Quintão (PT) ocupou a tribuna para falar sobre a comemoração dos 27 anos do Partido dos Trabalhadores, cujo ápice da celebração acontece no 3º Congresso Nacional da legenda, em julho. Designado pela líder do partido, deputada Elisa Costa, para fazer uso da palavra segundo o Artigo 70 do Regimento Interno, o parlamentar fez um histórico da trajetória do PT desde a sua fundação em 1980 até a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    "É evidente que essa trajetória comporta equívocos, radicalizações fora de hora, mas isso faz parte do processo", analisou Quintão, ressaltando porém os avanços obtidos na cidadania, na participação popular e na própria democracia brasileira. Ele falou ainda sobre a importância do 3º Congresso para se fazer uma reflexão sobre as experiências do passado e do presente e ainda projetar o futuro do partido.

    Em aparte, a deputada Elisa Costa parabenizou todos os filiados do PT no Brasil e em Minas, enfatizando que muitos deram suas próprias vidas para a consolidação da democracia. Também em aparte, o deputado Carlin Moura (PCdoB) falou da participação decisiva do PT na transformação do Brasil em um país livre e soberano. Ele fez ainda elogios a prefeitos e ex-prefeitos petistas de Belo Horizonte, Contagem e Betim.

    Ao finalizar sua fala, André Quintão disse que o PT não é o dono da verdade, e sua trajetória inclui parcerias com partidos como o PDT, o PSB, o PMDB e o PCdoB, entre outros. O parlamentar acrescentou ainda que o PT "deve interiorizar cada vez mais suas ações, transmitindo suas boas experiências de gestão".

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 15, 2007

    Alerta para quem vai passar o carnaval no Espírito Santo. Meia pista na região de Santa Luzia.









                                  DER alerta para desvios na rodovia para o Espírito Santo

     

    Os técnicos do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/MG) informam aos motoristas que planejam viajar para o Espírito Santo durante o Carnaval  que devem ficar atentos à retenção de tráfego no trecho meia-pista da BR-381, em Santa Luzia. A rota alternativa na rodovia MG-262, estrada que faz a ligação entre Mariana e Ponte Nova, próximo ao acesso a Ouro Preto, e a estrada Sabará/Caeté também apresentam problemas.

    No trecho da MG-262 entre Mariana e Ponte Nova, nos quilômetros 44 e 60, ocorreram deslizamentos de aterros, provocando a interdição de uma pista. O tráfego, em meia-pista, flui normalmente, mas com o aumento da demanda em função dos feriados de Carnaval, poderão ocorrer retenções.

    O tráfego de veículos é feito em condições precárias também no acesso 1 Belo Horizonte / Ouro Preto, onde ocorreram duas erosões, nos quilômetros 1 e 2,5, trecho que vai de Ouro  Preto até o entroncamento da BR-365,  o que também poderá causar retenções de tráfego.

    Os técnicos do DER-MG advertem, ainda, para as dificuldades de utilização da rodovia Sabará / Caeté, como outra alternativa de tráfego para o usuário que deseja evitar a BR-381, pois trata-se de uma via de baixa capacidade de tráfego, com traçado sinuoso, trechos de aclives fortes e meia-pista na saída de Sabará, sendo, por isso, sua utilização desaconselhada para veículos de carga.
    A BR-381, sob jurisdição do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT), encontra-se com o tráfego em meia-pista nas proximidades de Santa Luzia, para construção de uma trincheira. O grande volume de tráfego no local tem provocando longos congestionamentos.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 15, 2007

    O colírico desta quinta-feira, pré-carnavalesca, é a Miss Minas Gerais,a juizforana Natália Guimarães. A foto e o comentário são do nosso amigo César Romero do jornal Tribuna de Minas de JF.







     






    Natália Guimarães, juizforana, eleita a
    Top Model Mundial 2007, na China
    Sucesso na China
    Miss Minas Gerais 2007, a bela juizforana Natália Guimarães venceu na madrugada de quarta-feira, na cidade chinesa de Kunming, o concurso "Top Model Mundial".
    A modelo mineira foi destaque em todas as etapas do concurso e mostrou que é 'top', não só em beleza e elegância, mas também em personalidade.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 14, 2007

    Buracos, buracos, buracos... o registro é do jornal Tribuna de Minas de Juiz de Fora.

    Roberto Fulgêncio 14/02/07
    PERIGO
    BR-267 entre Leopoldina
    e JF tem 1.054 buracos

    Na BR-267 entre Leopoldina e Juiz de Fora, 1.054 buracos tomam conta a estrada. A via é caminho para os juizforanos que vão para o litoral capixaba, o Norte fluminense e para quem pretende passar o carnaval em cidades do interior de Minas, como São João Nepomuceno. Há desde rachaduras que começam a se abrir no asfalto até crateras que cobrem toda a largura da rodovia, além e erosões no acostamento e em entradas de pontes e barreiras que fecham parcialmente vários pontos das pistas.

    Em Tebas: buracos, lama e água na pista tornam trecho na BR-267 muito perigoso para motoristas


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 14, 2007

    DE OLHO nas Comissões Técnicas da Assembléia legislativa de Minas. Detalhes: www.almg.gov.br

                                      15 comissões permanentes elegem seus presidentes

    Das 17 comissões permanentes da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, 15 já têm definidos presidentes e vices e horário de funcionamento. Nesta quarta-feira (14/2/07), foram realizadas as reuniões que elegeram os presidentes e definiram os dias e horários em que essas comissões vão se reunir. As duas comissões restantes - Direitos Humanos e Fiscalização Financeira e Orçamentária - fazem reuniões nesta quinta-feira (15) para eleger seus presidentes.

    Ainda nesta quarta-feira (14), duas comissões especiais se reuniram com essa finalidade. A comissão especial criada para analisar a indicação de Agílio Monteiro para o cargo de ouvidor-geral-adjunto do Estado elegeu o deputado Gustavo Valadares (PFL) como presidente e o deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB) como vice. O relator é o próprio presidente, e a comissão tem reunião marcada para esta quinta-feira (15), às 14h30, para sabatinar Agílio Monteiro.

    Já a Comissão Especial que vai analisar o Veto Total à Proposição de Lei 17.593 elegeu nesta quarta-feira (14) o deputado Fábio Avelar (PSC) como presidente. O vice-presidente eleito é o deputado Gilberto Abramo (PMDB), que foi designado relator da matéria. Originária do Projeto de Lei 1.886/04, de autoria do deputado Dimas Fabiano (PP), essa proposição autoriza doação de imóvel do Instituto Estadual de Florestas ao município de Itajubá.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 14, 2007

    Matéria que foi enviada ao nosso BLOG DE NOTíCIAS pela redação do jornal GAZETA DO OESTE de Divinópolis.



















    Fonte 14
                                                                        






         
     Prefeito de Dinópolis nomeia novos secretários




    LUANA NORONHA - da redação

    O prefeito Demetrius Arantes (PTB), nomeou segunda-feira, às 5 da tarde, secretários para oito pastas do Executivo. A medida visa preencher vagas em todos os setores da Prefeitura, já que membros do 1º e 2º escalões do Poder foram exonerados na manhã do mesmo dia.
    As secretarias de Meio Ambiente, Cultura, Educação, Saúde e Recursos Humanos continuam com os mesmos representantes. Respectivamente: Humberto Pozzoline, Eugênio Guimarães, Vera Prado, Vanir Andrade e Mendelsshon Nogueira.
    A Secretaria de Serviços Urbanos, antes liderada por Adilson Quadros, foi interinamente entregue aos cuidados de Mauro Lúcio Ferreira. A pasta de Planejamento será ocupada por Dárcio Abud, antigo secretário de Viação e Obras Públicas. O antigo responsável pelo setor de planejamento era José Maurício Valério. A assessora de governo para assuntos especiais, Maria das Dores Manoel também se ocupará da Secretaria de Promoção Humana, no lugar de Ricardo Matta.
    As secretarias de Agricultura, Desenvolvimento, Fazenda e Esporte estão temporariamente sem nomes, mas o prefeito afirma que nos próximos dias nomeará os representantes. Além dos secretários, foi anunciada a ocupação de outros cargos como, por exemplo, a recém criada Superintendência de Trânsito. O responsável, também interinamente pelo departamento é Júlio Valério. E José Roberto Reis Saleh continua na assessoria especial do prefeito.
    Segundo informações da Prefeitura, os secretários, administradores e diretores colocaram os cargos a disposição do Executivo para que Demetrius pudesse fazer a reforma administrativa no Poder.
    O ex-secretário de Agricultura, Itamar Nogueira conta que há cerca de 40 dias, a assessora Maria das Dores chamou um a um no gabinete do prefeito e solicitou que os cargos fossem entregues. Nogueira diz entender a necessidade da medida e por isso acatou o pedido. Assim é melhor para que Demetrius fique a vontade para fazer a reforma administrativa", opina ele. A Assessora diz que foi um acordo coletivo. "Fizemos acordo entre nós e colocamos os cargos a disposição em dezembro. Agora fomos atendidos", explica Maria das Dores.
    Alguns secretários procurados preferiram não comentar o assunto. Segundo eles o trato foi que a questão só poderia ser tratada com o gabinete. Fontes extra-oficiais afirmam que a intenção de Arantes é afastar todos os funcionários que declararam não apoiá-lo na próxima eleição. A imprensa foi convidada a participar da reunião de anúncio da exoneração entre Prefeitura e funcionários, na sede do Poder.

    Diretores
    As 13 diretorias foram ocupadas. José Maurício Valério fica na Diretoria de Obras e Ações Conveniadas. Na Empresa Municipal de Obras Públicas (EMOP), Hélio Germano Alves seguirá como diretor. O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Divinópolis (Diviprev) será dirigido por Márcio Lúcio Chula.
    Na Diretoria de Comunicação o anúncio também foi mantido e Alvimar Mourão Neto permanecerá no cargo. Ricardo Moreira ocupará a Diretoria de Cadastro e Fiscalização e a direção de Arrecadação será ocupada por Antônio Dias Neto. Ricardo Mattar será o responsável pela Diretoria de Administração de Pessoal e a de Administração em Educação será dirigida por Manoel Cordeiro Coelho Júnior.
    Rejane de Almeida Cydino foi nomeada para a Diretoria Executiva e Roberto Pedro Bento para a de Indústria, Comércio e Serviços. Uvalnílcio de Souza Rocha é o Diretor de Pesquisa, Trabalho e Difusão e Sebastião Cândido representa o setor de Extensão Rural, além de Fabiano Galletti Tolentino, representante da Diretoria de Esporte, Lazer e Turismo. A Diretoria de Obras e Saneamento é de responsabilidade de Lúcio Espíndola de Sena. E Suzana Xavier foi nomeada para a Diretoria de Contabilidade.
    Além dos diretores, Marina Porto foi escolhida para o cargo de Controladora Geral e Carolina Trade para a vaga de Procuradora Geral Adjunta. Ainda Antônio Lenito Soares será o Administrador Regional de Ermida e Adimilson Elias Pereira, Administrador Regional Sul de Buritis. A Administração Regional do Centro Industrial ficou a cargo de Marcos Vinícius Pereira e a Superintendência de Desenvolvimento Comunitário está sob responsabilidade de Renato Delgado.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 14, 2007

    Ministro Hélio Costa em ação para ampliar INCLUSÃO DIGITAL.

                        Ministérios da Comunicação e da Educação se
                    unem para ampliar o Programa de Inclusão Digital

    Hélio Costa afirma que prioridade é conectar, à
    internet banda larga, todas as escolas públicas do Brasil

                    O Ministro das Comunicações Hélio Costa anunciou que será lançado em março um pacote de ações conjuntas entre os ministérios da Educação (MEC), das Comunicações e do Planejamento voltadas para a universalização da inclusão digital nas escolas públicas do país.

    Segundo Hélio Costa, o primeiro passo será levar a internet banda larga (em alta velocidade) a 16 mil escolas de ensino médio que já receberam laboratórios de informática do MEC. A conexão será feita por meio do programa do Gesac (Governo Eletrônico-Serviço de Atendimento ao Cidadão), do Ministério das Comunicações. "Nós vamos otimizar os sistemas de inclusão digital do Ministério das Comunicações e do MEC”.

    O ministro explicou ainda que será um projeto plurianual, com duração de quatro anos, e que, além dos recursos do orçamento de cada ministério, devem ser usados ainda este ano os recursos do FUST (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações). As oito propostas apresentadas por Hélo Costa para a utilização dos recursos do FUST estão focadas na universalização das comunicações.

    Em fevereiro deverá ser realizado o pregão para reformulação do Gesac, o que vai acelerar a implantação do Programa de Inclusão Digital. O programa atende atualmente 2,1mil municípios, com 3,3 mil pontos de conexão à Internet em banda larga por satélite.

    Agora o ministério vai utilizar todas as tecnologias possíveis, inclusive as sem fio, para reduzir custos e otimizar a rede, deixando o uso do satélite (que custa mais caro) somente para área remotas onde não há outros tipos de conexão. Assim, o programa poderá será ampliado em 2007 para oito mil pontos de presença e ainda atender a todos os 5.565  municípios brasileiros.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 14, 2007

    Fique atento para a coletiva do governador Aécio Neves, nesta quinta-feira. Vamos dar detalhes aqui no nosso BLOG DE NOTÍCIAS.









                                 Aécio Neves anuncia Programa de Recuperação de Rodovias

     

    O governador Aécio Neves anuncia, nesta quinta-feira (15), a criação do Programa Especial de Recuperação de Rodovias, idealizado pela Secretaria de Estado de Transporte e Obras Pública (Setop) para realização de obras emergenciais de manutenção de rodovias danificadas pelas fortes chuvas do início deste ano.
    O secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Fuad Noman, acompanha o governador durante o anúncio, que será às 11h30, no Palácio das Mangabeiras.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 14, 2007

    De olho na Campanha da Fraternidade.











     

    CAMPANHA DA FRATERNIDADE: COMUNICADO PARA A IMPRENSA


    A Campanha da Fraternidade de 2007 será aberta, pela Arquidiocese de Belo Horizonte, no dia 22 de fevereiro, quinta-feira, às 15 horas, na Praça do Sol, no Parque Municipal, Avenida Afonso Pena, Centro, Belo Horizonte.

    O Vicariato para a Ação Social e Política, responsável pela organização do lançamento da Campanha na Arquidiocese, pede a todos os profissionais da imprensa que entrem em contato, com urgência, com a Secretaria de Comunicação para o fornecimento dos dados das placas dos veículos que precisarão entrar no Parque Municipal, durante a coletiva. Os dados podem ser enviados pelo email: vicsocialepolitico@pucminas.br .
    O retorno do recebimento será dado em seguida. Caso não recebam tal confirmação, entrem em contato pelo telefone (31) 3428- 7943.


    Coletiva

    A entrevista coletiva para a imprensa será realizada às 14 horas, pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo; o vigário episcopal para a Ação Social e Política, padre José Januário Moreira, e por representantes da Associação Brasileira de Reforma Agrária, do CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e do COMIDI (Conselho Missionário Arquidiocesano).

    O tema da Campanha em 2007 é Fraternidade e Amazônia e o lema Vida e missão neste chão.

    Mais informações na Secretaria de Comunicação do Vicariato para a Ação Social e Política pelo telefone (31) 3248-7943.



    Assessoria de Comunicação
    Arquidiocese de Belo Horizonte
    http://www.arquidiocesebh.org.br





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 14, 2007

    NO RUMO CERTO. Ex-ministro da Justiça, o jurista IBRAHIM ABI-ACKEL, é nomeado pelo governador Aécio Neves para assessor especial na coordenação dos estudos do Governo Mineiro de propostas de alteração na Legislação Penal Brasileira no Congresso Nacional em Brasília.









    Governo de Minas vai propor mudanças na legislação penal brasileira

     

    O governador Aécio Neves nomeou, nesta quarta-feira (14), o jurista Ibrahim Abi-Ackel como assessor especial para coordenar os estudos do Governo de Minas Gerais para propostas de alteração na legislação penal brasileira no Congresso Nacional. Na próxima semana, o Senado Federal retomará as discussões sobre seis propostas de emenda constitucionais (PECs) que tratam, entre outros pontos, da redução da maioridade penal e do tempo de regime fechado para quem comete crimes hediondos.

    Nos sete mandatos que exerceu na Câmara dos Deputados, Ibrahim Abi-Ackel participou da mais ampla reforma do Código Civil e da legislação penal, sendo responsável pela criação das penas alternativas e da primeira lei de execução penal brasileira. Também foi ministro da Justiça e secretário de Estado de Defesa Social de Minas Gerais.

    “O ex-ministro e ex-relator dessa matéria na Câmara, hoje assessor do governador, Ibrahim Abi-Ackel está construindo um conjunto de propostas que apresentaremos como contribuição ao Congresso Nacional. Não é uma proposta nova. Na verdade, é a consolidação de alguns aspectos da nossa legislação penal e do nosso Código de Processo Penal que poderiam entrar como prioridade para votação no Congresso”, afirmou Aécio Neves, em entrevista, na terça-feira (13).

    Experiência

    Ibrahim Abi-Ackel foi membro permanente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação na Câmara e eleito sucessivamente pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) como um os dez parlamentares mais influentes do Brasil. É membro da Comissão de Criminologia e Prevenção da Criminalidade do Estado de Minas Gerais; Membro Fundador do Centro de Estudos de Direito Romano e Sistemas Jurídicos da UnB; Membro do IAB; Membro do  Inst. dos Advogados de Brasília; Membro da Academia Internacional de Jurisprudência e Direito Comparado; Membro da Societé Internationale de Criminologie; Instituto Histórico Brasileiro. Também é membro do Conselho de Criminologia e Direito Penal em Minas Gerais e do Conselho Deliberativo da Fundação Milton Campos.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 14, 2007

    ARTIGO ESPECIAL da doutora, mestre e professora de Direito da PUC Minas, Alice Birchal. Ela é conselheira editoral da Editora Del Rey, uma das maiores editoras jurídicas do País, pilotada pelo editor e empresário Arnaldo Oliveira, mineiro de Araguarí. Confira o Artigo Especial, aliás especialíssimo!

                                            Divórcio: inconstitucionalidade dos alimentos



                                                             Alice de Souza Birchal*



    Não há argumento jurídico que ampare o direito à pensão alimentícia entre divorciados, como será demonstrado.

    O casamento civil entre homem e mulher é um contrato solene, celebrado pelo Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais. Era o único sistema jurídico capaz de criar a família legítima, até o reconhecimento da união estável pela CR/88. O casamento religioso não dava origem a uma família “legítima” (nem a união estável) até 1950, quando a Lei 1.110 (clique aqui) lhe atribui efeitos civis, complementados na Lei 6.015/73 (clique aqui). Hoje, o casamento civil, o religioso e a união estável geram, para o casal, os deveres de fidelidade; assistência material, espiritual e afetiva; vida em comum no domicílio conjugal e institui o regime de bens.

    Desde o Império, a política legislativa nacional optou pela indissolubilidade do casamento civil válido, não modificado pela República. A indissolubilidade foi reiterada nas Constituições (1934, 1946, 1967 e 1969) e respectivas emendas, além de adotada pelo Código Civil/16 (clique aqui), com o argumento de que protegeria os efeitos advindos do casamento civil, enquanto vivo marido ou mulher. Adicionada à indissolubilidade estavam: desigualdade entre marido e esposa; “ilegitimidade” dos filhos fora do casamento e imutabilidade do regime de bens.



    A sociedade brasileira, de maioria católica, patriarcal e marital, admitia o casamento como o sacramento (Concílio de Trento – 1545/53), que une indissoluvelmente os cônjuges, além de afastar a filiação “ilegítima”. Compreende-se o repúdio ao divórcio também porque a esposa, submissa e excluída do mercado de trabalho, não se sustentava economicamente.



    Por mais de 30 anos vetaram-se projetos de lei de conteúdo divorcista. Finalmente, a luta do Senador Nelson Carneiro possibilitou o término da sociedade conjugal pela separação judicial e a dissolução do casamento, pelo divórcio, por meio da Emenda Constitucional n° 9, de 1977, à CR/69, e da Lei 6.515/77 (clique aqui) (Divórcio), repetidos pela CR/88.



    Atendendo ao reclame na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, os idealizadores criaram a teoria da culpa, segundo a qual só seria permitida a separação e o divórcio litigiosos se um dos cônjuges praticasse atos de violência física ou moral contra o outro, por exemplo, adultério e maus tratos e, então, fosse culpado pelo rompimento. Penalizava-se o culpado com a perda: do sobrenome do marido; dos alimentos para si; da guarda dos filhos.



    Alguns congressistas repudiavam a dissolubilidade o que fez com que os divorcistas adotassem o sistema dúplice, diferenciando-os em formas e efeitos: a separação, que suspende a sociedade conjugal e o divórcio, que dissolve o vínculo jurídico estabelecido pelo casamento civil válido.



    É equívoco categorizar a separação como estado civil, pois o vínculo do casamento não se dissolve através dela, que tem como efeitos a suspensão dos deveres de fidelidade; de coabitação e do regime de bens. Suspensão, porque se o casal pretender reatar o casamento, o contrato civil retomará seu curso como se nunca tivesse sido suspenso, retroagindo os seus efeitos à data da separação, inclusive os patrimoniais (regime de bens).



    O vínculo de casamento é válido durante o estágio de separação e, enquanto o casal não se divorciar, surtem os efeitos decorrentes do dever de mútua assistência, como os alimentos ao necessitado. Tanto os separados continuam casados que não podem contrair novo casamento, que seria nulo (bigamia).



    A legislação atual permite o rompimento do contrato de casamento pelo divórcio – dissolução do vínculo conjugal. Apenas o trânsito em julgado da sentença de divórcio rompe o casamento e extingue todos os seus efeitos. Diferenciam-se eficácia e validade: o contrato de casamento é válido, mas deixou de ser eficaz, porque dissolvido pelo divórcio (não nulo ou anulado). Comprova-se: os divorciados são ex-casados e estão liberados a constituir novo casamento. Celebrar-se-á novo casamento civil entre eles ou terceiros.



    Em vigor, a nova Lei 11.441/07 (clique aqui) alterou a forma e estabeleceu que tanto a separação quanto o divórcio consensuais do casal sem filhos é realizada por escritura pública. Porém nenhuma novidade trouxe em relação ao conteúdo dos mesmos.



    Repita-se: o contrato de casamento civil continua válido durante a separação e vigora o dever de mútua assistência entre cônjuges até a sua conversão em divórcio. Natural que quem recebia a assistência moral, intelectual, espiritual e/ou material (alimentos) do seu cônjuge continue a recebê-la enquanto perdurar o estágio de separação (até o divórcio). A pensão alimentícia surge para evitar a ruína moral e material do necessitado, enquanto não divorciado, e é instituto para qual o direito atribui diferentes efeitos.



    O divórcio extingue o contrato de casamento e todos os seus efeitos. Extinto o vínculo jurídico contratual, o casal passa ao estado civil de divorciado, não havendo mais liame jurídico que os vincule reciprocamente: são ex-cônjuges. Então, a única hipótese de manutenção dos alimentos entre estes ex-cônjuges dar-se-á se um deles, espontaneamente, concordar com o pensionamento do outro. O vínculo jurídico não é mais o casamento, mas este acordo de alimentos que sempre poderá ser revisto se aplicado o binômio necessidade/possibilidade de pensão.



    Conclui-se: como o divórcio extingue o contrato de casamento civil, nada vincula, juridicamente, os ex-cônjuges. Mais: cônjuge não é parente, não há dever de alimentos.



    Inconstitucional o Código Civil ao prever pensão entre divorciados. A doutrina e tribunais não se deram conta de que o divórcio extingue o casamento e, em maioria, julgam a favor das mulheres que, socialmente, são as mais pensionadas.



    Não se defende que não deva haver pensionamento. Ao contrário, se sustenta que a pensão ao divorciado é um problema de responsabilidade da previdência social do Estado que mantém vínculo jurídico com seus cidadãos e, não, do ex-cônjuge, divorciado.









    *Autora e Conselheira Editorial da Editora Del Rey Ltda. Doutora, Mestre e Professora de Direito - PUC Minas. Integrante da diretoria do IBDFAM - Instituto Brasileiro do Direito da Família (MG)



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 13, 2007

    Competência mineira em Meio Ambiente, agora atuando no Rio de Janeiro. O economista CELSO CASTILHO, ex-secretário do Meio Ambiente de Minas no governo Itamar Franco é o Secretário-Executivo do Conselho de Desenvolvimento Sustentável da Baía de ILHA GRANDE no litoral fluminense. O convite partiu do próprio presidente da Cia Vale do Rio Doce, Roger Agnelli. E na nossa avaliação é o homem certo, no lugar certo e na hora certa. Desejamos sucesso ao Celso Castilho no novo desafio! EM TEMPO: o novo secretário-executivo nos prestigia diariamente acessando nosso BLOG DE NOTÍCIAS.

                               


    No centro da foto, o Secretário-Executivo do Comitê de Desenvolvimento Sustentável da Baía de Ilha Grande, economista Celso Castilho, ladeado à esquerda pelo ex-ministro de Minas e Energia Paulino Cícero, e pela direita, pelo diretor de Meio Ambiente da Anglogold Ashanti, Willer Pós. 

                                O economista mineiro Celso Castilho já está no eixo Rio de Janeiro Angra dos Reis atuando como secretário-executivo. Há 11 dias foi apresentado pela direção da Vale, oficialmente, ao novo governador do Rio, Sérgio Cabral e ao Secretário estadual de Ambiente Carlos Mink. O objetivo principal do Comitê de Desenvolvimento Sustentável da baía de Ilha Grande, segundo o secretário-executivo, Celso Castilho, é criar uma governança ambiental através de uma parceria do setor público, setor produtivo e a sociedade civil. 

                               NOTA DESSE BLOGUEIRO:
                               Aqui, dizemos nós, é bom destacar que Celso Castilho tem ampla experiência de colocar a mão na massa, como ocorreu durante os quatros anos de construção das Usinas Hidrelétricas Capim Branco 1 e 2 em Araguarí na divida com Uberlândia e Indianópolis. Celso foi diretor de Meio Ambiente do Consórcio Capim Branco Energia e seu presidente até a inaguração da Hidrelétrica Campim Branco 2 no final de 2006 pelo governador Aécio Neves e o presidente da Vale, Roger Agnelli
                             Atuando afinado com o presidente do Consórcio à época, o engenheiro Henrique Di Lello Filho ( hoje gerente-geral de Energia da Vale do Rio Doce), Celso Castilho usou todo seu amplo relacionamento e conhecimento técnico, que foram fundamentais para o sucesso do empreendimento que investiu cerca de 1 bilhão de reais na construção das Usinas - a Capim Branco 1, gerando 240 megawatts e Capim Branco 2, com capacidade para 210 megawatts. E em termos de meio ambiente, o trabalho de preservação da fauna e flora virou matéria jornalística, nada mais nada menos, que no Jornal Nacional da Rede Globo.
                             É bom registrar ainda, que o trabalho de Henrique Di Lello e Celso Castilho foi tão importante, que os dois estão hoje como altos executivos da Vale do Rio Doce - Henrique Di lello como gerente-geral de Energia e Celso Castilho secretário-executivo do recém criado Comitê de Desenvolvimento Sustentável da baía de Ilha Grande. Exemplo a ser seguido por nós outros! 

                              
                              E-mail que nos foi enviado hoje
                              pelo Secretário-Executivo Celso Castilho
                              ao nosso BLOG DE NOTÍCIAS:

                              Novos desafios. Agora no Rio de Janeiro e Angra dos Reis. Mesmo a distância, com certeza estarei atento aos acontecimentos de Minas Gerais, através do seu Blog. Continue assim, bem informado e ao mesmo tempo bem informando.Sucesso.
    Celso Castilho de Souza



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 13, 2007

    UM EXEMPLO DE MODERNIDADE ADMINISTRATIVA dado pela Assembléia Legislativa de Minas. Na foto abaixo,o jornalista LÚCIO PEREZ, gerente-geral de Imprensa e Divulgação faz palestra sobre como funciona o legislativo e a estrutura de apoio da área de Comunicação para os chefes de gabinetes dos 70 deputados e 7 deputadas. A palestra foi na Escola do Legislativo. Mais detalhes: www.almg.gov.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 13, 2007

    O renomado advogado Décio Freire & Associados foi o único profissional do ramo a receber, recentemente, a Medalha do Mérito Cultural da Magistratura Brasileira. E o escritório vai estender às unidades espalhadas pelo País os eventos vitoriosos como "Aqueles que Fazem por Minas e Pelo País". O comentário é do jornalista Paulo César de Oliveira do jornal Hoje em Dia em sua coluna. Confira!

    "O escritório de advocacia Décio Freire e Associados promete repetir neste ano o sucesso de 2006. Com uma novidade: além da sede em Belo Horizonte, unidades espalhadas pelo país realizarão eventos, como o já consagrado encontro 'Aqueles que fazem por Minas e pelo Brasil'. A instituição pretende, ainda, continuar apoiando iniciativas nas áreas de cultura e esportes. A propósito, Décio Freire, que encerrou 2006 com mais de 34 mil ações judiciais acompanhadas por seus 11 escritórios, foi o único advogado a receber a Medalha do Mérito Cultural da Magistratura Brasileira, comenda máxima conferida pelo Instituto dos Magistrados do Brasil."


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 13, 2007

    INCENTIVO AO ESPORTE NO INTERIOR DE MINAS. Carmo do Rio Claro no sul de Minas ganha Ginásio Esportivo.













    JOÃO PAULO E ZÉ FERNANDO CONSEGUEM VERBA
    R$55.000,00 PARA CONCLUSÃO DA QUADRA DO PORTO
    EM CARMO DO RIO CLARO, SUL DE MINAS. TIVERAM O EMPENHO DO MINISTRO HÉLIO COSTA.

    O Veredor João Paulo Castro Ferreira ( PDT ), comunicou a liberação de
    R$ 55.000,00 para a conclusão da segunda etapa das obras do ginásio
    esportivo do Bairro do Porto em Carmo do Rio Claro. A verba, conseguida
    atravéz do Deputado Federal Zé Fernando Aparecido de Oliveira ( PV - MG ),
    foi liberada pelo Ministério dos Esportes com o empenho do Senador e Ministro
    das Comunicações Hélio Costa ( PMDB - MG ).

    Segundo o vereador, esta obra é de suma importância para a população do
    Bairro do Porto, uma vez que é uma solicitação antiga dos moradores do local
    e somente esta administração deu ouvidos a esta necessidade: " Quanto mais
    crianças nas quadras e campos, menor a violência e maiores as esperanças de
    um Brasil melhor", acrescentou o Vereador.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 13, 2007

    Parlamento Mineiro prepara um grande evento: o VI FÓRUM DAS ÁGUAS marcado para os dias 21, 22 e 23 de março no plenário JK do Palácio da Inconfidência, sede do Poder Legislativo no bairro Santo Agostinmho, aqui em Belo Horizonte. Mais detalhes: www.almg.gov.br

                                           Fórum das Águas oferecerá sete cursos

    O VI Fórum das Águas para o Desenvolvimento de Minas está planejado para ser um grande evento que vai extrapolar as instalações da Assembléia Legislativa de Minas Gerais e utilizar salas da Escola do Legislativo e do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-MG). O fórum está marcado para os dias 21, 22 e 23 de março, e deve mobilizar representantes dos 29 comitês e seis comissões de bacias hidrográficas existentes em Minas.

    Na sétima reunião preparatória realizada nesta segunda-feira (12/2/07), foram formatados os sete cursos que serão oferecidos: "Águas minerais: Gerenciamento e controle", "Gestão participativa de recursos hídricos", "Planejamento na gestão de recursos hídricos", "Financiamento na gestão de recursos hídricos", "Água: Quantidade x qualidade", "Água: Estratégia e informação" e "Comunicação na gestão das águas".

    Os participantes sugeriram nomes para ministrar os cursos e confirmaram vários palestrantes do evento principal. Grande parte dessa tarefa ficou a cargo do Instituto Ekos. Decidiu-se também não incluir formalmente na programação a Cipe São Francisco, que está em fase de reestruturação após a posse dos novos parlamentares, mas convidar, nos cinco estados que compõem a bacia, os deputados tradicionalmente comprometidos com a preservação do rio. As entidades parceiras estão planejando, durante o fórum, uma manifestação contra o projeto de transposição do Rio São Francisco.

    A reunião foi coordenada inicialmente pelo deputado Eros Biondini (PHS), e depois por Adolpho Portela, do Igam, e Juscelino Ribeiro, da GPI. Participaram também representantes dos gabinetes dos deputados Eros Biondini e Jayro Lessa (PFL), do Igam, da Aduccon/MG, do Instituto Ekos, da oscip Verde Água, da ong Raça Direitos Humanos e Ambientais, do Sisema, da Associação Mineira de Silvicultura, da Associação Pró-Rios Todos os Santos e Mucuri.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 13, 2007

    De olho no IPVA 2007. Confira detalhes, se você tem carro com placa final 1 e parcelou o imposto.









                               Fazenda começa a receber a segunda parcela do IPVA 2007

     

    Os contribuintes proprietários de veículos com placa de final 1 e que decidiram parcelar o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores), relativo a 2007, pagaram ontem 12/02 a segunda parcela. O vencimento para os veículos com final 2 prossegue hoje e vai até o dia 28, quando vence o prazo para os carros com placa de final 0. A Secretaria de Estado de Fazenda alerta os interessados para prestarem atenção à escala de vencimento e assim evitarem o pagamento em atraso.

    Motivados por esse período que antecede o Carnaval, muitos podem se esquecer de pagar. Fora do prazo estabelecido pela Secretaria de Fazenda, incidirá sobre o valor devido uma taxa de 0,3% ao dia. Se o atraso for superior a 30 dias, o valor será corrigido em 20% e a cada mês haverá uma correção pela taxa Selic.

    Onde pagar

    A forma de pagamento do IPVA segue sem alteração, devendo o contribuinte se dirigir a uma das agências dos bancos credenciados ou usar a Internet para quitar seu imposto. Estão credenciados a receber o IPVA os bancos do Brasil, Bancoob, Bradesco, Itaú e Mercantil do Brasil. Para agilizar e facilitar o atendimento, o contribuinte deve levar o documento de seu veículo, onde consta o código Renavam e o número da placa do veículo. Há ainda as facilidades oferecidas diretamente pelas instituições financeiras.

    Os bancos também estão recebendo o Seguro Obrigatório e a Taxa de Licenciamento, cujo prazo final para pagamento é dia 2 de abril, já que 31 de março cairá num sábado. Para receber o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos), emitido pelo Detran/MG e de porte obrigatório para todos os motoristas, os interessados precisam estar em dia com o pagamento do imposto, da taxa, do seguro e de eventuais multas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 13, 2007

    Dica para passar seu carnaval no Interior de Minas. Boa opção é Desterro do Melo, que fica a 200 kms de BH - sentido do Rio de Janeiro - a 32 kms de Barbacena. Cidade fica no Caminho do Meio da Estrada Real. Confira a programação do MELOFOLIA 2007.

                                                PROGRAMAÇÃO MELOFOLIA 2007

    FAZENDO BEM FEITO


    Em reunião com o prefeito Ruy Fernandes, a Comissão Municipal de Eventos acertou detalhes da programação do Melofolia, Carnaval 2007.

    Acompanhe:

    Grito de Carnaval
    Domingo, às 14 horas, na Praça Carlos Jaime.
    Participação de sambistas de Barbacena, da cidade e região.


    Sexta-feira, 16 de fevereiro
    22:00h - Abertura Oficial com a entrega da chave da cidade ao Rei Momo.
    22:30h - Carnaval das Marchinhas com a Lira Nossa Senhora do Desterro.
    00:00h - Som Mecânico (Trio elétrico).

    Sábado, 17
    12:00h - Trio Elétrico no Parque do Xopotó.
    17:00h - Desfile do Trio elétrico e caminhão pipa com foliões até o centro da cidade.
    20:00h - Carnaval das Marchinhas com a Lira Nossa Senhora do Desterro.
    21:30h - Desfile de blocos caricatos.

    Domingo, 18
    12:00h - Trio Elétrico no Parque do Xopotó.
    15:00h - Desfile do Trio elétrico e caminhão pipa com foliões até o centro da cidade.
    20:00h - Trio Elétrico na Praça Carlos Jaime.
    - Passeata dos Blocos.

    Segunda-feira, 19
    12:00h - Trio Elétrico no Parque do Xopotó.
    15:00h - Desfile do Trio elétrico e caminhão pipa com foliões até o centro da cidade.
    20:00h - Carnaval das Marchinhas com a Lira Nossa Senhora do Desterro.
    21:30h - Desfile de blocos caricatos.
    00:00h - Premiação dos 03 melhores blocos.

    Terça - feira, 20
    12:00h - Trio Elétrico no Parque do Xopotó.
    13:00h - Roda de Samba na Praça Carlos Jaime
    15:00h - Desfile do Trio elétrico e caminhão pipa com foliões até o centro da cidade.
    21:00h - Encontro de todos os blocos na Praça Carlos Jaime.
    23:30 - Encerramento do Melofolia 2007.

    * Durantes todas as tardes, no Parque do Xopotó, acontecerão atividades esportivas e de recreação.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 12, 2007

    De olho na formação das comissões da Assembléia. BLOCO SOCIAL DEMOCRATA em ação, liderado pelo deputado Luiz Humberto Carneiro, do PSDB.

                                  BSD indica nomes para presidência de cinco comissões

    Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (12/2/07), o Bloco Social Democrata (BSD), formado pelo PSDB, PTB, PSC, PHS, PMN e PPS, indicou os nomes dos deputados que deverão ocupar a presidência e a vice-presidência das comissões permanentes destinadas ao bloco na Assembléia Legislativa de Minas Gerais. A distribuição das comissões e a indicação de seus membros seguem regras de proporcionalidade previstas no Regimento Interno, mas também levam em conta a negociação política. Na constituição das comissões, é assegurada, tanto quanto possível, a representação proporcional das bancadas ou dos blocos parlamentares.

    Ao PSDB deve caber a presidência das comissões de Constituição e Justiça (CCJ), com o deputado Dalmo Ribeiro Silva; de Fiscalização Financeira e Orçamentária, com o deputado Zé Maia (PSDB); de Saúde, com o deputado Carlos Mosconi; e de Redação, com o deputado Lafayette de Andrada. Ao PPS coube a indicação da deputada Gláucia Brandão para a presidência da Comissão de Cultura.

    Já os indicados para vice-presidentes de comissões são os seguintes: Ronaldo Magalhães (PSDB) na Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização; Ademir Lucas (PSDB) na Comissão de Administração Pública; Célio Moreira (PSDB) na Comissão de Segurança Pública; Eros Biondini (PHS) na Comissão de Participação Popular; Fábio Avelar (PSC) na Comissão de Meio Ambiente e Recursos Naturais; e Bráulio Braz (PTB) na Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo.

    O líder do BSD, deputado Luiz Humberto Carneiro (PSDB), afirmou que a distribuição das comissões foi realizada da melhor maneira possível e com tranqüilidade. "A definição dos membros ainda depende de algumas consultas a deputados que não participaram da reunião. Mas não há complicações. Atendemos todos os partidos", afirmou. Representantes de todos os partidos de sustentação do bloco participaram do encontro, realizado no Edifício Tiradentes.

    Comissões - As indicações dos membros efetivos e suplentes de todas as 17 comissões da ALMG deve ser anunciada em Plenário durante a Reunião Ordinária desta terça-feira (13). E a partir da tarde de quarta-feira (14), devem ser realizadas as primeiras reuniões das comissões, para eleição de presidentes e vices, quando deverão ser confirmados os nomes indicados pelos partidos. A convocação para a reunião é feita pelo deputado mais idoso entre os membros efetivos. É ele também que preside a reunião para eleição. - As indicações dos membros efetivos e suplentes de todas as 17 comissões da ALMG deve ser anunciada em Plenário durante a Reunião Ordinária desta terça-feira (13). E a partir da tarde de quarta-feira (14), devem ser realizadas as primeiras reuniões das comissões, para eleição de presidentes e vices, quando deverão ser confirmados os nomes indicados pelos partidos. A convocação para a reunião é feita pelo deputado mais idoso entre os membros efetivos. É ele também que preside a reunião para eleição.

    Comissões - As indicações dos membros efetivos e suplentes de todas as 17 comissões da ALMG deve ser anunciada em Plenário durante a Reunião Ordinária desta terça-feira (13). E a partir da tarde de quarta-feira (14), devem ser realizadas as primeiras reuniões das comissões, para eleição de presidentes e vices, quando deverão ser confirmados os nomes indicados pelos partidos. A convocação para a reunião é feita pelo deputado mais idoso entre os membros efetivos. É ele também que preside a reunião para eleição. - As indicações dos membros efetivos e suplentes de todas as 17 comissões da ALMG deve ser anunciada em Plenário durante a Reunião Ordinária desta terça-feira (13). E a partir da tarde de quarta-feira (14), devem ser realizadas as primeiras reuniões das comissões, para eleição de presidentes e vices, quando deverão ser confirmados os nomes indicados pelos partidos. A convocação para a reunião é feita pelo deputado mais idoso entre os membros efetivos. É ele também que preside a reunião para eleição.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 12, 2007

    Três boas dicas de Programas de TV para hoje à noite na TV ASSEMBLÉIA. Sala de Imprensa, Mundo Político e Assembléia Debate. Este nós ancoramos. Tudo isso no canal 11, a cabo, aqui em BH. No Interior de Minas: pelo UHF. Confira!








    Sala de Imprensa



    O mestre em saneamento, meio ambiente e recursos hídricos, Léo Heller, vai falar sobre a nova lei de Saneamento Básico. Também participam dos programa as jornalistas Cláudia Rezende, do jornal Hoje em Dia, e Berenice Martins, do jornal Ambiente Hoje, da Associação Mineira de Defesa do Ambiente. O Sala de Imprensa vai ao ar nesta segunda, às 20h30.










    Mundo Político


    O programa desta segunda-feira recebe o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de MG, Gilman Viana. Ele fala sobre o trabalho da secretaria após a crise que passou durante o ano de 2006. Outro convidado é o senador Eliseu Resende (foto), presidente do PFL/MG. Ele fala sobre a mudança do PFL para Partido Democrata. O Mundo Político vai ao ar às 22h30, com reapresentação, às 8h e às 13h15 de amanhã, terça-feira.









    Assembléia Debate



    Fontes alternativas de energia são o tema do programa desta semana. Participam desta rodada de discussão o pesquisador da Embrapa, João Flávio Veloso, o professor adjunto de Engenharia Mecânica da UFMG, José Eduardo Mautone, e os deputados Lafayette de Andrada , do PSDB, e Padre João, do PT. O Assembléia Debate vai ao ar nesta segunda, às 23h.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 12, 2007

    Laboratório do SENAI, em Santo Antônio do Monte, vai analisar fogos de artifício. Segundo o vice-presidente da Fiemg ( presidente da FIEMG Regional Centro-Oeste), Afonso Gonzaga, " o exército brasileiro está validando para os consumidores a responsabilidade social que a FIEMG trabalha junto com a indústria pirotécnica de Santo Antônio do Monte". Mais detalhes www.fiemg.com.br






                                          Santo Antônio do Monte se torna oficialmente
                                          Centro de Avaliação Técnica do Exército Brasileiro

    O Ministério da Defesa assinou, nesta quinta-feira (08), a autorização para o laboratório do Centro Tecnológico em Pirotecnia do SENAI-MG, realizar análises de fogos de artifício. A partir de agora, obrigatoriamente, os fogos de artifício comercializados em todo Brasil, seja de fabricação nacional ou importada, terão suas amostras analisadas pelo laboratório do Senai em Santo Antônio do Monte.


     

    Para o presidente do Sindicato da Indústria de Explosivos de Minas Gerais (Sindiemg), Sidônio Patusco, a indústria nacional ganha mais uma arma contra a concorrência predatória chinesa. "O produto importado vai ter que passar por análises técnicas e ter o mesmo tratamento da indústria nacional", afirma. Segundo ele, o Centro permitirá, além das rotinas de análise de matérias-primas e produtos acabados, a pesquisa para detectar insumos e formulações de menor periculosidade, desenvolvendo processos produtivos mais seguros, atentando para as condições de trabalho e meio ambiente.


     

    Segundo o vice-presidente da Fiemg, Afonso Gonzaga, o Centro vai auxiliar o setor na busca da excelência tecnológica e no atendimento a normas em vigência, além da conscientização dos trabalhadores e dos empresários sobre a importância da segurança e a qualidade do produto pirotécnico. "O exército brasileiro está validando para os consumidores a responsabilidade social que a Fiemg trabalha junto com a indústria pirotécnica de Santo Antônio do Monte", afirma.


     

    O Centro Tecnológico em Pirotecnia "Oscar José do Nascimento", foi inaugurado em 2006 e construído de acordo com as normas técnicas da ONU e acompanhamento e aval do Exército Brasileiro. Está equipado com o que há de mais moderno em equipamentos tecnológicos e de segurança. São quatro laboratórios: de ensaios químicos (de matérias-primas, misturas pirotécnicas e efluentes gerados pelas indústrias); de ensaios físicos (de atrito e fricção em explosivos e ponto de ignição em amostras); de pesagens (com balanças antivibratórias); e de espectrofotometria e pesquisa aplicada (com capacidade para identificar e quantificar 22 elementos metálicos).


     

    Considerada como o segundo pólo mundial do ramo (atrás apenas da China), Santo Antônio do Monte polariza um arranjo produtivo local (APL) que abriga 70 indústrias e gera cerca de 15 mil empregos diretos e indiretos. "Mais de 70% da mão-de-obra é contratada na própria região", assegura Gonzaga.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 12, 2007

    MARCELO GONÇALVES: um jornalista barbacenense no Ministério das Comunicações em Brasília.

                         Conversando por telefone com o advogado barbacenense, José Artur Filardi, chefe de gabinete do ministro das Comunicações Hélio Costa, ele nos deu a boa notícia: o nosso amigo e conterrâneo, o competente jornalista Marcelo Gonçalves foi levado pelo ministro para sua Assessoria de Comunicação. A função será de trabalhar nos contatos do ministro com a mídia em Brasília e no Páis, é claro. Marcelo, que vem de uma longa e vitoriosa tradição no jornalismo de Barbacena - leia-se o jornal CIDADE DE BARBACENA - fundado pelo avô dele, dará uma grande contribuição ao importante trabalho que o ministro Hélio Costa vem desenvolvendo à frente do Ministério das Comunicações, ampliando as ações do ministério com projetos de inclusão digital através dos Telecentros, banda larga, criação de um Conselho Consultivo, sem deixar de destacar a implantação do Sistema Digital de TV, hoje a menina dos olhos do ministro Hélio Costa, que trabalha na elaboração de um novo mundo para a TV no Brasil.
                         Parabéns ao ministro Hélio Costa pelo conmvite ao jornalista Marcelo Gonçalves. Escolha acertada.
                         E a você Marcelo, sucesso à altura de sua sensibilidade e competência profissional.
    Você merece nosso respeito e admiração!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 12, 2007

    DICA DE CURSO para Engenheiros e Técnicos. www.tte.com.br ( Vale conferir os detalhes da TTE - Treinamento Técnico Especializado que nos enviou esse folder virtual).


















     




    A TTE tem o prazer de convidá-lo(a) a participar do curso:


















    Ventilação Industrial
    Data:  26 e 27 de Fevereiro
    Local: Belo Horizonte/MG




















    Público-Alvo

    Engenheiros ou Técnicos















    Objetivo

    O objetivo do curso a ser implementado conforme esta proposta é o de capacitar e atualizar engenheiros ou técnicos nos procedimentos dimensionais, de especificações e de cálculos estruturais envolvidos nos sistemas de ventilação industrial, tendo como bibliografia referencial o livro Ventilação Industrial (autor Archibald Joseph Macintyre Ed. Guanabara).















    Instrutor
    José Flávio Marques

    Engenheiro Mecânico, Especializado em Sistemas desta natureza e professor do Departamento de Engenharia Mecânica da UFMG.






    Programa

    Módulo 1 ( 4 horas )

    Conceituação introdutória : Poluentes do ar, valores limites de tolerância (TLV), efeito do fluxo de ar sobre o conforto térmico (temperatura efetiva), ventiladores axiais e centrífugos, filtros de ar.

    Módulo 2 ( 4 horas )

    Sistema de Ventilação Geral Diluidor: Taxa de Renovação, Pressurização de Ambientes, Rede de Dutos, Difusores e Grelhas.

    Módulo 3 ( 4 horas )

    Sistema Local Exaustor (Despoeiramento): Componentes de captura (coifas) – Balanceamento estático das pressões.

    Módulo 4 ( 4 horas )

    Especificação de Componentes, Moto Ventiladores, Filtros, Filtro Manga, Ciclones, Eficiência Energética.










    Informações e Inscrições
    Av. Augusto de Lima, 479 - Cj. 614
    CEP: 30190-000 - Belo Horizonte/MG
    Telefax: (31) 3224-8171
    E-mail: tte@tte.com.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 12, 2007

    CAMPANHA de Vanguarda em Minas está sendo intensificada durante o período de carnaval. Em ação a Subsecretaria de Direitos Humanos, dirigida pelo ex-deputado estadual João Batista de Oliveira. A subsecretaria recebeu em 2006 pelo Disque Denúncia ( 0800 31 11 19), 1460 denúncias sobre violação de direitos de crianças e adolescentes e 843 solicitações para informações e orientações.









                        Campanha combate exploração sexual infanto-juvenil em MG

     

    A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, por meio da Subsecretaria de Direitos Humanos, iniciou na sexta-feira (16) a 9ª Etapa da Campanha de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. A campanha terá maior intensificação neste período de Carnaval e objetiva acabar com o drama da exploração sexual infanto-juvenil e a exclusão social, também uma das causas da exploração. Panfletos, adesivos alusivos ao tema e outros brindes serão distribuídos aos motoristas que transitarem pela rodovia, informando-os e conscientizando-os sobre a importância da denúncia no combate ao abuso de menores.

    O subsecretário de Direitos Humanos, João Batista de Oliveira, disse que esta é uma ação contínua e permanente, desenvolvida desde junho de 2004. "Minas Gerais tem hoje uma posição de vanguarda, já que é o único Estado do Brasil a desenvolver uma política própria contra o abuso e a exploração sexual infanto-juvenil", afirmou. A campanha também ajuda a consolidar, em todo o Estado, o Disque Direitos Humanos (0800 31 11 19) como referência à população para denúncias neste tema. Em 2006, o DDH recebeu 1.460 denúncias referentes à violação dos direitos de crianças e adolescentes e 843 solicitações para informações e orientações.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 12, 2007

    Desterro do Melo - fica a 200 kms de Beagá e 32 de Barbacena - no caminho do meio da Estrada Real, recebe marco turístico doado pelo Instituto Estrada Real.

                                                          ATRATIVO TURÍSTICO

    FAZENDO BEM FEITO

    Funcionários da Prefeitura Municipal realizaram na tarde da última quinta-feira (07), trabalho de afixação do toten cedido pelo Instituto Estrada Real e parceiros.
    A área onde está localizada a peça foi projetada por arquitetos da capital, observando elementos que fizeram parte do caminho do ouro, criando um elo com os traços da arquitetura que compõe a entrada da cidade.
    Após execução do projeto de arborização e jardinagem, que serão finalizados na próxima quarta-feira (14), o prefeito Ruy Fernandes espera receber a obra totalmente concluída. O prefeito espera receber na solenidade de inauguração - ainda sem data - autoridades do Instituto Estrada Real, da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais e da Secretaria de Estado do Turismo.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 11, 2007

    A VEZ DO INTERIOR.











                             Governo Aécio Neves constrói 2.498 casas populares no Sul do Estado

     

    O Programa Lares Geraes – Habitação Popular, iniciativa do Governo de Minas desenvolvida pela Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab), está construindo no Sul de Minas, 2.498 unidades habitacionais, beneficiando a cerca de 13 mil pessoas que ganham até três salários mínimos. Neste sábado (10), o presidente da Cohab, Teodoro Alves Lamounier,  inaugura, às 10h, em Paraisópolis, os conjuntos habitacionais Nico Amélia e Newton Gil Braga, com 50 casas populares.

    Em todo o Estado, o programa está construindo 12.857 moradias em 139 municípios. Paraisópolis é o septuagésimo primeiro município a receber moradias do Lares Geraes. No Sul de Minas, o investimento do Governo mineiro é da ordem de R$ 49 milhões e 960 mil, recursos do Fundo Estadual de Habitação (FEH), que gerou a criação de 3.148 novos postos de serviços em 30 municípios da região que receberam obras da Cohab. O investimento total no Estado é de R$ 257 milhões e 140 mil.

    “O Governo de Minas trilha o caminho certo quando permite o acesso a moradias dignas a uma faixa da população que jamais teria condições de obtê-la sem a ação necessária do Poder Público. Paraisópolis tem uma demanda de habitação em função do seu crescimento econômico e o Governo e a Cohab estão sensíveis a estas necessidades dos municípios mineiros”, afirmou o prefeito do município, Wagner Ribeiro de Barros.

    O custo real de cada moradia é em torno de R$ 23 mil. Subsídios do Fundo Estadual de Habitação, do Governo de Minas, reduzem este preço para R$ 9 mil, computada também a doação do terreno urbanizado feita pelas prefeituras municipais. Em alguns municípios, existem recursos do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social, do Ministério das Cidades.

    O prazo de financiamento de cada moradia é de 20 anos. A prestação não pode ultrapassar a 20% da renda familiar de cada mutuário. Se o morador recebe um salário mínimo, seu compromisso mensal com a Cohab é de R$ 70. Uma outra novidade: se o pagamento for feito em dia, a família ganhará um bônus que reduzirá sensivelmente este valor.

    “Eu paguei aluguel a minha vida toda. Antes de conquistar a minha casa própria estava pagando quase a metade do meu salário, que é de R$ 350, para cuidar da minha esposa e minhas duas filhas. Hoje irei pagar a metade disto, sobrando mais dinheiro para que eu possa colocar mais alegria na vida da minha família. Não tenho palavras para agradecer. Só sei que estou conquistando um lar para que possamos viver com tranqüilidade”, afirmou Isair Dias da Silva, que irá morar no Conjunto Nico Amélia.

    Ação no Sul

    Botelhos, Carmo da Cachoeira, Carmo do Rio Claro, Itamogi, Paraguaçu, Poço Fundo, Poços de Caldas, Santana da Vargem, São Sebastião do Paraíso e São Vicente de Minas, já inauguraram seus conjuntos habitacionais. Camanducaia, Campestre, Capetinga, Campo Belo, Capitólio, Cássia, Claraval, Conceição Aparecida, Córrego do Bom Jesus, Delfinópolis, Extrema, Itaú de Minas, Jacutinga, Machado, Passos, Pouso Alegre, São Lourenço, São Tomaz de Aquino, Senador Amaral e Três Corações, estão com as moradias concluídas, aguardando apenas a finalização de obras de infra-estrutura, à cargo das prefeituras. Os conjuntos serão entregues até abril deste ano.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 11, 2007

    O DESTAQUE deste domingo d de sol em BH: vem de Juiz de Fora, em clima de carnaval. Confira a cobertura de César Romero do jornal Tribuna de Minas. UMA GOSTOSA PEIXADA preparada pelos irmãos GUEDES, que conhecemos em JF nos nossos tempos de Diários Associados e Rede Globo. O destaque foi para o ex-jogador da Seleção Brasileira e do nosso BOTAFOGO, Alemão. Confira!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 11, 2007

    As saídas para o uso de combustíveis que não prejudiquem o meio ambiente. No ASSEMBLÉIA DEBATE, que ancoramos hoje, domingo, às 13 horas na TV ALMG - canal 11 no cabo em BH. E UHF no Interior de Minas.











    Assembléia Debate

    Fontes alternativas de energia são o tema do programa desta semana. Participam desta rodada de discussão o pesquisador da Embrapa, João Flávio Veloso, o professor adjunto de Engenharia Mecânica da UFMG, José Eduardo Mautone, e os deputados Lafayette de Andrada , do PSDB, e Padre João, do PT. O Assembléia Debate vai ao ar neste , domingo, às 13h.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 11, 2007

    BOA NOTÍCIA par você que se deu mal com o PAPA TUDO. Lembra-se?

                           Consumidor lesado pelo Papa Tudo pode reaver dinheiro

    O consumidor que comprou o título de capitalização "Papa Tudo" e não recebeu seu dinheiro pode ser ressarcido. O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Promotoria de Liquidações Extrajudiciais, está pedindo aos consumidores que têm em seu poder os títulos que se habilitem na liquidação extrajudicial da Interunion Capitalização S/A. Para isso, basta apresentar, no Procon Assembléia, o original do título ou sua cópia autenticada, informar o endereço em que receberá comunicações e o valor do crédito do título de capitalização, para que seja atualizado até a data da liquidação, ocorrida em 24 de dezembro de 1998.

    A solicitação será encaminhada para o liqüidante extrajudicial, Renato Sobrosa Cordeiro, nomeado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), na Avenida Rio Branco, n° 45, 3° andar, no Centro do Rio de Janeiro. Os recursos financeiros para restituir o valor dos títulos serão retirados da massa falida e também do patrimônio pessoal dos ex-administradores da Interunion Capitalização S/A, que respondem à ação proposta pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, visando o arresto de seus bens e a devida condenação.

    Para se ter uma idéia do montante envolvido, até 24/12/98, os títulos do Papa-Tudo cujos detentores não tinham recebido seus créditos nem se habilitado junto ao liqüidante atingiam o valor aproximado de R$ 216 milhões. Isso significa que o consumidor tem consideráveis possibilidades de reaver o valor que perdeu, desde que se habilite.

    Mais informações poderão ser obtidas diretamente no Procon Assembléia, pelo telefone (31) 3293-9299.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 11, 2007

    De olho nos trabalhos da Assembléia de Minas.

                   Integrantes de comissão especial de veto são anunciados em Plenário

    Os deputados que integração a Comissão Especial para emitir parecer sobre o Veto Total à Proposição de Lei 17.593 (ex-PL 1.886/04, do deputado Dimas Fabiano, do PP), foram designados durante a Reunião Ordinária do Plenário da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, nesta quinta-feira (8/2/07). A proposição autoriza o Instituto Estadual de Florestas (IEF) a doar a Itajubá imóvel onde funciona o horto florestal daquela cidade. Farão parte da comissão, como membros efetivos, os deputados João Leite (PSDB), Fábio Avelar (PSC), Antônio Carlos Arantes (PFL), Gilberto Abramo (PMDB) e Almir Paraca (PT). Os suplentes serão os deputados Bráulio Braz (PTB), Eros Biondini (PHS), Ruy Muniz (PFL), Adalclever Lopes (PMDB) e Paulo Guedes (PT).

    Projetos do Executivo prevendo a alteração do Programa Estadual de Crédito Popular (Credpop) e tratando do desenvolvimento de tecnologias inovadoras em Minas foram recebidos em Plenário. O primeiro propõe a revogação da Lei 12.647, de 1997, e da Lei 13.739, de 2000, que tratam do Credpop. De acordo com a mensagem encaminhada com o projeto, o objetivo é adequar a legislação estadual à regulamentação em nível federal, às diretrizes operacionais do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), executor do programa, bem como à nova realidade do crédito no País. A mensagem cita a certificação das organizações da sociedade civil de interesse público (Oscips) e o maior acesso popular ao sistema bancário como exemplos dessa realidade.

    O outro projeto dispõe sobre a inovação tecnológica e as parcerias estratégicas entre as instituições oficiais de ensino e pesquisa e a iniciativa privada, para o desenvolvimento de tecnologias inovadoras no Estado. De acordo com justificativa do Executivo, a proposição tem como objetivos o apoio à criação de parques e empresas de base tecnológica e a formação de parcerias com empresas, órgãos e entidades governamentais para investimentos em inovação tecnológica, e ainda a regulamentação do recebimento de doações financeiras para o mesmo fim.

    Durante a reunião, foram acatados requerimentos dos deputados Gustavo Valadares (PFL) e Alencar da Silveira Jr. (PDT) solicitando o desarquivamento de projetos. O primeiro deputado pediu o retorno de 24 proposições à tramitação; e o deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT) pediu o desarquivamento de um projeto de lei complementar e de outros 55 projetos de lei. Também foi aprovado requerimento do deputado Carlos Mosconi (PSDB) solicitando informações ao Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transporte (Dnit) sobre as medidas adotadas pelo governo federal para minimizar os problemas nas BRs 146, 267, 491 e 459, no Sul de Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 11, 2007

    Câmara da Indústria de Petróleo de olho nos recursos da Petrobrás.






         Câmara da Indústria de Petróleo e Gás quer aumentar participação de Minas no mercado



     

    Ampliar a participação da indústria mineira na cadeia do petróleo e gás. Este é o objetivo da Câmara da Indústria de Petróleo e Gás da Fiemg, que se reuniu nesta sexta-feira, 09, na Fiemg Trade Center. Segundo o presidente da Câmara, José Luiz de Melo Aguiar, 2007 será um ano de muito trabalho e oportunidades. “A expectativa do setor é muito boa diante dos investimentos, principalmente da Petrobrás, que vai investir US$ 87 bilhões nos próximos cinco anos. Vamos trabalhar para que a indústria mineira possa aumentar sua participação nesse mercado”, afirma.



     

    Segundo Aguiar, várias ações estão planejadas para este ano começando com o cadastro de fornecedores na Petrobrás e a criação do Núcleo de Inteligência Competitiva. “Este núcleo vai funcionar como uma ponte entre o mercado comprador e a oferta. O convite para as empresas está sendo feito hoje, mas esperamos começar com pelo menos 15 indústrias”.



     

    O Núcleo vai atender à demanda do setor e será gerenciado a princípio pelo Instituto Euvaldo Lodi  (IEL). “Será um instrumento pró-ativo para prospectar as oportunidades no mercado e trabalhar as necessidades de aprimoramento interno”, explica o gerente do Instituto Euvaldo Lodi, Núcleo Regional de Minas Gerais (IEL-MG), Sérgio Lourenço. Segundo ele, o Núcleo de Inteligência Competitiva terá um conceito de compartilhamento de custos e será auto-sustentável.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 10, 2007

    Anunciados pelos líderes alguns nomes que vão presidir Comissões Permanentes na Assembléia Legislativa.

                 Composição final das comissões deve ser definida até terça-feira (13)

    A composição dos membros efetivos e suplentes das 17 comissões permanentes da Assembléia Legislativa de Minas Gerais deve ser definida até esta terça-feira (13/2/07), e a expectativa é que os anúncios sejam feitos na Reunião Ordinária de Plenário do mesmo dia. Espera-se que, já na quarta-feira (14), a composição final das comissões seja publicada no "Minas Gerais/Diário do Legislativo". Dessa forma, poderão ser agendadas as reuniões de comissões para a eleição dos presidentes e vices.

    Entre os partidos, alguns nomes foram anunciados a partir da escolha das presidências de comissões, que ocorreu na reunião do Colégio de Líderes da última quinta-feira (8). No encontro, o consenso foi a tônica destacada pelos líderes e parlamentares presentes. Os partidos que já definiram os nomes dos presidentes de comissões são: PT, que ficou com três presidências; PMDB, PFL e PV, com duas presidências para cada partido; e PDT, PSB e PP, uma presidência cada. O Bloco Social Democrata (BSD), formado pelo PSDB, PTB, PSC, PHS, PMN e PPS, e que ficou com cinco presidências de comissões, ainda não definiu os nomes e tem reunião marcada para esta segunda-feira (12), às 14 horas.

    Definições - Os nomes já definidos pelos partidos são os seguintes:Os nomes já definidos pelos partidos são os seguintes:

    Definições - Os nomes já definidos pelos partidos são os seguintes:Os nomes já definidos pelos partidos são os seguintes:

    * Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização - presidente: Weliton Prado (PT)

    * Comissão de Administração Pública - presidente: Elmiro Nascimento (PFL)

    * Comissão de Constituição e Justiça - presidente: componente do BSD

    vice-presidente: Gilberto Abramo (PMDB)

    * Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte - presidente: Délio Malheiros (PV)

    vice-presidente: Carlos Pimenta (PDT)

    * Comissão de Cultura - presidente: componente do BSD

    vice-presidente: Dimas Fabiano (PP)

    * Comissão de Direitos Humanos - presidente: Durval Ângelo (PT)

    vice-presidente: Luiz Tadeu Leite (PMDB)

    * Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia - presidente: Deiró Marra (PSB)

    * Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária - presidente: componente do BSD

    vice-presidente: Jayro Lessa (PFL)

    * Comissão de Meio Ambiente e Recursos Naturais - presidente: Sávio Souza Cruz (PMDB)

    * Comissão de Participação Popular - presidente: André Quintão (PT), indicado pelo presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP)

    * Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial - presidente: Vanderlei Jangrossi (PP)

    vice-presidente: Padre João (PT)

    * Comissão de Redação - presidente: componente do BSD

    * Comissão de Saúde - presidente: componente do BSD

    vice-presidente: Hely Tarqüínio (PV)

    * Comissão de Segurança Pública - presidente: Sargento Rodrigues (PDT)

    * Comissão do Trabalho, da Previdência e da Ação Social - presidente: Rosângela Reis (PV)

    * Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas - presidente: Gustavo Valadares (PFL)

    * Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo - presidente: Vanderlei Miranda (PMDB)

    * Ouvidoria parlamentar: Inácio Franco (PV).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 10, 2007

    Ministro das Comunicações, Hélio Costa, diz que serão aplicados em 2007, R$ 700 milhões do FUST - Fundo de Universalização de Serviços de Telecomunicações - em projetos de INCLUSÃO DIGITAL.

    Mil instituições para deficientes serão beneficiadas pelo primeiro projeto do FUST

     O Diário Oficial publicou o decreto que autoriza o uso dos recursos do Fust pela primeira vez desde a privatização das companhias telefônicas. O Ministério das Comunicações vai investir mais R$ 700 milhões neste ano em diversos projetos


    Hélio Costa - ministro das Comunicações:
    "vamos levar internet banda larga a todas 160 mil escolas públicas do País". 

      O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou um decreto, publicado  no Diário Oficial da União, que autoriza o Ministério das Comunicações a instalar uma linha de telefone especial em cerca de mil instituições de assistência às pessoas surdas e mudas. O programa vai beneficiar cerca de três milhões de pessoas nesta etapa.

    Segundo o ministro das Comunicações, Hélio Costa, a aplicação destes recursos é um marco na universalização dos serviços de telecomunicações. Ele disse que o ministério vai aplicar a partir deste ano mais R$ 700 milhões do FUST (Fundo de Universalização de Serviços de Telecomunicações) em projetos de inclusão digital. "Vamos levar à Internet banda larga em todas as 160 mil escolas públicas do país. E vamos continuar apoiando e investindo nas entidades de ensino e apoio aos deficientes. O Ministério das Comunicações vai pagar a assinatura básica dessas linhas", afirmou Hélio Costa. 

    Desde a criação do FUST, em 2000, as entidades de apoio aos portadores de deficiência vêm reivindicando programas voltados à acessibilidade na comunicação. O atual Plano Geral de Metas de Universalização obriga as companhias de telefonia fixa a obrigação de disponibilizar o acesso individual a qualquer instituição ou pessoa com deficiência para acessar os serviços de telecomunicações, desde que as mesmas tenham o equipamento, o que agora não vai ser mais problema. A Secretaria Especial de Direitos Humanos é a entidade parceira do ministério no projeto.


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 9, 2007

    Informações para você que quer fazer Concurso Público para FHEMIG.











                              Fhemig divulga edital para o preenchimento de 1.861 vagas

     

    Foi publicado nesta sexta-feira (09) o edital do concurso público da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) para o preenchimento de 1.861 vagas de médicos e técnicos operacionais de saúde, em regime estatutário. As inscrições poderão ser feitas somente pela internet no endereço www.fundep.br, acessando o link correspondente ao concurso público. As inscrições vão do dia 1º ao dia 16 de março.

    Após a confirmação da inscrição, o candidato deve imprimir o boleto bancário e efetuar o pagamento da taxa. Os valores das taxas são de R$ 35 (Técnico Operacional da Saúde – Nível I), R$ 43 (Técnico Operacional da Saúde – Nível II), R$ 70 (Médico, Nível III) e R$ 85 (Médico, Nível V).


    As provas da primeira etapa serão no dia 20 de maio de 2007. As etapas deste concurso incluem provas objetivas de conhecimentos gerais e específicos, redação (auxiliar administrativo), prova prática de informática, prova dissertativa (exceto para auxiliar administrativo) e prova de títulos.


    Para o cargo de técnico operacional da saúde estão sendo oferecidas 905 vagas, para candidatos com ensino médio, distribuídas nas seguintes áreas: auxiliar administrativo, programador, técnico em contabilidade, técnico em desenho de projetos, técnico em eletrônica, técnico em eletricidade, técnico em eletromecânica, técnico em equipamento médico-hospitalar, técnico em farmácia, técnico em informática, técnico em mecânica/ manutenção, técnico em nutrição e dietética, técnico em patologia clínica, técnico em radiologia e técnico em segurança do trabalho. A carga horária é de 40 horas semanais, exceto para as funções de técnico em radiologia (24 horas semanais) e de técnico em patologia clínica (30 horas semanais). O vencimento básico varia entre R$ 723,28 e R$ 957,70.


    Outras 956 vagas deverão ser preenchidas por médicos com especialização em anestesiologia, cardiologia, cirurgia cardiovascular, cirurgia geral, cirurgia de mão, cirurgia pediátrica, cirurgia plástica, cirurgia torácica, cirurgia vascular, clínica médica, dermatologia, endoscopia, medicina preventiva e social, ginecologia e obstetrícia, infectologia, medicina intensivista neonatal, mastologia, medicina do trabalho, nefrologia, pediatria neonatologia, neurocirurgia, neurologia, oftalmologia, oncologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pediatria, pediatria intensivista, pneumologia, psiquiatria, radiologia, urologia e ciências da saúde (doutorado). O vencimento básico é de R$ 2.855,89 para a carga horária de 24 horas semanais. Para a área de ciências da saúde (doutorado),o vencimento é de R$ 4.355,24.


    Os profissionais de enfermagem e os demais de nível superior nas áreas assistencial e administrativa (psicólogo, fisioterapeuta, assistente social, administrador, contador etc.) deverão ser contemplados em outro edital, previsto para ainda este ano, em fases distintas.


    Podem concorrer candidatos com nacionalidade brasileira, com idade mínima de 18 anos completos, em gozo dos direitos políticos e quite com as obrigações militares e eleitorais, e com aptidão física e mental para exercer as atribuições do cargo escolhido. O edital completo está publicado no site da Fhemig: www.fhemig.mg.gov.br ou no site da Fundep: www.fundep.br.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 9, 2007

    Três sugestões do nosso BLOG DE NOTÍCIAS para você assistir na TV ASSEMBLÉIA. Em BH, pelo cabo, canal 11. No Interior de Minas, pelo sitema UHF. Confira!









    Via Justiça


    O programa desta semana apresenta o projeto Justiça Cidadã, desenvolvido na comarca de Passos, e discute o papel do judiciário no combate ao uso de drogas ilegais. Participam do programa o juiz Carlos Frederico Braga da Silva, coordenador administrativo do projeto, o promotor Eder da Silva Capute, titular da comarca, e o prefeito de Passos, Ataíde Vilela. O Via Justiça vai ao ar nesta sexta, às 23h, sábado, às 16h20, e domingo, às 8h30 e 19h.








    Sala de Imprensa



    O mestre em saneamento, meio ambiente e recursos hídricos, Léo Heller, vai falar sobre a nova lei de Saneamento Básico. Também participam dos programa as jornalistas Cláudia Rezende, do jornal Hoje em Dia, e Berenice Martins, do jornal Ambiente Hoje, da Associação Mineira de Defesa do Ambiente. O Sala de Imprensa vai ao ar nesta sexta, à 0h10, sábado, às 21h, e domingo, às 18h.









    Assembléia Debate


    Fontes alternativas de energia são o tema do programa desta semana. Participam desta rodada de discussão o pesquisador da Embrapa, João Flávio Veloso, o professor adjunto de Engenharia Mecânica da UFMG, José Eduardo Mautone, e os deputados Lafayette de Andrada , do PSDB, e Padre João, do PT. O Assembléia Debate vai ao ar neste sábado, às 22h30, e domingo, às 13h.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 9, 2007

    Ministro Hélio Costa inova: cria Conselho Consultivo das Comunicações. Confira!

    Ministério das Comunicações cria Conselho Consultivo das Comunicações

     A criação do Conselho é mais uma medida inovadora da gestão de Hélio Costa

     O ministro das Comunicações, Hélio Costa, anunciou, nesta quinta-feira (08/02), a criação do Conselho Consultivo das Comunicações para discutir e aconselhar o ministro sobre os grandes temas do setor. A idéia é formar, junto ao ministério, um grupo capaz de promover um debate semelhante ao que foi feito na escolha do Sistema Brasileiro de Televisão Digital.

     “É um conselho de composição totalmente democrática e capacitada, com pessoas de vários setores da sociedade e reconhecimento do setor, como engenheiros, economistas, advogados, jornalistas, empresários, sindicalistas, professores e publicitários”, afirmou Hélio Costa.

     Além de discutir temas como a convergência digital e as políticas públicas, o Conselho vai ajudar na elaboração do Plano Estratégico das Comunicações no Brasil.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 9, 2007

    Recomendo: comédia " O ESQUISITO ". Teatro Dom Silvério, em BH.

              Cultura & Arte

     
    Última semana para conferir a engraçadíssima comédia, O Esquisito, que está em cartaz no teatro Dom Silvério. A peça só fica mais esse fim de semana: de sexta a domingo. Sexta e sábado às 21:00 hs e domingo às 20:00 hs. O Esquisito faz parte da Campanha de Popularizaão de Teatro e os ingressos custam apenas oito reais nos postos da Sinparc.

    Uma comédia diferente

    Com texto assinado a quatro mãos, por Cida Buarque e Marcus Tafuri, O Esquisito tem direção do premiado diretor Carlos Rocha. No elenco, Henrique Carsalade, Herbert Tadeu e Marcus Tafuri. Eles interpretam três solteirões que resolvem dividir o aluguel de um apartamento. A princípio, há uma aparente harmonia entre os três. Mas a fragilidade humana - e suas conseqüências - começam dar as cartas e a comédia se estabelece.

    Teatro Dom Silvério -Chevrolet Hall. Endereço: Av. Nossa Senhora do Carmo, 230 - São Pedro - Belo Horizonte. Telefone: 3228-7500

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 9, 2007

    De olho na Economia Mineira, que está nos trilhos, uai!









                         Produção industrial de Minas Gerais cresceu 4,5% em 2006

     

    A produção industrial mineira cresceu 1,3% em dezembro de 2006, em relação ao mês anterior. No comparativo com o mesmo mês de 2005, o crescimento foi de 6,5%. Com esse resultado, a indústria sediada em Minas registrou aumento de 4,5% no ano passado, ficando acima da média nacional, que expandiu 2,8%.

    O desempenho da indústria mineira foi superior também ao registrado pelas dos estados mais industrializados, como São Paulo (3,2%), Rio de Janeiro (1,9%) e Santa Catarina (0,2), além de Paraná e Rio Grande do Sul, que registraram queda de 1,6% e 2,0%, respectivamente.

    No ano passado, a indústria extrativa cresceu 8,8% e a de transformação 3,8%, com destaque para máquinas e equipamentos (10,64%), veículos automotores (10,6%), alimentos (4,1%) e metalurgia básica (2,7%). Dos doze ramos pesquisados, apenas três registraram queda na produção: celulose e papel, outros produtos químicos e produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos.

    O secretário de Desenvolvimento Econômico de Minas, Wilson Nélio Brumer, destacou que esse desempenho reflete a consolidação do parque industrial mineiro. "A indústria extrativa, impulsionada pelos preços internacionais do minério de ferro, cujas exportações cresceram no ano passado 25,13%, atingindo US$ 3,59 bilhões, alavancou a produção mineira. Entretanto, a indústria de transformação também mostrou uma performance muito positiva", disse.

    Para o secretário, o aumento da produção de máquinas e equipamentos e veículos automotores é demonstração de que hoje Minas conta com um parque moderno, diversificado e competitivo. "Os investimentos anunciados para aplicação entre 2003 e 2010, da ordem de R$ 104 bilhões, contribuirão para que a economia mineira se diversifique ainda mais, fortaleça seu mercado, gere emprego e renda e, assim, contribua para que a indústria ganhe em competitividade", destacou.

    "Esperamos que o clima de otimismo por que passa toda a comunidade mineira permaneça e, nesse ambiente, os diversos setores da economia continuem seu processo de investimentos, levando à modernização constante da produção, pois somente assim as empresas ganham em competitividade e escala, podem crescer e continuar gerando emprego e renda, e contribuindo para o desenvolvimento social e econômico do Estado e do país", completou.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 8, 2007

    Em primeira mão: os nomes dos presidentes das Comissões do Parlamento Mineiro. As informações são do www.almg.gov.br

                                                  Líderes adiantam nomes para presidências e vice-presidências

    Após a reunião desta quinta, alguns líderes adiantaram nomes que deverão ocupar as presidências e vice-presidências de comissões. Segundo o líder do PMDB, deputado Adalclever Lopes, o presidente da Comissão de Meio Ambiente será o deputado Sávio Souza Cruz e o da Comissão de Turismo, deputado Vanderlei Miranda. O partido, segundo ele, terá a vice-presidência das comissões de Constituição e Justiça, com Gilberto Abramo, e de Direitos Humanos, com Luiz Tadeu Leite.

    Outro líder a adiantar nomes foi o do PP, deputado Dimas Fabiano. Segundo ele, o presidente da Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial será o deputado Vanderlei Jangrossi. A líder do PT, deputada Elisa Costa, informou à imprensa que o presidente da Comissão de Assuntos Municipais será o deputado Weliton Prado, cabendo a presidência da Comissão de Direitos Humanos ao deputado Durval Ângelo. Segundo ela, o PT terá a vice-presidência da Política Agropecuária, com o deputado Padre João.

    Já o PFL terá como presidentes das Comissões de Administração Pública e de Transporte os deputados Elmiro Nascimento e Gustavo Valadares, respectivamente. O deputado Jayro Lessa será o vice-presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária.

    Segundo o PV, as presidências das comissões de Defesa do Consumidor e do Trabalho ficarão, respectivamente, com o deputado Délio Malheiros e a deputada Rosângela Reis. O deputado Hely Tarqüínio será o vice-presidente da Comissão de Saúde, e o ouvidor da Assembléia será o deputado Inácio Franco.

    Caberá ao deputado Sargento Rodrigues (PDT) a presidência da Comissão de Segurança Pública. O partido terá, ainda, o deputado Carlos Pimenta como vice-presidente da Comissão de Defesa do Consumidor. Já o PSB ainda não definiu os nomes do partido para a presidência e vice das comissões.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 8, 2007

    Boeing em Confins. Não será surpresa para este BLOGUEIRO se informação for confirmada!

                                Hoje tivemos a informação, ainda não confirmada, de que a Boeing está em entendimentos com o governo de Minas, via BDMG, para instalar uma fábrica de turbinas próximo ao Aeroporto Industrial e Internacional presidente Tancredo Neves, que fica em Confins, a 40 kms de BH. Dois atrativos teriam sido vistos pela direção da Boeing nos Estados Unidos em relação ao entorno do Aeroporto de Confins - a Linha Verde, em construção acelerada e os incentivos fiscais criados pelo governo Aécio Neves para as empresas que se instalarem próximo ao chamado Aeroporto Industrial, que fica nos muncípios de Confins ( a pista de decolagens) e em Lagoa Santa o prédio do Aeroporto.
                                Com a palavra a Boeing e o governo de Minas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 8, 2007

    Novo OUVIDOR da Assembléia Legislativa de Minas.

                                O novo ouvidor é o deputado, primeiro mandato, Inácio Franco do PV de Pará de Minas. Ele é empresário da área da construção pesada e já foi prefeito da terra do ex-governador Benedito Valadares.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 8, 2007

    Em PRIMEIRA MÃO: PFL vira PD - Partido Democrata - a partir de março.

                                A informação é do novo líder do PFL, futuro PD, na Assembléia de Minas, deputado Gustavo Correa. A mudança para Partido Democrata, segundo ele, foi em função de pesquisa feita pelo partido, que apontou no sentido de uma mudança de ação e de renovação de luideranças para estancar a queda de prestígio do PFl em diversas regiões do País. O novo nome, PD, será oficialmente adotado, a partir da eleição do diretório nacional e dos diretórios estaduais, a partir de março. Na direção nacional do PD dois nomes estão colocados - Rodrigo Maia e Antônio Magalhães Neto.

                                 A feliz coincidência - admitida pelo novo líder do PFL, Gustavo Correa - é que a mudança vem no momento em que nos Estados Unidos o PD - Partido Democrata - está na mídia com a possibilidade de ter como candidata à Presidência do País, uma mulher - a senadora Hilary Clinton, chamando a  atenção para o PD de lá. Para o FFL brasileiro é uma grande e providencial carona no marketing pol[ítico global.
                                 
                                 Aqui em Minas, onde o PFL/PD é presidido pelo senador eleito e empossado, Eliseu Resende, estão sendo falados os nomes do deputado federal Carlos Melles e Marcos Montes, ex-secretário de Esportes do governo Aécio Neves e ex-prefeito de Uberaba.  


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 8, 2007

    MODELO DE GESTÃO à MINEIRA.









                               Minas fixa metas para o crescimento econômico e social

     











    OmarFreire/Imprensa MG
     


    O governador Aécio Neves coordenou em Belo Horizonte, a primeira Reunião Gerencial em 2007 com os secretários de Estado e com os membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Minas Gerais (Cdes). No encontro, os secretários firmaram compromissos e metas de cada área de governo para os próximos cinco anos. As metas fazem parte do programa Estado para Resultados e têm o objetivo de reduzir as diferenças regionais e promover o crescimento econômico e social do Estado.

    Esse modelo de gestão, inédito no Brasil, faz parte do Choque de Gestão de segunda geração. O objetivo é dar maior transparência e qualidade na aplicação dos recursos públicos. E dar mais eficiência na gestão para aproximar o governo da população e atender com eficiência as demandas do cidadão.

    "Em Minas Gerais, estamos introduzindo métodos da administração pública de primeiríssimo mundo que poucos países conseguiram implementar até agora, com acompanhamento do recurso público, desde que ele entra no caixa do Tesouro, arrecadado da sociedade, e todo o caminho que percorre para se transformar em investimentos, que buscam o desenvolvimento econômico e mesmo o desenvolvimento social do Estado", afirmou o governador, em entrevista.

    Desafios e compromissos

    Todos os secretários de Estado assinaram os Cadernos de Desafios e Prioridades e o Caderno de Compromissos, assumindo responsabilidade pela execução de metas em 11 setores prioritários, chamados de "Áreas de Resultados". Cada secretaria tem seu cronograma que deverá ser cumprido até 2011.

    "Cada secretário recebeu hoje seu caderno de encargos, um dever de casa extremamente árduo, mas essas metas foram construídas de acordo com a visão também dos secretários. Aconteceram reuniões preparatórias, os secretários puderam fazer seus questionamentos, apresentarem suas sugestões, mas pactuamos", disse.

    Dentro das 11 áreas de resultados, as ações serão divididas em 50 projetos estruturadores. Para Aécio Neves, é fundamental que cada secretário conheça todos os projetos do Governo do Estado, já que a grande parte deles não se restringe a uma única secretaria.

    "Governar é trocar informações e o que fizemos nessa reunião foi permitir que cada secretário conhecesse não apenas o conjunto de medidas da sua área, mas permitimos, nessa reunião e na primeira reunião do secretariado, que cada secretário conhecesse globalmente as principais ações do governo", disse.

    Acompanhamento

    O programa Estado para Resultados será coordenado pelo vice-governador Antonio Anastasia e terá acompanhamento pessoal do governador. A eficiência de cada projeto será medida por indicadores, modernas técnicas de avaliação e seu andamento poderá ser acompanhado pelo cidadão.

    "A cada 15 dias, cada programa será avaliado. O coordenador será o subsecretário de Planejamento, Tadeu Barreto, que, em contato com cada secretário, saberá identificar se um programa atrasou, se a razão é financeira, se é climática, se é uma contrapartida que o Estado deixou de dar. Portanto, queremos ultrapassar a marca de 95% da execução orçamentária que alcançamos no ano de 2006, para chegarmos em algo próximo de 100% no ano de 2007", disse Aécio Neves.

    Gestão eficiente

    Segundo o governador, a eficiência na gestão e a qualidade fiscal são os dois pilares que permitiram a construção do programa Estado para Resultados. Ele afirmou que toda a sua equipe de governo desenvolverá projetos e ações que melhorem a qualidade de vida dos mineiros, tendo o foco no equilíbrio das contas públicas, na redução das despesas e na composição estratégica dos gastos.

    "Nenhum outro governante tem nas mãos os instrumentos para acompanhar tão de perto os resultados e as ações estabelecidas como prioridade na execução do orçamento como Minas Gerais", disse o governador.

    Planejamento

    Durante a reunião gerencial, foram também anunciadas as seis estratégias que nortearão o planejamento de médio e longo prazo do Governo do Estado. Elas foram submetidas à apreciação do Ceds, formado por representantes das diversas áreas do governo e da sociedade civil. As seis estratégias integrarão o Plano Plurianual da Ação Governamental (PPAG) e o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) para o período 2007-2023. A apresentação das estratégias do PMDI inclui as prioridades definidas para o período 2007-2011, dentro da Gestão Estratégica das Áreas de Resultado.

    "O que estamos fazendo hoje visa construir um Estado não para um governo, mas para várias gerações. Todas as ações convergem para que Minas seja o Estado que mais investimentos recebe, que melhores indicadores sociais tenha dentre todos os estados brasileiros", afirmou o governador.

    As seis estratégias que formam o núcleo propulsor do processo de transformação de Minas Gerais nos próximos 17 anos são: Perspectiva Integrada do Capital Humano, Investimento e Negócios, Integração Territorial Competitiva, Sustentabilidade Ambiental, Rede de Cidades, Eqüidade e Bem-Estar.

    Posse

    Ao final da reunião, o governador Aécio Neves empossou a nova secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, e o secretário de Estado de Esportes e Juventude, Fahim Sawan.

    Além de todos os secretários de Estado, também estiveram presentes à reunião o vice-governador Antonio Anastasia, o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Alberto Pinto Coelho; e o líder do Governo no Legislativo, deputado Mauri Torres.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 8, 2007

    MEDIDA ACERTADA.

    Hélio Costa quer facilitar remessas de pequenos valores
    dos EUA para o Brasil. 
     

    Brasileiros que moram nos EUA pagam até 10% de comissão para enviar dinheiro para suas famílias
    O ministro Hélio Costa informou que o presidente dos Correios dos Estados Unidos virá ao Brasil, em fevereiro, para acertar uma série de procedimentos com o Ministério das Comunicações. Uma das principais ações a serem discutidas é a remessa de pequenos valores – até dez mil dólares – por brasileiros que vivem naquele país para o Brasil por meio dos Correios.

    Segundo o ministro, a ordem de pagamento internacional emitida pelos Correios dos EUA, que funciona como um cheque ao portador, garantido pelo governo americano, foi interrompida em 2001. O motivo foi uma instrução normativa da Receita Federal exige que seja identificado nos EUA, por meio do CPF ao portador, quem vai receber o dinheiro aqui no Brasil. De acordo com a constituição americana, isso é uma invasão de privacidade do cidadão e o governo daquele país se recusa a fazer isso.

    A ordem de pagamento internacional pode ser comprada em supermercados, postos de gasolina, drogarias, no valor de até 10 mil dólares. É um cheque pago em qualquer banco do mundo. O ministro das Comunicações defende o retorno do serviço para remessa de pequenas quantias. "Nós estamos nos referindo ao brasileiro que está no exterior e manda uma pequena quantia para ajudar a família no Brasil. Este convênio vai acabar com a exploração das empresas intermediárias", explicou Hélio Costa.

    Com o cancelamento do serviço pelo governo americano, os brasileiros que estão no exterior pagam até dez por cento de comissão para mandar dinheiro por escritórios ou entidades especializadas no serviço. O ministro já solicitou à Receita Federal que refaça esse entendimento para que o serviço, junto ao governo americano, possa ser restabelecido.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 8, 2007

    Ministro em Ação.

    Ministro das Comunicações, Hélio Costa, abre em Brasília, HOJE, nesta quinta-feira, o Seminário " Políticas em Telecomunicações - A Hora de Renovar o Modelo".

                                             Hélio Costa anuncia 
                                                 novos projetos 
                                       para as telecomunicações


    O Ministro das Comunicações, Hélio Costa,
    participará  hoje, quinta-feira(08/02)do s
    eminário"Política em Telecomunicações - A Hora de Renovar o Modelo". O evento acontecerá no auditório da Finatec (Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos), em Brasília.
    Hélio Costa fará a abertura do evento, às 9 horas, onde mostrará as políticas do Governo Federal para o setor de telecomunicações para este ano.

    Representantes da Anatel, Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) ABTA (Associação Brasileira de Televisão por Assinatura), Acel (Associação Nacional das Operadoras Celulares), Abrafix (Associação Brasileira de Concessionárias de Serviço Telefônico Fixo Comutado), TV Globo, Telemar S.A. e TIM também participarão do seminário.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 8, 2007

    BAHAMAS comemora com muito CARNAVAL desempenho na área de supermercados. É o mque registra nosso amigo, o colunista César Romero do jornal Tribuna de Minas de Juiz de Fora. EM TEMPO: em junho a Rede BAHAMAS, segundo um dos sócios - Jovino Campos - estará também em Barbacena, onde um moderno e amplo supermercado está em fase final de construção e montagem.

                                                           Bahamas carnavalesco


                       Os anfitriões Marta e Jovino Campos

    Foi com uma grandiosa festa, na Estação São Pedro, que o Bahamas reuniu fornecedores, autoridades, imprensa e convidados especiais para celebrar os bons números de 2006 e apresentar seus projetos para este ano.
    O visual da noite teve foco no carnaval de Juiz de Fora, através de uma parceria da empresa com a Liga das Escolas de Samba, possibilitando um belo espetáculo com mulatas, bateria e protótipos das fantasias das escolas do primeiro grupo. O salão, todo decorado com máscaras e confetes gigantes, encantou pelo clima pré-carnavalesco, contribuindo para isso as presenças do Rei Momo Fabrício Scoralick e da Rainha do Carnaval, Priscila de Paula Santos. (César Romero- JF).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 7, 2007

    Nosso BLOG DE NOTÍCIAS chega hoje, segundo o provedor Terra, aos 79.155 acessos. Obrigado a você que nos colocou em seus "favoritos" e nos lê diariamente. Compartilho o sucesso com você!l


















    Posts:
     1157

    Rascunhos:
     14

    Comentários:
     26050

    Visitas Únicas:
     79155

    Pageviews:
     8153
    Parabéns pela brilhante marca atingida pelo seu BLOG DE NOTICIAS, me orgulho muito de ter participado deste feito.
    Muito e muito sucesso, porque você merece.
    Estamos em Juiz de Fora, lutando junto com o nosso amigo Cesar Romero (enredo da Feliz Lembrança) para fazer um carnaval jamais visto em nossa querida cidade.
    Abraços, Paulo Ely, ex-executivo do Banco de Crédito Real em Juiz de Fora. 
    OBS: Ele é barbacenense, mas reside em JF há muitos anos.
    Agradeço o incentivo: obrigado Paulo! 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 7, 2007

    Tribunal de Contas do Estado tem novo presidente. É o conselheiro ELMO BRAZ.

                                A posse, que será concorridíssima, já que o ex-deputado ELMO BRAZ, é uma pessoa de amplo relacionamento, um campeão na arte de de fazer amigos, está marcada para as 5 da tarde, desta quarta-feira, no Tribunal de Contas na av. Raja Gabaglia. O novo presidente, mineiro de Descoberto na Zona da Mata, perto de Juiz de Fora começou sua carreira política como vereador em BH, levado pelo ex-presidente Tancredo Neves. Depois por mais de trinta anos foi deputado estadual e primeiro secretário da Mesa diretora do Legislativo Estadual. 
                               Um detalhe: o presidente ELMO BRAZ, que chamo carinhosamente de parente - meu tio Jovino Ponciano foi casado com a irmã dele, a tia Ana Maria, já falecida - sempre foi um parlamentar de ponta, atuante, sensível à demanda social. um fazedor de amigos em todo o Estado. Desejo a ele sucesso à frente do nosso Tribunal de Contas de Minas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 7, 2007

    INCLUSÃO DIGITAL. Coletiva do ministro das Comunicações Hélio Costa está disponível pelo E-mail imprensa@mc.gov.br CONFIRA!

    O Ministério das Comunicações informa que no dia 31/01/2007, o ministro Hélio Costa concedeu uma entrevista coletiva, falando dos projetos de Inclusão Digital para 2007. O vídeo com a coletiva está disponível para todas as emissoras. Quem se interessar pelo vídeo ou pelo áudio, mande um e-mail para imprensa@mc.gov.br com o nome do responsável e endereço postal  para o recebimento do dvd.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Fevereiro 7, 2007

    NOVIDADE: PSB passa de um para cinco parlamentares na Assembléia Legislativa. Vira a mais nova bancada, liderada pelo deputado Wander Borges, ex-prefeito de Sabará.

                   PSB forma nova bancada na ALMG; outras lideranças são anunciadas

    O PSB é a mais nova bancada na Assembléia Legislativa de Minas Gerais. A formação foi anunciada durante a primeira Reunião Ordinária do Plenário da 16ª Legislatura, nesta terça-feira (6/2/07), que reuniu 71 deputados. O partido, que tinha como representante apenas o deputado Wander Borges, tem agora mais quatro filiados - os deputados Chico Uejo (ex-PTC), Juninho Araújo (ex-PRTB), Deiró Marra (ex-PL) e Doutor Rinaldo (ex-PTC). O líder da nova bancada será o deputado Wander Borges e o vice-líder, o deputado Chico Uejo.

    Durante a reunião também foi feito o anúncio de outros líderes de partidos, bancadas e blocos. Foram indicados para as lideranças os deputados Gustavo Corrêa (PFL), que indicou o deputado Jayro Lessa para vice-líder; Adalclever Lopes (PMDB), que indicou o deputado Gilberto Abramo para vice-líder; Agostinho Patrús Filho (PV), com Rômulo Veneroso para vice-líder; deputada Elisa Costa (PT), com o deputado Almir Paraca para vice; Sebastião Helvécio (PDT), com o deputado Carlos Pimenta para vice; e Dimas Fabiano (PP), com o deputado Pinduca Ferreira para vice-líder.

    Também foi comunicada a indicação do deputado Domingos Sávio (PSDB) para líder da Maioria e do deputado Paulo Guedes (PT) para líder da Minoria. A Presidência também comunicou o recebimento de ofício do governador do Estado indicando o deputado Mauri Torres (PSDB) como o novo líder do Governo na Assembléia.

    A bancada do PSDB e das representações partidárias do PTB, PSC, PHS e PMN se uniram para formar o Bloco Social Democrata (BSD), cujo líder será o deputado Luiz Humberto Carneiro (PSDB). Também foi comunicada, oficialmente, a filiação dos deputados Delvito Alves e Antônio Carlos Arantes e da deputada Maria Lúcia ao PFL. Eles integravam, respectivamente, o PTC, PSC e PMN.

    Secretários - Outro comunicado feito na reunião refere-se ao afastamento da deputada Elbe Brandão (PSDB) e dos deputados Marcus Pestana (PSDB), Dilzon Melo (PTB) e Fahim Sawan (PSDB), comunicando seu afastamento do exercício do mandato desde o último dia 2 de fevereiro, quando assumiram, respectivamente, os cargos de secretária de Estado Extraordinária para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, secretário de Estado de Saúde, secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana e secretário de Estado de Esportes e da Juventude.Outro comunicado feito na reunião refere-se ao afastamento da deputada Elbe Brandão (PSDB) e dos deputados Marcus Pestana (PSDB), Dilzon Melo (PTB) e Fahim Sawan (PSDB), comunicando seu afastamento do exercício do mandato desde o último dia 2 de fevereiro, quando assumiram, respectivamente, os cargos de secretária de Estado Extraordinária para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, secretário de Estado de Saúde, secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana e secretário de Estado de Esportes e da Juventude.

    A Presidência informou, ainda, que o nome parlamentar do deputado Rinaldo Valério passa a ser Doutor Rinaldo, a requerimento do próprio deputado.

    Quatro deputados tiveram requerimentos de desarquivamento de projetos acatados. O deputado Weliton Prado (PT) solicitou que fossem desarquivados 17 projetos de lei; o deputado Paulo Guedes (PT), outros quatro; o deputado Gilberto Abramo (PMDB), oito; e o deputado Sargento Rodrigues (PDT), um projeto de lei complementar e oito projetos de lei.

    Mensagens do Executivo são lidas durante a reunião

    Duas mensagens do Executivo foram recebidas em Plenário. Uma delas encaminha o Veto Total à Proposição de Lei 17.593 (ex-PL 1.886/04, do deputado Dimas Fabiano, do PP), para apreciação da Assembléia. A proposição autoriza o Instituto Estadual de Florestas (IEF) a doar a Itajubá imóvel onde funciona o horto florestal daquela cidade. Nas razões para encaminhar o veto, o governador cita a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, que informa ser o imóvel propriedade do Estado e estar sob a administração do IEF, razão que torna impossível a doação pela autarquia.

    Na mesma reunião foi lida outra mensagem do governador, submetendo à Assembléia a indicação de Agílio Monteiro Filho para o cargo de ouvidor-geral adjunto do Estado.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 6, 2007

    Níver prestigiadíisimo. O aniversário do editor jurídico ARNALDO OLIVEIRA ( leia-se DEL REY EDITORA) foi um dos mais marcantes acontecimentos sociais deste início de ano, aqui na capital, Belo Horizonte. Meio mundo jurídico, empresarial e social, respondeu presente à recepção que Arnaldo, junto com sua Aurinha, ofereceu no Salão de Festas de seu elegante prédio da Estevão Pinto na Serra para seus amigos e adimiradores. Confira as fotos, afinal UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Atenção: CLICK na FOTO para AMPLIÁ-LA!































                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 6, 2007

    PRIMEIRA MÃO. UM FURO do nosso BLOG de NOTÍCIAS. CIRCLE DU SOLEIL em BH. O promotor cultural GEGÊ LARA recebe hoje, em BH, os empresários do Circle, que se deverá se apresentar pela primeira vez na capital mineira.

                         Os três empresários serão anfitrionados pelo presidente doa Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, em Minas, o executivo José Aparecido Ribeiro. Ele, junto com o produtor cultural, Gegê Lara, vai mostrar o potencial hoteleiro de BH - são quae 90 hotéis - para que sejam escolhidos três deles, que vão hospedar os 145 membros do Circle du Soleil. O local das apresentações deverá ser o Estádio Magalhães Pinto, o Mineirão. A temporada do Circle du Soleil, na capital mineira deverá durar 45 dias, começando em setembro ou no começo de outubro, segundo Zé Aparecido Ribeiro, presidente da ABIH, em Minas.







    Comentários

    #1. Dep. Luiz Tadeu Leite - (tadeuleite@terra.com.br)
    Olá, João Carlos, já dei uma olhada no seu blog e gostei. Faltava um espaço como este na mídia mineira, com enfoque para os fatos de nosso Estado. Já acrescentei o seu endereço no meu "Favoritos", para acompanhá-lo diariamente.
    Um abraço.
    Luiz Tadeu Leite


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 6, 2007

    De olho na FIEMG. China, decifra-me ou te devoro. Informações valiosas no site www.fiemg.com.br






                           Embaixador do Brasil na China aponta oportunidades no gigante asiático

    O gigante chinês é um desafio, mas ao mesmo tempo oferece boas oportunidades para os exportadores brasileiros. Esta é a opinião do embaixador do Brasil na China, Luiz Augusto de Castro Neves, que se reuniu com empresários de diversos setores da economia mineira, a convite do Conselho de Relações Econômicas Internacionais da Fiemg, nesta quarta-feira (31). “Existem janelas de oportunidades para aqueles que procuram conhecer a economia e a sociedade chinesa e que se preparam estrategicamente para um fornecimento duradouro. A própria cultura da China é de propiciar relações perenes”, afirma.



     

    Segundo ele, descobrir os nichos de mercado é um desafio que vale a pena investir. “No campo de alimentos processados está uma das oportunidades, como no setor de carne, frango e café, mas quem estiver atento aos hábitos dos chineses, vai perceber, por exemplo, que eles consomem mais pés de galinha, do que filé de peito de frango”, exemplificou.



     

    Luiz Neves tamm afirmou que mão-de-obra barata na China não passa de um mito. Ele acredita que é muito difícil concorrer com a mão-de-obra chinesa, que é uma das mais caras da Ásia. “A própria embaixada brasileira perdeu duas funcionárias no ano passado para fábricas chinesas que ofereceram salários melhores”, conta.  



     

    Ele tamm apontou a produtividade chinesa e a legislação trabalhista como fatores de competitividade. “Uma máquina na China trabalha 24 horas por dia e sete dias na semana. Os trabalhadores de lá têm a mesma carga horária daqui, mas são quatro turnos e a carga tributária corresponde a 20% da folha de pagamento”, compara. 



     

    Para a presidente do Conselho de Relações Econômicas Internacionais da Fiemg, Martha Lassance, existe um dever de casa brasileiro a ser feito. “O ambiente econômico interno do Brasil, com problemas no câmbio, com a legislação trabalhista, carga tributária e juros altos, não favorece a competitividade”, afirma.



     

    Sozinha, a China já tem um PIB (Produto Interno Bruto, soma de todas as riquezas produzidas em um país) de US$ 2,6 trilhões. O crescimento de 2006 foi de 10,7%. “É a quarta economia do mundo e em dois anos deverá ultrapassar a Alemanha e ocupar a terceira posição”. Abrir a economia tamm contribuiu para o crescimento. “A China exporta muito, mas tamm importa muito, porque é uma economia mais aberta que o Brasil e com isso, atraiu US$ 64 bilhões de investimentos estrangeiros em 2006”, diz.



     

    Na análise do embaixador, a China mudou a realidade mundial com sua plataforma manufatureira, mantendo elevados os preços das commodities, forçando a baixa de custos da produção industrial, as taxas internacionais de juros e a inflação. Segundo ele, a maciça demanda chinesa por matérias primas pode estar incentivando parceiros ricos em recursos naturais a manter na pauta exportadora um volume muito grande de produtos básicos – caso claro do Brasil. Em 2001, o Brasil exportou para a China US$ 1,9 bilhão e no ano passado quase US$ 8,4 bilhões. A participação de produtos básicos na pauta brasileira saltou de 60% (2001) para 76% (2006). “Devemos exportar tudo o que temos vantagens competitivas e comparativas, porque o problema não é exportar produtos primários, mas não saber aplicar bem os ganhos desta exportação e não diversificar a economia a longo prazo”, diz.



     



     

    Setor têxtil no limite



     

    Frustrados com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que não contemplou especificamente o setor têxtil, com o ambiente econômico interno desfavorável e com a falta de equidade para competir, a indústria têxtil contabiliza as perdas. Segundo o presidente do Sindicato das Indústrias Têxteis de Malhas no Estado de Minas Gerais (Sindimalhas), Flávio Roscoe, a situação que já está no limite, ainda pode piorar em 2007. O segmento registrou uma queda de 10% na produção, que vai refletir em queda no faturamento, que ainda não foi divulgado. “O ano de 2006 foi muito difícil, porque o setor teve que se reinventar mais uma vez, aumentar a produtividade e achar novos nichos de mercado para colocar seus produtos”, afirma.  



     

    Segundo Roscoe, a balança comercial do setor têxtil brasileiro no ano passado virou e ficou deficitária pela primeira vez em quatro anos. “Se esse ritmo se mantiver em 2007, a balança vai ficar deficitária em cerca de US$ 700 milhões”, prevê.



     

    A invasão de produtos chineses a preços baixos tem grande impacto comercial no setor. “Na China a taxa de juros é subsidiada para a indústria têxtil, eles não têm preocupação com o meio ambiente e a mão-de-obra não trabalha com os mesmos padrões de exigência daqui. Os encargos trabalhistas, como o próprio embaixador disse, é de 20%, enquanto o nosso é de 103%. A carga tributária é de 18% enquanto a nossa é de 39%”, reclama.



     

    O preço é apontado como uma barreira difícil de transpor. “Como o câmbio não está oscilando, a tendência é a queda da rentabilidade das empresas e se não houver mudança cambial expressiva nós teremos uma degeneração do quadro atual”, avalia.



     

    O setor prepara um novo movimento nacional, desta vez com foco em Brasília, para chamar a atenção do governo para a situação das indústrias e a perda de postos de trabalho. “O Brasil está em uma encruzilhada, ou ele opta pela produção, pelo desenvolvimento ou vai ser um país exportador apenas de produtos agrícolas e primários”, afirma.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 6, 2007

    Hoje, às 14 horas, primeira reunião de Plenário.Vamos ancorar, ao VIVO, pela TV Assembléia. Em BH, canal 11, a cabo. No interior UHF. Se ligue!

     

                       Lideranças e comissões serão definidas na próxima semana

    Hoje terça-feira (6/2/07), será realizada a primeira reunião ordinária de Plenário da 16ª Legislatura da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, às 14 horas. Na reunião, serão lidas as comunicações com a indicação dos líderes de bancadas (leia abaixo). O prazo para indicação termina nesse mesmo dia. A maioria das comunicações já foi publicada no "Diário do Legislativo" de sexta-feira (2). Nessa primeira semana de atividades, os deputados continuam as articulações para definir a composição das comissões permanentes da Assembléia, as lideranças partidárias e os blocos parlamentares.

    A partir da definição de quem são os líderes de bancada, avançam as articulações para a escolha também dos integrantes das 17 comissões permanentes. Isto porque cabe aos líderes a indicação dos membros das comissões. A composição das comissões obedece a regras matemáticas previstas no artigo 98 do Regimento Interno, mas também leva em conta a negociação entre partidos. Na constituição delas, é assegurada, tanto quanto possível, a representação proporcional das bancadas ou dos blocos parlamentares.

    Uma reunião do Colégio de Líderes cuidará desse assunto e definirá os integrantes, bem como a qual partido (e a qual deputado) caberá a presidência e a vice-presidência de cada uma das 17 comissões. Somente após essa fase é que acontecerão as primeiras reuniões das comissões, para eleição de presidentes e vices e análise de projetos.

    Lideranças já definidas e comunicadas

    Já foram definidos os líderes de nove das 17 representações partidárias da Assembléia Legislativa de Minas Gerais para a 16ª Legislatura. Na quinta (1º) e sexta-feira (2), o Plenário recebeu comunicações sobre as indicações dos líderes de quatro bancadas (partidos que têm mais de cinco representantes na Casa e que, por isso, podem ter líderes). São eles: PFL - Gustavo Corrêa (líder) e Jayro Lessa (vice-líder); PT - Elisa Costa (líder) e Almir Paraca (vice-líder); PV - Agostinho Patrús Filho (líder) e Rômulo Veneroso (vice-líder); e PMDB - Adalclever Lopes (líder) e Gilberto Abramo (vice-líder).

    Também foi comunicada a formação de um bloco parlamentar - Bloco Social Democrata, formado por PSDB, PTB, PSC, PHS e PMN. O bloco, que reúne 22 parlamentares, tem como líder o deputado Luiz Humberto Carneiro (PSDB). O Plenário também foi comunicado sobre a escolha do líder da Maioria, deputado Domingos Sávio (PSDB); da Minoria, Paulo Guedes (PT); e do Governo, Mauri Torres (PSDB).

    Até o início da tarde desta sexta (2), ainda não haviam sido indicadas as lideranças do PDT e do PP e nem comunicada a formação de outros blocos parlamentares.

    Projeto da Copasa deverá ser analisado

    Além das novas proposições ou das matérias desarquivadas a serem apresentadas pelos parlamentares, a Assembléia de Minas deverá analisar em breve o projeto que cria subsidiárias da Copasa, a companhia de saneamento do Estado. Essa proposição está pronta para ser votada pelo Plenário em 1º turno. É o Projeto de Lei (PL) 3.774/06, do governador Aécio Neves, que tramita em regime de urgência e que foi retirado de pauta no final de 2006 por falta de acordo entre os deputados para sua votação.

    Segundo o Regimento Interno, projetos do governador com regime de urgência não são arquivados de uma legislatura para outra. Caso não seja apreciado até o dia 26 de fevereiro - prazo-limite para sua análise -, o PL 3.774/06 vai ter prioridade nas votações de Plenário, promovendo o chamado "sobrestamento" da pauta. Isso significa que nada mais poderá ser votado até que o projeto seja apreciado pelo Plenário.

    Conteúdo - A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado. A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado.

    No caso da segunda subsidiária, o substitutivo nº 3 determina que ela atue em, no máximo, 250 municípios, respeitada a seguinte ordem de prioridade: municípios onde a Copasa não atue; e municípios onde a companhia não tenha implantado serviço de esgotamento sanitário. As tarifas praticadas pela subsidiária serão diferenciadas e inferiores às praticadas pela Copasa. O substitutivo nº 3 também estabelece que a Copasa somente poderá subconceder seus serviços para a subsidiária se houver lei autorizativa do município concedente. É vedada, ainda, a cessão de empregados das subsidiárias para a Copasa, apesar de ser permitida a cessão de empregados da Copasa para as subsidiárias, respeitados os direitos assegurados em lei e em acordos coletivos de trabalho.

    Esse substitutivo prevê, também, a criação de uma subsidiária integral para atuar na exploração econômica dos recursos hidrominerais do Estado, inclusive dos parques das águas - assunto que acabou sendo tratado em outra proposição, o PL 3.378/06, apreciado no final do ano passado e transformado na Lei 16.693, de 2007.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Fevereiro 6, 2007

    Dinheiro federal para as Estradas em Minas. Secretário de Trnasportes, Fuad Noman, consegue 83 milhões de reais. De imediato 33 milhões.









                                    Minas receberá R$83 milhões para obras emergenciais

     

    O secretário de Estado de Transportes, Fuad Noman Filho, anunciou, nesta segunda-feira (5) a liberação de R$ 83 milhões para obras emergenciais nas rodovias federais que cortam Minas Gerais. A garantia foi dada ao secretário pelo ministro dos Transportes Paulo Sérgio Passos, após reunião de trabalho em Brasília. Desse total, R$ 33 milhões deverão ser liberados imediatamente. O Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) já aprovou os projetos dessas obras e repassará a relação dos trechos até o final desta semana ao Governo do Estado. O órgão ainda está fazendo o levantamento dos trechos que receberão os outros R$ 50 milhões.

    Fuad Noman também anunciou a previsão de investimentos nas rodovias federais no território mineiro. Ele recebeu a garantia do ministro de que R$ 613 milhões serão aplicados ainda este ano na recuperação e conservação de rodovias federais. Do total, R$ 83 milhões serão liberados em caráter emergencial para a realização de obras a serem iniciadas ainda este mês. Mais R$ 400 milhões serão destinados à recuperação de rodovias e R$ 133 milhões para conservação de estradas.

    “Nós obtivemos a garantia do ministro dos Transportes que os recursos estão empenhados e serão liberados para iniciarmos as obras no Estado. Minas Gerais tem 8 mil quilômetros de rodovias federais que estão em estado de calamidade provocando acidentes e trazendo prejuízos e muita insegurança para os usuários”, afirmou o secretário.

    Todo o processo de licitação necessária para a execução das obras acontecerá neste ano, informou o secretário.

    PAC

    Durante a reunião com o ministro dos Transportes, o secretário Fuad Noman apresentou as sugestões do Governo de Minas para o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) lançado no mês passado pelo governo federal. O Governo do Estado está terminando seu programa estadual de logística de transportes e quer conciliar as obras com o programa do governo federal para garantir mais eficiência e transparência na execução dos trabalhos. Fuad Noman afirmou que o Estado disponibilizará a estrutura do Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (DER-MG) para as obras do governo federal. “O Estado quer ser parceiro do governo federal nessas obras”, garantiu.

    Estadualização
    O secretário Fuad Noman propôs a criação de um grupo de trabalho especial da Região Sudeste para avançar nas discussões sobre o processo de estadualização das estradas. A estadualização da malha rodoviária federal em território mineiro vem sendo defendida pelo governador Aécio Neves como forma de melhorar as condições das estradas. O ministro ficou de avaliar a proposta junto à Casa Civil e o Ministério da Fazenda.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 5, 2007

    UM DIA ESPECIAL na Assembléia de Minas.

    CERIMÔNIA PRESTIGIADA nesta segunda-feira na Assembléia Legislativa de Minas. Presidente do Parlamento, deputado Alberto Pinto Coelho, empossa diretor -Geral, Eduardo Moreira; secretário-geral da Mesa, José Geraldo de Oliveira Prado; o procurador-geral, Luiz Antônio Prazeres Lopes e o seu adjunto, Maurício Cunha Peixoto. mais detalhes www.almg.gov.br.

                         Novos diretor-geral e secretário-geral da Assembléia empossados
                        
    Da esquerda para a direita: Maurício Cunha Peixoto (procurador-adjunto), José Geraldo do Prado ( secretário-geral da Mesa), deputado Thiago Ulysses (segundo secretário da Assembléia), deputado Roberto Carvalho (terceito vice-presidente), deputado Alberto Pinto Coelho ( ao centro, Presidente da Assembléia de Minas), deputado Dinis Pinheiro(primeiro secretário), Eduardo Moreira ( novo diretor-geral da ALMG) e Luiz Antônio Prazeres Lopes ( procurador-geral).      




    Em cerimônia que lotou o Salão Nobre da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, tomaram posse, na tarde desta segunda-feira (5/2/07), Eduardo Vieira Moreira, novo diretor-geral da ALMG; e José Geraldo de Oliveira Prado, novo secretário-geral da Mesa. Na mesma ocasião, o ex-diretor-geral Luís Antônio Prazeres Lopes reassumiu a Procuradoria-Geral, e Maurício da Cunha Peixoto, assumiu novamente a Procuradoria-Geral Adjunta. Compuseram a mesa o presidente da Assembléia, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), o 1º-secretário, Dinis Pinheiro (PSDB); o 2º-secretário, Tiago Ulisses (PV) e o 3º-vice-presidente, Roberto Carvalho (PT).

    A solenidade contou com a presença de vários ex-presidentes da ALMG, como João Navarro (79-80), José Santana (81-82), Kemil Kumaira (89-90), Romeu Queiroz (91-92 e 97-98), e Agostinho Patrús (95-96); ex-diretores-gerais e deputados estaduais. Compareceram, ainda, a deputada federal Jô Moraes, funcionários da ativa e aposentados da Assembléia, familiares dos empossados e representantes de entidades que reúnem parlamentares e servidores (Sindalemg, Cofal, Aplemg e Iplemg). Logo após a assinatura dos termos de posse, Eduardo Moreira, José Geraldo Prado e o deputado Alberto Pinto Coelho fizeram breves discursos.

    O presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho, destacou que a transição deve ser vista com naturalidade. "A escolha foi um consenso de toda a Mesa. Estamos sendo cumprimentados de maneira efusiva por todos, o que demonstra nosso acerto. O que estamos fazendo é começar uma nova página da história da Assembléia. A missão é árdua. Por isso, precisamos e queremos contar com a colaboração de todos."

    O novo diretor-geral, Eduardo Moreira, agradeceu a confiança e o reconhecimento demonstrados pelo presidente da ALMG e elogiou o trabalho do ex-diretor-geral, Luís Antônio Prazeres, que o antecedeu. "Ele foi uma peça fundamental na transição de um modelo administrativo", afirmou. Entre outros agradecimentos emocionados, Eduardo citou o pai, Adonis Moreira, já falecido, e que atuou no mesmo cargo. O secretário-geral da Mesa, José Geraldo Prado, elogiou a fala de Moreira e também fez agradecimentos, salientando que "um desafio nunca é vencido sozinho".

    Empossados - Eduardo Moreira é funcionário efetivo da Casa desde 1980, quando fez concurso público para o cargo de segurança. Ele foi representante dos servidores no início da década de 1990 e, entre as diversas funções que exerceu, estão a de assessor da Diretoria Geral, consultor, assessor de Plenário, gerente-geral de Plenário e diretor legislativo. Antes de assumir a Diretoria-geral, Eduardo atuava como secretário-geral da Mesa, desde 2001.Eduardo Moreira é funcionário efetivo da Casa desde 1980, quando fez concurso público para o cargo de segurança. Ele foi representante dos servidores no início da década de 1990 e, entre as diversas funções que exerceu, estão a de assessor da Diretoria Geral, consultor, assessor de Plenário, gerente-geral de Plenário e diretor legislativo. Antes de assumir a Diretoria-geral, Eduardo atuava como secretário-geral da Mesa, desde 2001.

    José Geraldo Prado também é funcionário efetivo e entrou por meio de concurso público, em 1985. Desde então, trabalhou em gabinete parlamentar, nas comissões, foi assessor de Tecnologia em Informática, gerente-geral de Informática, diretor de Informação e Comunicação, e assessor da Liderança de Governo e Maioria, cargo em que estava antes de assumir como secretário-geral da Mesa.

    Luiz Antônio Prazeres Lopes prestou concurso para procurador da Assembléia, assumindo o cargo em 1990. Participou da Comissão Permanente de Licitação da Assembléia e assumiu como procurador-adjunto em 1998. Em 2000, foi nomeado procurador-geral e em setembro de 2005 assumiu a diretoria-geral da Casa interinamente, sendo efetivado no cargo em dezembro do mesmo ano.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 5, 2007

    MINAS NO PODER, em Brasília. O mineiro, de Uberaba, Triângulo Mineiro, deputado federal do PSDB, Nárcio Rodrigues, eleito para vice-presidente da Câmara Federal, vistou hoje, segunda-feira, o presidente da Assembléia de Minas, deputado Alberto Pinto Coelho. Propôs parceria com o Parlamento Mineiro na condução de diversos temas importantes para o Estado no Congresso. Detalhes: www.almg.gov.br

     

                           Nárcio Rodrigues,vice-presidente da Câmara dos Deputados
                                                             quer parceria com ALMG

    Eleito 1º-vice-presidente da Câmara de Deputados em 1º de fevereiro, o deputado federal Nárcio Rodrigues (PSDB-MG) visitou nesta segunda-feira (5/2/07) a Assembléia Legislativa de Minas Gerais, reunindo-se com o presidente da Casa, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), e integrantes do Colégio de Líderes e da Mesa da Assembléia. Rodrigues afirmou que sua eleição para um dos cargos mais importantes do Congresso é vista como um sinal da articulação mineira em Brasília. Ele propôs uma parceria com a Assembléia no tratamento de diversos temas importantes para Minas no Congresso, tais como ajustes no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). "A Assembléia é um exemplo de como o Parlamento pode ser útil à sociedade", afirmou Nárcio Rodrigues.

    Cargo importante na condução da discussão orçamentária no Congresso, a 1ª-vice-presidência foi descrita como um cargo importante para Minas, tanto pelo próprio Nárcio Rodrigues quanto pelo presidente Alberto Pinto Coelho. "Será uma trincheira para a defesa dos valores que cultivamos em Minas", afirmou o deputado federal. Alberto Pinto Coelho completou que é necessário estabelecer um canal de permanente contato entre a Assembléia e a Câmara Federal na troca de informações com relação aos interesses maiores de Minas Gerais.

    Entre os temas importantes para Minas, que deverão ser discutidos nos próximos meses, estão a regulamentação dos repasses referentes à Lei Kandir, a descentralização dos recursos da segurança pública e a estadualização da malha rodoviária federal.

    A respeito do reajuste salarial dos parlamentares, Nárcio Rodrigues defendeu que ele se limite à correção inflacionária. Ele classificou a forma como o assunto foi tratado no final de 2006 como um "momento infeliz". "Hoje, majoritariamente, a Casa é contra o supersalário. O assunto não deverá ser prioridade", declarou.

    O presidente Alberto Pinto Coelho também falou sobre a formação das comissões temáticas da Assembléia, assegurando que a formação de seus integrantes se dará com base no consenso e no entendimento, como é tradição na Casa. Possíveis conflitos de interesses serão resolvidos com base no Regimento Interno. Ele informou que haverá um estudo abrangente para examinar a possibilidade de redução no número de comissões (hoje são 17 permanentes), com o agrupamento de temas semelhantes em uma mesma comissão.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 5, 2007

    Posse hoje do novo diretor-geral do Parlamento Mineiro, Eduardo Moreira.

    MUDANÇAS NA ASSEMBLÉIA MINEIRA. Primeiras medidas administrativas da nova Mesa Diretora da Assembléia Legislativa, presidida pelo deputado Alberto Pinto Coelho, do PP. Eduardo Moreira é o novo diretor geral do Parlamento Mineiro. José Geraldo de Oliveira Prado, o secretário-geral da Mesa. Luiz Antonio Prazeres Lopes reassume como Procurador-geral da Casa.


     
    O novo presidente da Asssembléia, deputado
    Alberto Pinto Coelho, empossa novos dirigentes hoje à tarde.









    Diretor-geral, secretário-geral da Mesa
    e procurador-geral serão empossados
    nesta segunda-feira, às 15 horas



    O novo diretor-geral da Assembléia, Eduardo Moreira e o novo secretário-geral da Mesa, José Geraldo de Oliveira Prado serão empossados nos cargos nesta segunda-feira (5), às 15 horas, pelo presidente Alberto Pinto Coelho (PP) e pelo 1º-secretário, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), no Salão Nobre, juntamente com o procurador-geral da Casa, Luís Antônio Prazeres Lopes, que reassumiu o cargo. Maurício da Cunha Peixoto, que estava à frente da PGA, retornou à procuradoria-geral adjunta. As mudanças administrativas foram anunciadas pelo presidente na primeira reunião da Mesa, na sexta-feira.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 5, 2007

    Empossados quatro novos parlamentares estaduais. São eles, os deputados Irani Barbosa, do PSDB, Remôlo Aloise (PSDB), Ronaldo Magalhães (PSDB) e Vanderlei Jangrossi (PP).

     

                    Quatro suplentes assumem mandato nas vagas abertas pelos secretários

    Um dia depois da posse dos deputados eleitos para a 16ª Legislatura (2007/11), foram também empossados, na Assembléia Legislativa de Minas Gerais, quatro suplentes que substituirão parlamentares licenciados para assumir secretarias de Estado. Na manhã desta sexta-feira (2/2/07), em reunião especial de Plenário, tomaram posse os deputados Irani Barbosa, Rêmolo Aloise e Ronaldo Magalhães, do PSDB, e Vanderlei Jangrossi (PP). A reunião foi conduzida pelo presidente da Assembléia, deputado Alberto Pinto Coelho (PP).

    Os suplentes assumem as vagas abertas com o licenciamento, respectivamente, dos deputados Marcus Pestana e Elbe Brandão, do PSDB; Dilzon Melo (PTB) e Fahim Sawan (PSDB). Pestana é secretário de Estado da Saúde; Elbe Brandão é secretária extraordinária para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e Norte de Minas; Dilzon Melo, de Desenvolvimento Regional e Política Urbana; e Fahim Sawan, de Esportes e Juventude.

    Na reunião especial - que foi acompanhada por familiares e amigos, além de autoridades e dos demais parlamentares - o 1º-secretário da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), fez a leitura do termo de posse. Ao final, os quatro deputados prestaram o compromisso de defender e cumprir as constituições e as leis da República e do Estado, bem como desempenhar, leal e honradamente, o mandato confiado pelo povo mineiro.

    Confira o perfil dos deputados

    Irani Barbosa (PSDB)

    Foi eleito para a 16ª Legislatura como 1º suplente da coligação PP/PTB/PFL/PSDB. Assume, agora, seu 5º mandato na Assembléia. Antes disso, foi deputado estadual nas Legislaturas de 1987/91, 1995/99, 1999/2003 e na de 2003/07. Também foi vereador na Capital mineira (1983/87) e deputado federal (1991/95). Presidiu a Comissão Especial de Resíduos Sólidos da ALMG (2006). Suas principais regiões de atuação política são a Central e a Zona da Mata. Os municípios de maior votação são: Belo Horizonte, Ribeirão das Neves, Alvinópolis, Santa Luzia, Teixeiras, Arcos, Vespasiano, Viçosa, Urucânia, Jequeri, Capim Branco e Dores do Turvo. Empresário, nasceu em Venda Nova/MG (distrito de Belo Horizonte) em 22/9/50.

    Rêmolo Aloise (PSDB)

    Foi eleito para a 16ª Legislatura como 2º suplente da coligação PP/PTB/PFL/PSDB. Assume, agora, seu 5º mandato na Assembléia. Formado em Medicina pela UFMG, foi funcionário público federal do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), concursado em 1973. Na Assembléia, exerceu mandato nas Legislaturas de 1991/95, 1995/99, 1999/2003 e 2003/07. Ocupou os cargos de 3º-vice-presidente (1993/94), 1º-secretário (1995/96) e 1º-vice-presidente (2003/04, reeleito para o biênio 2005/06). Médico cirurgião, nasceu em São Sebastião do Paraíso/MG em 27/8/44.

    Ronaldo Magalhães (PSDB)

    Exerce o 1º mandato como deputado estadual. É formado em Matemática pela PUC Minas. Iniciou-se na vida pública em 1996, quando se elegeu vereador em Itabira. Já no segundo ano de mandato, conquistou a Presidência da Câmara Municipal e na eleição seguinte, conquistou a Prefeitura, governando entre 2001 e 2004. Entre importantes realizações, destacam-se a organização urbana, o programa de saneamento básico de Itabira, tendo como exemplo a viabilização de cerca de 90% do tratamento de esgoto; e a construção do Museu do Tropeiro, o primeiro equipamento turístico da Estrada Real. Recebeu o prêmio "Prefeito-Empreendedor" do Sebrae/MG e teve sua gestão aprovada por 88% da população de Itabira, segundo pesquisa do Instituto Vox Populi. Sua principal região de atuação política é a Central, e os municípios de maior votação são Itabira, Santa Maria de Itabira e Belo Horizonte. Empresário e produtor rural, nasceu em Santa Maria de Itabira/MG em 27/5/51.

    Vanderlei Jangrossi (PP)

    Exerce o 1º mandato como deputado estadual. Iniciou sua vida política em movimentos sociais em 1992. Como vereador, foi 2º-secretário da Mesa da Câmara Municipal de São Paulo em 2002. Em 2001, foi um dos criadores da Comissão Extraordinária de Legislação Participativa. Atuou também nas Comissões de Constituição e Justiça e de Administração Pública. Em 2003, foi vice-presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esportes. Em 2004, participou das Comissões Extraordinárias da Mulher e dos Direitos da Criança e do Adolescente e da Comissão de Saúde, Promoção Social e Trabalho. Foi membro do Conselho Comunitário de Segurança (Consegs) e participou de duas CPIs, que investigaram o Instituto de Previdência Municipal de São Paulo e o sucateamento de órgãos públicos. Foi membro do Comitê Civil de Combate à Dengue. Suas principais regiões de atuação política são Central, Zona da Mata, Sul e Triângulo. Os municípios de maior votação são Juiz de Fora, Uberlândia, Betim, Uberaba, Itabira e Poços de Caldas. Projetista e técnico mecânico, nasceu em Piracicaba/SP em 10/3/66.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 5, 2007

    CENAS DA VIDA.








                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 5, 2007

    Ministro das Comunicações, Hélio Costa, abre em Brasília, quinta-feira, o Seminário " Políticas em Telecomunicações - A Hora de Renovar o Modelo".

    Hélio Costa anuncia novos projetos para as telecomunicações

                                        

    O Ministro das Comunicações, Hélio Costa, participará na próxima quinta-feira (08/02) do seminário "Políticas em Telecomunicações - A Hora de Renovar o Modelo". O evento acontecerá no auditório da Finatec (Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos), em Brasília.

    Hélio Costa fará a abertura do evento, às 9 horas, onde mostrará as políticas do Governo Federal para o setor de telecomunicações para este ano.


    Representantes da Anatel, Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) ABTA (Associação Brasileira de Televisão por Assinatura), Acel (Associação Nacional das Operadoras Celulares), Abrafix (Associação Brasileira de Concessionárias de Serviço Telefônico Fixo Comutado), TV Globo, Telemar S.A. e TIM também participarão do seminário.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Fevereiro 5, 2007

    De olho na Polícia Militar de Minas. Na tela: " VOLTA ÀS AULAS COM SEGURANÇA".











                               Operação intensifica as ações para segurança escolar em BH

     

    O Comando de Policiamento da Capital (CPC) faz o lançamento oficial da operação “Volta às aulas com segurança” na segunda-feira (5), às 10h, na praça Rio Branco, em Belo Horizonte. A campanha intensificará as ações de proteção voltadas para a segurança escolar. Esse trabalho educativo terá como meta alcançar todas as escolas da capital durante o mês de fevereiro.   


    A operação terá início com o lançamento oficial das 24 Patrulhas de Segurança Escolar, juntamente com os militares que desenvolvem o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd). Os policiais militares especializados na segurança escolar iniciarão o patrulhamento preventivo nas escolas, onde manterão contato com a direção, professores, alunos e pais.


    Os policiais atuarão junto a moradores e comerciantes instalados próximos às escolas, sensibilizando-os sobre o papel de cada um na proteção escolar. Serão entregues as dicas de segurança, além de organizações de palestras e reuniões visando um melhor resultado, por meio da participação de todos na segurança escolar.


    Para a obtenção de resultados positivos, é imprescindível a participação ativa da comunidade, denunciando à Polícia Militar situações de emergências pelo telefone 190 ou do Disque-Denúncia 0800 300 190.


    Dicas de segurança para a comunidade:


     - Organize-se com a comunidade para a participação efetiva no dia-a-dia escolar.


     - Encontre maneiras positivas para que os alunos gastem seu tempo ocioso por meio de recreação organizada, programas de aconselhamento, trabalho em tempo parcial e oportunidades para trabalho voluntário.


    - Construa uma parceria com a PM focada na resolução de problemas ao invés de apenas na reação a crises.


    - Participe do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep) da sua região.


    Dicas de segurança para diretores e professores:


    - Ao término das aulas, certifique-se de que todas as portas e janelas estão devidamente trancadas. Mantenha nos locais mais seguros os objetos de valor para evitar furtos.


    -Caso perceba a presença de pessoas ou veículos estranhos, informe à Polícia Militar.


    -Evite deixar materiais de obras, lixo amontoado ou materiais pontiagudos ao alcance das crianças.


    -Avalie as causas dos problemas ocorridos na escola e adote as medidas necessárias.


    -Evite deixar os portões da escola abertos, a fim de evitar saída de alunos ou entrada de pessoas estranhas.


    Dicas de segurança para os pais:


    - Avalie as condições de segurança nas escolas e adote medidas de proteção em conjunto com a direção desses estabelecimentos.


     -Oriente seu filho a evitar contato com estranhos e a andar sempre em grupo no trajeto para a escola.


    -Ao levar e buscar o seu filho evite parar em fila dupla e pare nos locais destinados a embarque/desembarque de passageiros somente o tempo necessário.


    -Redobre os cuidados quando estiver dirigindo próximo às escolas.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 4, 2007

    De olho na Assembléia Legislativa. Já definidos: deputados Domingos Sávio (PSDB), líder da Maioria; Paulo Guedes (PT), líder da Minoria e Mauri Torres, líder do Governo Aécio Neves. Confira as outras lideranças já definidas. Detalhes www.almg.gov.br

     

                        Lideranças e comissões serão definidas nesta próxima semana

    Na próxima terça-feira (6/2/07), será realizada a primeira reunião ordinária de Plenário da 16ª Legislatura da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, às 14 horas. Na reunião, serão lidas as comunicações com a indicação dos líderes de bancadas (leia abaixo). O prazo para indicação termina nesse mesmo dia. A maioria das comunicações já foi publicada no "Diário do Legislativo" de sexta-feira (2). Nessa primeira semana de atividades, os deputados continuam as articulações para definir a composição das comissões permanentes da Assembléia, as lideranças partidárias e os blocos parlamentares.

    A partir da definição de quem são os líderes de bancada, avançam as articulações para a escolha também dos integrantes das 17 comissões permanentes. Isto porque cabe aos líderes a indicação dos membros das comissões. A composição das comissões obedece a regras matemáticas previstas no artigo 98 do Regimento Interno, mas também leva em conta a negociação entre partidos. Na constituição delas, é assegurada, tanto quanto possível, a representação proporcional das bancadas ou dos blocos parlamentares.

    Uma reunião do Colégio de Líderes cuidará desse assunto e definirá os integrantes, bem como a qual partido (e a qual deputado) caberá a presidência e a vice-presidência de cada uma das 17 comissões. Somente após essa fase é que acontecerão as primeiras reuniões das comissões, para eleição de presidentes e vices e análise de projetos.

    Lideranças já definidas e comunicadas

    Já foram definidos os líderes de nove das 17 representações partidárias da Assembléia Legislativa de Minas Gerais para a 16ª Legislatura. Na quinta (1º) e sexta-feira (2), o Plenário recebeu comunicações sobre as indicações dos líderes de quatro bancadas (partidos que têm mais de cinco representantes na Casa e que, por isso, podem ter líderes). São eles: PFL - Gustavo Corrêa (líder) e Jayro Lessa (vice-líder); PT - Elisa Costa (líder) e Almir Paraca (vice-líder); PV - Agostinho Patrús Filho (líder) e Rômulo Veneroso (vice-líder); e PMDB - Adalclever Lopes (líder) e Gilberto Abramo (vice-líder).

    Também foi comunicada a formação de um bloco parlamentar - Bloco Social Democrata, formado por PSDB, PTB, PSC, PHS e PMN. O bloco, que reúne 22 parlamentares, tem como líder o deputado Luiz Humberto Carneiro (PSDB). O Plenário também foi comunicado sobre a escolha do líder da Maioria, deputado Domingos Sávio (PSDB); da Minoria, Paulo Guedes (PT); e do Governo, Mauri Torres (PSDB).

    Até o início da tarde desta sexta (2), ainda não haviam sido indicadas as lideranças do PDT e do PP e nem comunicada a formação de outros blocos parlamentares.

    Projeto da Copasa deverá ser analisado

    Além das novas proposições ou das matérias desarquivadas a serem apresentadas pelos parlamentares, a Assembléia de Minas deverá analisar em breve o projeto que cria subsidiárias da Copasa, a companhia de saneamento do Estado. Essa proposição está pronta para ser votada pelo Plenário em 1º turno. É o Projeto de Lei (PL) 3.774/06, do governador Aécio Neves, que tramita em regime de urgência e que foi retirado de pauta no final de 2006 por falta de acordo entre os deputados para sua votação.

    Segundo o Regimento Interno, projetos do governador com regime de urgência não são arquivados de uma legislatura para outra. Caso não seja apreciado até o dia 26 de fevereiro - prazo-limite para sua análise -, o PL 3.774/06 vai ter prioridade nas votações de Plenário, promovendo o chamado "sobrestamento" da pauta. Isso significa que nada mais poderá ser votado até que o projeto seja apreciado pelo Plenário.

    Conteúdo - A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado. A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado.

    No caso da segunda subsidiária, o substitutivo nº 3 determina que ela atue em, no máximo, 250 municípios, respeitada a seguinte ordem de prioridade: municípios onde a Copasa não atue; e municípios onde a companhia não tenha implantado serviço de esgotamento sanitário. As tarifas praticadas pela subsidiária serão diferenciadas e inferiores às praticadas pela Copasa. O substitutivo nº 3 também estabelece que a Copasa somente poderá subconceder seus serviços para a subsidiária se houver lei autorizativa do município concedente. É vedada, ainda, a cessão de empregados das subsidiárias para a Copasa, apesar de ser permitida a cessão de empregados da Copasa para as subsidiárias, respeitados os direitos assegurados em lei e em acordos coletivos de trabalho.

    Esse substitutivo prevê, também, a criação de uma subsidiária integral para atuar na exploração econômica dos recursos hidrominerais do Estado, inclusive dos parques das águas - assunto que acabou sendo tratado em outra proposição, o PL 3.378/06, apreciado no final do ano passado e transformado na Lei 16.693, de 2007.

    Assembléia também apreciará veto a doação de imóvel

    Outra matéria a ser apreciada em breve pela Assembléia é o Veto Total à Proposição de Lei 17.593 (ex-PL 1.886/04, do deputado Dimas Fabiano, do PP), que autoriza o Instituto Estadual de Florestas (IEF) a doar a Itajubá imóvel onde funciona o horto florestal daquela cidade. A mensagem que encaminha o veto deverá ser recebida em Plenário, na reunião ordinária desta terça-feira (6).

    Nas razões para encaminhar o veto, o governador cita a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, que informa ser o imóvel propriedade do Estado e estar sob a administração do IEF, razão que torna impossível a doação pela autarquia.

    Segundo o artigo 222 do Regimento Interno, a Assembléia tem 30 dias para examinar o veto em votação secreta e turno único. Antes de ser apreciado pelo Plenário, o veto precisa receber parecer de uma comissão especial a ser criada especificamente para analisá-lo. Para derrubar um veto, são necessários 39 votos (maioria absoluta da ALMG). Os 30 dias de prazo são contados a partir da publicação da mensagem do governador no "Diário do Legislativo" - o que deve ocorrer até quinta-feira (8).

    Na mesma reunião deverá ser lida outra mensagem do governador, submetendo à Assembléia a indicação de Agílio Monteiro Filho para o cargo de ouvidor-geral adjunto do Estado.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 4, 2007

    ENTREVISTA. Vale reproduzir aqui no nosso BLOG DE NOTÍCIAS a entrevista dada pelo novo presidente da Asssembléia Legislativa de Minas, ALBERTO PINTO COELHO, à revista ENCONTRO editada pelo nosso amigo, o renomado jornalista mineiro, Paulo César Oliveira na edição de fevereiro. A entrevista foi concedida à repórter Tatiana Azzi. Confira os detalhes para entender o que pensa o deputado do PP, Alberto Pinto Coelho, que ocupa agora o mais importante cargo do Parlamento Mineiro.











    entrevista





     








    | TATIANA AZZI | O novo presidente da Assembléia Legislativa, deputado Alberto Pinto Coelho, quer transformar a Casa em exemplo para o resto do país e acredita que a imagem dos parlamentares, tão desgastada junto à
    opinião pública, não pode ser colocada em
    xeque, "pois isso não é bom para o país"

    MUITO TRABALHO
    PELA FRENTE









     
     







    Depois de liderar a bancada governista na Assembléia Legislativa nos quatro anos do primeiro governo de Aécio Neves, Alberto Pinto Coelho Júnior, presidente do PP em Minas, assume a presidência da Assembléia. Tendo como exemplo o pai, Alberto Pinto Coelho, que foi presidente da Assembléia Legislativa de Goiás, e o ex-embaixador José Aparecido de Oliveira, ele promete transformar o Legislativo mineiro em vanguarda para todo o país, ampliar a interlocução com a sociedade e dar maior visibilidade ao trabalho das comissões temáticas. Natural de Rio Verde, no interior de Goiás, Alberto atuou em empresas de telecomunicações e foi diretor da Telemig, antes de a empresa ser privatizada. Aos 61 anos, casado, ele fala nesta entrevista sobre

























    "O parlamentar não é tão
    importante quanto um promotor ou um procurador público?
    A questão da remuneração deve passar por uma discussão ampla para que, no final, a
    sociedade julgue o que é justo"














    "Sou a favor do financiamento
    público de campanha.
    Há os que dizem que isso
    não vai acabar com o caixa dois, mas eu diria que é um avanço e você iguala as oportunidades"


















     

    salários dos deputados, reforma política e no trabalho pela candidatura do governador Aécio Neves à Presidência da República, em 2010.

    ENCONTRO – O senhor assume a presidência da Assembléia num momento em que a imagem do Legislativo no Brasil está desgastada junto à população. Resgatar essa imagem é o seu maior desafio?
    COELHOEu diria que essa questão tem de passar por uma discussão ampla, profunda, honesta, sem sofismas, sem hipocrisia, para que todos acompanhem e, no final, fique estabelecido aquilo que a sociedade entende que deve ser a remuneração dos parlamentares. Coloco para reflexão uma comparação: o parlamentar não é tão importante quanto um procurador público ou um promotor? Um senador não é tão importante para a democracia quanto um ministro do Supremo Tribunal? Coloco essas indagações como uma sugestão para o início de uma discussão ampla. O que não podemos é continuar a colocar em dúvida a imagem do poder Legislativo ou da atuação dos seus membros porque isso não é bom para o país. Como membro do Legislativo há 12 anos, vejo hoje a importância dele para o desenvolvimento do país.

    ENCONTRO – O senhor tocou na questão da remuneração dos parlamentares. Acha que aprovado em Brasília um aumento para os deputados federais, isso deve ser automaticamente aplicado na Assembléia de Minas?
    COELHO – A legislação já trata desse assunto. Há uma vinculação entre os salários no Congresso e nos parlamentos estaduais. Os deputados estaduais têm 75% da remuneração fixada para o deputado federal, mas é salutar que essa discussão volte para que não paire mais nenhuma dúvida para a sociedade.

    ENCONTRO – Para este primeiro ano, quais projetos irão dominar a pauta? Os de política remuneratória dos servidores públicos e a criação de subsidiárias da Copasa, por exemplo, ficaram para serem votados este ano. Eles podem gerar polêmica?
    COELHO
    – Essas duas matérias já estavam na pauta no ano passado. Ganharam discussão e provavelmente haverá aprofundamento. No caso da política remuneratória, há um apelo do funcionalismo público. É dever do Parlamento estabelecer essa discussão e colocar a questão em pauta somente depois da exaustão do debate. Eu, particularmente, entendo que esse é o maior legado que o governador pode deixar para o funcionalismo, porque a política remuneratória parte do princípio de que, com os avanços da economia tendo como conseqüência a melhora na arrecadação, parcela dessa arrecadação ficará assegurada para questões de interesse do funcionalismo, quer seja para o aumento horizontal, quer seja para determinadas categorias que estão defasadas. É algo estabelecido em lei e que não dependerá do entendimento ou da sensibilidade dos futuros governos.

    ENCONTRO – A base governista na Assembléia Legislativa é muito ampla e, com as eleições do ano passado, o governador conseguiu ampliá-la ainda mais. O senhor considera que isso é favorável ou prejudica o debate no Legislativo?
    COELHO – O aspecto da governabilidade é fundamental, mas o fato de o governador ter aliança ampla e o seu governo ter uma base sólida não elimina o papel da oposição. Eu até diria que o fato de os parlamentares pertencerem à base do governo não descarta a contribuição que eles podem dar. Se analisarmos historicamente os projetos de iniciativa do Executivo, eu diria que houve algum aprimoramento no Legislativo em todos eles e em sua grande maioria partiram de parlamentares da base. Ter uma base sólida consolida a governabilidade, mas não elimina a discussão. A governabilidade é fundamental porque o governador é escolhido pelo cidadão, pelos eleitores, que fizeram uma opção por esse governo, por essas idéias, e é imprescindível que elas sejam implantadas e, para isso, boa parte das ações depende do Poder Legislativo.

    ENCONTRO – O senhor não é de um partido grande, mas foi líder no governo Itamar Franco, líder no primeiro mandato de Aécio Neves e agora presidente da Assembléia. Qual é o segredo?
    COELHO – Eu diria que no Parlamento é muito importante que tenhamos uma visão de que aquele projeto de que a gente toma iniciativa só ganha corpo à medida que permeia todos os membros da Casa. A própria essência do Parlamento é exatamente de parlamentar, de dialogar. Eu tenho um perfil, uma natureza, da busca do entendimento. A expressão que ilustra é "algodão entre cristais" porque efetivamente o êxito da atuação parlamentar se dá desta forma. Fui escolhido possivelmente por esse perfil que tenho, e naturalmente também pela experiência que a gente vem adquirindo ao longo dos mandatos. Estou iniciando o meu quarto mandato, além de alguma experiência da vida profissional que eu trouxe para o Legislativo. Eu diria que é questão da minha característica pessoal o fato de eu estar presidindo um partido e naturalmente a capacidade de cada um de se posicionar no contexto do Parlamento. De outro lado, a gente tem que contar também com uma dose de sorte. Você faz a sua parte e, depois, tem que haver uma confluência de situações que o levam a essas oportunidades.

    ENCONTRO – Com a possível candidatura do governador Aécio Neves à presidência já em 2010, o senhor pensa em ir também para Brasília?
    COELHO – O que eu penso efetivamente agora é responder da melhor forma ao desafio de presidir o Parlamento mineiro e, ao final dessa gestão, ter a convicção de que correspondi à expectativa dos meus pares e que, nesse período, a missão do Legislativo foi cumprida com a maior amplitude. Depois, o destino é que vai ditar. Acho que se eu cumprir bem essa missão, me credencio para continuar na vida pública.

    ENCONTRO – No ano passado, os deputados começaram a discutir a possibilidade de acabar com a reeleição para a Mesa Diretora da Assembléia. Como o senhor vai conduzir isso?
    COELHO – O instituto da reeleição é recente no Brasil e acho que é preciso um aprimoramento. Ele tem pontos positivos e negativos. Diria que ele é incipiente ainda no Legislativo mineiro. Temos a reeleição prevista na mesma legislatura em doze parlamentos estaduais e acredito que no instante em que eu inicio um trabalho não é o momento adequado para tratar isso.

    ENCONTRO – Ao assumir a presidência da Assembléia de Minas, que já abrigou grandes nomes da política mineira, quais são as referências que lhe vêm à memória, como grandes exemplos?
    COELHO – Eu tenho dois exemplos na minha formação como homem público, que são as minhas referências. Uma delas é o meu pai, mineiro de Manhuaçu, que foi para Goiás, se elegeu deputado e foi presidente do Parlamento goiano. E outro com quem tenho ligações familiares e que é uma grande referência para mim, é o embaixador José Aparecido de Oliveira. É oportuno eu falar também da gestão do deputado Mauri Torres, na Assembléia. Ele teve como paradigma a questão ética, da transparência das atividades parlamentares e também no campo administrativo, com a adoção do pregão eletrônico e do centro de apoio às câmaras municipais.

    ENCONTRO – Qual é a reforma política ideal para o senhor?
    COELHO – Com todo respeito aos partidos que são chamados pequenos, mas que têm uma tradição ideológica, eu diria que a cláusula de barreira seria o primeiro passo no caminho de buscar evolução no processo político e no fortalecimento partidário. Essa pluralidade de partidos políticos não é boa para a democracia. Tem que haver avanços também para que o parlamentar não seja o dono do seu mandato. A discussão tem que ser do ponto de vista partidário. Outra possibilidade é acabar com a coligação partidária, que vai fazer com que as pessoas procurem os partidos mais fortes.

    ENCONTRO – Com a reforma política, poderia ser implantada novamente a candidatura múltipla, como na Constituição de 1946, ou seja, o político poderia disputar mais de um cargo na mesma eleição, para que nomes que disputam as eleições majoritárias não fiquem quatro anos inativos. O que o senhor acha?
    COELHO – Não vejo nenhum benefício nisso e acho que perturbará ainda mais o processo. Quando você se define por uma candidatura, isso tem que passar por uma reflexão. Você não vê, em um time de futebol, o sujeito sendo escalado para duas posições e, se ele ficar nas duas, o time dele vai ser prejudicado.

    ENCONTRO – Quanto à unificação das eleições, o senhor é favorável?
    COELHO – Sou inteiramente favorável e sou a favor também do financiamento público de campanha. Há os que acham que isso não vai acabar com o caixa dois, mas eu diria que é um avanço porque quem praticar está correndo risco e você iguala as oportunidades.

    ENCONTRO – O deputado José Fernando de Oliveira acha que o BNDES só deveria financiar novos projetos siderúrgicos quando eles estiverem instalados ao lado das minas, para evitar o caos no setor ferroviário, que está no limite nas linhas para os portos de Vitória e Sepetiba. A Assembléia poderia criar uma legislação estadual neste sentido?
    COELHO – Não tive oportunidade de conversar sobre essa questão com o jovem deputado, mas acho que ele deve ter alguns fundamentos. O que eu diria é que o Brasil precisa estar atento para o avanço da malha ferroviária como alternativa para o escoamento da produção.

    ENCONTRO – Na opinião do senhor, até quando o governo Lula vai manter as boas relações deste momento com governadores como os de Minas, Rio, Espírito Santo e Distrito Federal, que não pertencem a seu grupo político?
    COELHO – Eu diria que, na primeira gestão, isso ficou muito mais na intenção. O que falta do lado do governo federal é ouvir e dar efetividade aos pleitos dos governadores que são legítimos e dos prefeitos que cobram aumento do Fundo de Participação dos Municípios. A proposta do governador Aécio Neves, de transferência dos recursos da Cide para os estados investirem em estradas daria muito mais efetividade. Espero que haja sensibilidade do governo federal com essa questão. Outro ponto específico de Minas Gerais e de outros estados é a recomposição da Lei Kandir, que precisa ser regulamentada, e não algo que anualmente é questionado.

    ENCONTRO – Na sua opinião, o PT pode ter um nome para fazer frente a qualquer um destes governadores em 2010?
    COELHO – Temos um cenário muito grande pela frente, mas eu diria que historicamente o ocupante do Palácio da Liberdade já é um candidato natural ao Palácio do Planalto. Soma-se a isso o fato de termos um governador que, na primeira gestão, fez um governo magnífico, reconhecido e que serve de referência para vários estados. Diria que, indubitavelmente, esse processo passará por Minas Gerais e pelo governador Aécio Neves.

    ENCONTRO – O PMDB mineiro poderia evoluir para um alinhamento com o governador Aécio Neves e influir o partido nacionalmente com vistas a 2010?
    COELHO – O governador sabe muito bem, e tem nisso o exemplo do seu avô Tancredo Neves, que o primeiro passo na busca da presidência é a capacidade de tecer a mais ampla aliança político-partidária, e ela começa em Minas. Diria que hoje ele já reúne um grande arco de alianças e nele está inserido o PMDB que, no primeiro mandato, adotou posição de discutir publicamente contra a posição do governo, mas na hora da votação foi coerente como base de governo. Esperamos um avanço na bancada do PMDB. Essa é uma questão localizada na Assembléia e nós já vemos sinais de avanço na bancada que chega. No mais, o governador mantém ótimo relacionamento com a bancada federal, com os prefeitos e com as figuras nacionais do PMDB. Por último, eu diria que o PMDB é importante para essa postulação maior e o governador Aécio Neves fará, com certeza, o mais amplo arco de alianças partidárias e, se não for com todos os partidos, ele já carrega o sentimento dos mineiros.

    ENCONTRO – Dentro do PSDB, o senhor acredita que ele terá dificuldades?
    COELHO – Vejo essa questão muito acentuada, mas o governador coloca com uma visão muito altiva que uma candidatura majoritária não pode ser obsessiva. Ela tem que ser um caminho palmilhado e de convergência. O tempo vai mostrar, com todo o respeito ao governador de São Paulo, José Serra, que o momento é de Minas Gerais, depois de um longo período de São Paulo à frente do país.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Fevereiro 4, 2007

    Destaque do DOMINGO: coluna do nosso amigo César Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora. A avant-première do deputado Lafayette Andrada, casado com nossa prima Luciana Amaral ( leia-se o engenheiro agronônomo Mário Amaral e a excelente pianista barbacenense, professora Lúcia Pìres Amaral). Confira as fotos de César Romero, que reúnem principalmente, a turma de mais de 40 membros da Academia Rio Branco, que veio a BH, para o jantar oferecido pelo deputado Lafayette Andrada, às vésperas da posse no Parlamento Mineiro, para um mandato de quatro anos representando Barbacena, e outras regiões de Minas onde obteve no total cerca de 83 mil votos nas eleições de outubro do ano passado.










                                                                       
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 3, 2007

    Já nas bancas a excelente REVISTA ENCONTRO, do jornalista Paulo César Oliveira. Destaque para a entrevista com o novo presidente do Parlamento Mineiro, deputado Alberto Pinto Coelho, do PP, que fala sobre projetos ousados na sua administração no Palácio da Inconfidência, aqui em Belo Horizonte. Confira a entrevista no www.revistaencontro.com.br




















      COMO MONTAR UMA ADEGA  
      REPORTAGEM DA CAPA  






     





      Dicas para quem deseja ter um local adequado em casa para vinhos e espumantes  
     






      O empresário Hermógenes Ladeira: adega com mais de
    800 rótulos e algumas
    preciosidades
     











      ARTE & CULTURA









      ARTE LÚDICA
    É na cultura popular que o artista plástico
    Leo Maciel busca inspiração para pintar
     






       ENTREVISTA








      ALBERTO PINTO COELHO
    Presidente da Assembléia: projetos ousados


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 3, 2007

    MUDANÇAS NA ASSEMBLÉIA MINEIRA. Primeiras medidas administrativas da nova Mesa Diretora da Assembléia Legislativa, presidida pelo deputado Alberto Pinto Coelho, do PP. Eduardo Moreira é o novo diretor geral do Parlamento Mineiro. José Geraldo de Oliveira Prado, o secretário-geral da Mesa. Luiz Antonio Prazeres Lopes reassume como Procurador-geral da Casa.







    Diretor-geral, secretário-geral da Mesa e procurador-geral serão empossados nesta segunda-feira, às 15 horas

    O novo diretor-geral da Assembléia, Eduardo Moreira e o novo secretário-geral da Mesa, José Geraldo de Oliveira Prado serão empossados nos cargos nesta segunda-feira (5), às 15 horas, pelo presidente Alberto Pinto Coelho (PP) e pelo 1º-secretário, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), no Salão Nobre, juntamente com o procurador-geral da Casa, Luís Antônio Prazeres Lopes, que reassumiu o cargo. Maurício da Cunha Peixoto, que estava à frente da PGA, retornou à procuradoria-geral adjunta. As mudanças administrativas foram anunciadas pelo presidente na primeira reunião da Mesa, na sexta-feira.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 3, 2007

    Diretoria da AMAGIS se reuniu com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando Adão. Principais assuntos: pagamento das URV´s e conversão de férias em dinheiro. Mais informações: www.amagis.com.br

    A reunião da Diretoria da Amagis com o Presidente do Tribunal de Justiça para a definição do plano de pagamento das URV’s, aos Juízes da ativa, pensionistas, Desembargadores aposentados e Juízes aposentados, foi realizada na tarde de 02 de fevereiro de 2007.
    A data estava agendada previamente e a reunião era aguardada com muita ansiedade. Havia expectativa quanto à proposta acenada pelo Tribunal.
    Não houve proposta.
    Segundo o Presidente do TJMG, a decisão do CNJ, na questão do teto salarial, afetou as contas do Tribunal e poderá haver cortes na remuneração que ultrapassar o limite salarial já fixado.
    O presidente da Amagis, Nelson Missias, reiterou ao Presidente do TJ a insatisfação da classe pelo não tratamento isonômico ao conjunto da magistratura e pensionistas.
    Apesar de o Presidente do TJMG ter anunciado que irá apresentar nova proposta ao final do mês de fevereiro, a Diretoria da Amagis informou-lhe que a Assembléia Geral Extraordinária, já designada, irá se realizar no dia 02/03/2007, ás 17horas, onde a magistratura mineira deliberará sobre que caminho tomar nessa questão que aflige a todos.
    A Amagis reafirma que permanecerá irredutível no caminho dos compromissos assumidos em defesa de todos, sem privilégios e lutará, democraticamente, pelos direitos dos associados.
    Estejam todos os colegas tranqüilos. A direção da Amagis, escolhida legítima e democraticamente, lutará constantemente para manter a união e a igualdade de tratamento a classe e não abrirá mão de seu direito de representação.
    Subsídios
    O Presidente do Tribunal de Justiça, na mesma reunião, disse que o pagamento da diferença dos subsídios devida aos juízes será objeto de estudos, com a comunicação à Amagis até o final do mês, mas adiantou que deverá efetuar o pagamento em 15 a 20 parcelas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 3, 2007

    Ações do Ministério das Comunicações.

    Ministério das Comunicações lança consulta pública sobre projeto de Wimax 
     Ministro Hélio Costa quer incorporar Tecnologia nacional ao sistema WiMAX


     O Ministério das Comunicações lançou, quinta-feira (01/02), uma consulta pública para receber sugestões que contribuam na definição de um projeto de desenvolvimento tecnológico de um sistema de comunicação sem fio – na linha do WiMAX. Este sistema é o mais moderno capaz de transmitir dados em alta velocidade e cobrir todo o território nacional.


    A consulta foi aprovada pelo Conselho Gestor do Funttel (Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações) e o projeto final será contratado por um dos agentes financeiros do Fundo – o BNDES ou a Finep.


    As sugestões deverão ser feitas, no prazo de 30 dias, por meio de formulário eletrônico – disponível no endereço www.mc.gov.br – ou encaminhadas, em mídia eletrônica, para a Secretaria de Telecomunicações do ministério, em Brasília.


    Os investimentos nesse projeto estão alinhados com as prioridades da PITCE (Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior do Governo Federal), nas áreas de software e semicondutores, com a estratégia do Ministério das Comunicações de difusão de serviços de banda larga e com a política de investimentos do próprio Funttel.


    O projeto dará seqüência aos que vêm sendo feitos no projeto da TV Digital, na medida em que ambos possuem a mesma base tecnológica. Para o Ministério das Comunicações, a produção conjunta de tecnologia para os dois projetos vai gerar uma grande economia para os cofres públicos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 3, 2007

    Relax deste sábado vem da coluna de Idinando Borges, colunista do barbacenaonline. É Fernando Rodrigues Lopes, Secretário-Executivo do Ministério das Comunicações,em Brasília, evetual substituto do ministro barbacenense Hélio Costa. Confira a nota do nosso amigo Idinando na internet.






    "Fernando Rodrigues Lopes, homem distinto e competente, está há dois anos atuando como Secretário Executivo do Ministério das Comunicações e eventualmente substituindo o titular, o ministro Hélio Costa. No último fim-de-semana, Fernando ao lado de sua Ruth, colunista do Jornal de Sábado e de outros sites, recebeu familiares. E, tinha um bom motivo, dez anos de sua bem sucedida cirurgia de coração. Com sua gentileza peculiar, abriu espaço em seu lazer para receber uma missão um tanto quanto difícil. Boa sorte"! ( Idinando Borges).


    Fernando Lopes e seus irmãos
    Celso e Flávio Rodrigues Lop


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 3, 2007

    EM TEMPORADA DE POSSE na Assembléia de Minas. O destaque vem da coluna de nosso amigo Idinado Borges do site www.barbacenaonline.com.br. Ele escreve sobre o único parlamentar representante de Barbacena no Parlamento Mineiro: o deputado Lafayette Andrada do PSDB.






    "Lafayette Andrada tomou posse no último dia 1º na Assembléia Legislativa de Minas Gerais. Eleito com 83.417 votos, o ex-vereador de Lavras e Juiz de Fora vai representar Barbacena e outras cidades. Lafayette é casado com Lucina Pires Amaral Andrada e pai de dois filhos: Lafayette Bonifácio Amaral Andrada e Doorgal Lafayette Amaral Andrada". (Idinando Borges).


    Lafayette Andrada com o
    José Bonifácio Andrada Ibrahim


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Fevereiro 3, 2007

    DICA: três boas opções para quem gosta de debates, para fugir da mesmice dos demais canais, com raras exceções, neste final de semana. É na TV ASSEMBLÉIA. Cabo, em BH, canal 11. E no interior pelo UHF. Não perca!




    :: Assista hoje










    Via Justiça

    O programa desta semana discute o terceiro setor. Qual é o papel do Ministério Público e do Judiciário no controle das organizações não governamentais? Participam do programa o procurador de justiça Tomaz de Aquino Rezende e o desembargador Joaquim Alves de Andrade. O Via Justiça vai ao ar neste sábado, às 16h20, e amanhã, domingo, às 19h.









    Sala de Imprensa


    A qualidade do ensino de direito no Brasil é o assunto do programa desta semana. O vice-presidente da OAB em Minas, Luís Cláudio Chaves fala sobre o selo OAB Recomenda, do Exame da Ordem e o que é preciso para melhorar o ensino jurídico no país. Também participam do programa os jornalistas Joubert Oliveira, do Fórum Lafayete e Eustáquio Ramos, da Rádio Itatiaia. O Sala de Imprensa vai ao ar neste sábado, às 21h, e domingo, ás 18h.










    Assembléia Debate

    O Programa de Aceleração do Crescimento-PAC, lançado pelo governo federal, vai promover o tão esperado espetáculo do crescimento? Essa é a discussão do programa desta semana, com a participação do economista, Clélio Campolina; do mestre em Ciência Política, Fernando Nogueira; do deputado João Leite, do PSDB e da deputada Elisa Costa, do PT. O Assembléia Debate vai ao ar neste sábado, às 22h30, e domingo, às 13h.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 2, 2007

    Nosso BLOG DE NOTÍCIAS cresce e chega nesta sexta-feira a quase 77 mil acessos. Agradeço sua participação. E destaco que conquistamos um leitor diário e atento: o senador e ministro das Comunicações, nosso amigo lá de Barbacena, o jornalista HÉLIO COSTA, que nos orienta por E-mail, como fazer um trabalho jornalístico de qualidade editorial. Obrigado ministro!





                                                                          










    Estatísticas




















    Gerais

    Estatísticas relacionadas aos posts e visitas.


    Posts:
    1126

    Rascunhos:
    16

    Comentários:
    24947

    Visitas:
    Únicas: 76922  Pageviews: 79252


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 2, 2007

    Hoje, às 14 horas, primeira reunião de Plenário.Vamos ancorar, ao VIVO, pela TV Assembléia. Em BH, canal 11, a cabo. No interior UHF. Se ligue!

                           Lideranças e comissões serão definidas esta semana

    Hoje, terça-feira (6/2/07), será realizada a primeira reunião ordinária de Plenário da 16ª Legislatura da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, às 14 horas. Na reunião, serão lidas as comunicações com a indicação dos líderes de bancadas. O prazo para indicação termina nesse mesmo dia. A maioria das comunicações já foi publicada no "Diário do Legislativo" de sexta-feira (2). Nessa primeira semana de atividades, os deputados continuam as articulações para definir a composição das comissões permanentes da Assembléia, as lideranças partidárias e os blocos parlamentares.

    A partir da definição de quem são os líderes de bancada, avançam as articulações para a escolha também dos integrantes das 17 comissões permanentes. Isto porque cabe aos líderes a indicação dos membros das comissões. A composição das comissões obedece a regras matemáticas previstas no artigo 98 do Regimento Interno, mas também leva em conta a negociação entre partidos. Na constituição delas, é assegurada, tanto quanto possível, a representação proporcional das bancadas ou dos blocos parlamentares.

    Uma reunião do Colégio de Líderes cuidará desse assunto e definirá os integrantes, bem como a qual partido (e a qual deputado) caberá a presidência e a vice-presidência de cada uma das 17 comissões. Somente após essa fase é que acontecerão as primeiras reuniões das comissões, para eleição de presidentes e vices e análise de projetos.

    Lideranças já definidas e comunicadas

    Lideranças já definidas e comunicadas

    Lideranças já definidas e comunicadas

    Lideranças já definidas e comunicadas

    Já foram definidos os líderes de nove das 17 representações partidárias da Assembléia Legislativa de Minas Gerais para a 16ª Legislatura. Na quinta (1º) e sexta-feira (2), o Plenário recebeu comunicações sobre as indicações dos líderes de quatro bancadas (partidos que têm mais de cinco representantes na Casa e que, por isso, podem ter líderes). São eles: PFL - Gustavo Corrêa (líder) e Jayro Lessa (vice-líder); PT - Elisa Costa (líder) e Almir Paraca (vice-líder); PV - Agostinho Patrús Filho (líder) e Rômulo Veneroso (vice-líder); e PMDB - Adalclever Lopes (líder) e Gilberto Abramo (vice-líder).

    Também foi comunicada a formação de um bloco parlamentar - Bloco Social Democrata, formado por PSDB, PTB, PSC, PHS e PMN. O bloco, que reúne 22 parlamentares, tem como líder o deputado Luiz Humberto Carneiro (PSDB). O Plenário também foi comunicado sobre a escolha do líder da Maioria, deputado Domingos Sávio (PSDB); da Minoria, Paulo Guedes (PT); e do Governo, Mauri Torres (PSDB).

    Até o início da tarde desta sexta (2), ainda não haviam sido indicadas as lideranças do PDT e do PP e nem comunicada a formação de outros blocos parlamentares.

    Projeto da Copasa deverá ser analisado

    Projeto da Copasa deverá ser analisado

    Projeto da Copasa deverá ser analisado

    Projeto da Copasa deverá ser analisado

    Além das novas proposições ou das matérias desarquivadas a serem apresentadas pelos parlamentares, a Assembléia de Minas deverá analisar em breve o projeto que cria subsidiárias da Copasa, a companhia de saneamento do Estado. Essa proposição está pronta para ser votada pelo Plenário em 1º turno. É o Projeto de Lei (PL) 3.774/06, do governador Aécio Neves, que tramita em regime de urgência e que foi retirado de pauta no final de 2006 por falta de acordo entre os deputados para sua votação.

    Segundo o Regimento Interno, projetos do governador com regime de urgência não são arquivados de uma legislatura para outra. Caso não seja apreciado até o dia 26 de fevereiro - prazo-limite para sua análise -, o PL 3.774/06 vai ter prioridade nas votações de Plenário, promovendo o chamado "sobrestamento" da pauta. Isso significa que nada mais poderá ser votado até que o projeto seja apreciado pelo Plenário.

    Conteúdo - A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado. A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado.

    Conteúdo - A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado. A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado.

    Conteúdo - A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado. A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado.

    Conteúdo - A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado. A última comissão a analisar o PL 3.374/06 foi a de Administração Pública, que deu parecer sobre emendas e substitutivos apresentados em Plenário ao projeto, durante sua discussão em 1º turno. A comissão opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 3. Esse substitutivo autoriza a criação de subsidiárias integrais com as atribuições de: dar manutenção, administrar, executar e explorar os serviços do sistema de irrigação do Projeto Jaíba; planejar, projetar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em localidades das regiões dos Vales do Jequitinhonha, do Mucuri, do São Mateus e do Norte de Minas e em outras regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do Estado.

    No caso da segunda subsidiária, o substitutivo nº 3 determina que ela atue em, no máximo, 250 municípios, respeitada a seguinte ordem de prioridade: municípios onde a Copasa não atue; e municípios onde a companhia não tenha implantado serviço de esgotamento sanitário. As tarifas praticadas pela subsidiária serão diferenciadas e inferiores às praticadas pela Copasa. O substitutivo nº 3 também estabelece que a Copasa somente poderá subconceder seus serviços para a subsidiária se houver lei autorizativa do município concedente. É vedada, ainda, a cessão de empregados das subsidiárias para a Copasa, apesar de ser permitida a cessão de empregados da Copasa para as subsidiárias, respeitados os direitos assegurados em lei e em acordos coletivos de trabalho.

    Esse substitutivo prevê, também, a criação de uma subsidiária integral para atuar na exploração econômica dos recursos hidrominerais do Estado, inclusive dos parques das águas - assunto que acabou sendo tratado em outra proposição, o PL 3.378/06, apreciado no final do ano passado e transformado na Lei 16.693, de 2007.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 2, 2007

    DE OLHO NAS EMENDAS do senador e ministro das Comunicações Hélio Costa. Recursos para municípios mineiros de 1 milhão 554 mil reais foram garantidos pelo senador Hélio Costa no orçamento da União. Confira os números.

     





    Emendas de Hélio Costa garantem asfalto,
    recursos hospitalares e educacionais

    Municípios beneficiados com emendas parlamentares do Senador Hélio Costa, atual Ministro das Comunicações, estão recebendo verbas do Orçamento Geral da União para aplicação em vários setores, beneficiando milhares de mineiros de todas as regiões do Estado.

    A Prefeitura de Uberlândia recebeu R$ 100 mil para investimentos no sistema de abastecimento de água para os bairros São Gabriel, Campo Alegre, Seringueiras. Outras cidades também foram beneficiadas. Em Guimarãnia, no Alto Paranaíba, as obras de calçamento da via de acesso ao bairro Novo Horizonte já foram concluídas, ao custo de R$ 49 mil. Para a cidade de Leme do Prado foram destinados R$ 50 mil para a compra de equipamentos de saúde. O município de Paiva recebeu R$ 59 mil para aplicação nas obras de pavimentação do bairro Nova Paiva.

    Já a cidade Santos Dumont recebeu R$ 78 mil destinados à revitalização do chamado "Boqueirão" (contenção de barranco, via de passeio e iluminação na rua Dr. Gustavo Luis Abry). São João do Oriente ganhou R$ 59 mil para pavimentar as ruas do município. As seis cidades receberam recursos pagos pelo Ministério das Cidades, por meio de emenda individual apresentada no Congresso pelo Senador Hélio Costa.

    A Fundação Alberto Geraldo Dias de Cataguases recebeu do Ministério da Educação R$ 156 mil a serem aplicados em ações educativas complementares. A manutenção da Farmácia Popular de Cataguases também contou com mais R$ 120 mil. A primeira parcela, no valor R$ 40 mil, já está depositada na conta do município.

    Para o município de Contagem, o Senador empenhou R$ 830 mil que serão aplicados na implantação do CEDETEM-SINDIMOV -Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Madeira e do Mobiliário, que será gerido pelo Sindicato das Indústrias Moveleiras e Artefato de Madeira.

    No município de Monsenhor Paulo estão sendo concluídas as obras de pavimentação (drenagem/ terraplanagem e compactação) no Bairro Nossa Senhora. A obra de R$ 68 mil é executada em parceria com a prefeitura local, beneficiando cerca de 150 famílias.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 2, 2007

    Da série: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. O colunista César Romero do jornal Tribuna de Minas de Juiz de Fora esteve em BH. Circulou e colheu material para sua coluna lá no Pinguim. A jovem senhora Patrícia é filha do nosso amigo, o forte empresário Ibrahim Kailil El Koury, presidente da Confraria do Scheik.












    Patrícia e João Medeiros Quinto (ele, promotor com importante atuação na Procuradoria do Patrimônio do Estado) clicados, anteontem, no Pingüim, o 'point' da moda em Belo Horizonte


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 2, 2007

    COISAS DA POLÍTICA. Aécio e Serra reeditam a VELHA POLÍTICA DO CAFÉ COM LEITE.









                                               Minas e São Paulo reafirmam agenda de consenso

     









       

    Omar Freire/Imprensa MG

    O governador Aécio Neves afirmou, nesta quinta-feira (1º), após encontro com o governador de São Paulo, José Serra, em Belo Horizonte, que o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal terá resultados limitados, caso o presidente Luís Inácio Lula da Silva não desonere os estados e não aceite a participação dos governadores na construção das medidas a serem implementadas. Segundo o governador mineiro, os estados precisam assegurar condições fiscais para também investir em infra-estrutura, saneamento e outras áreas essenciais ao desenvolvimento econômico e social do país.

    "Vamos continuar avançando de forma politicamente adequada, mas com absoluta firmeza, mostrando que os estados foram os que mais perderam nos últimos anos. Estão asfixiados, vários deles. E precisam dessa compreensão por parte do governo federal", afirmou o governador Aécio Neves, em entrevista, no Palácio das Mangabeiras (foto).

    Queda-de-braço

    O governador Aécio Neves reiterou que a agenda de consenso dos estados, concluída em reunião na segunda-feira passada, em Brasília, não deve ser interpretada como uma queda-de-braço entre estados e a União, mas como um esforço global dos governadores, inclusive da base aliada ao governo, para retomada do crescimento.

    "Não queremos de forma alguma nenhuma queda-de-braço com o governo federal. Os estados acham, inclusive os estados governados pela base do governo, por partidos que compõem a base, é que esse grande esforço de retomada de crescimento será absolutamente limitado se não contar com a participação dos estados. Os estados não adquirirem condições fiscais para também investirem, se não houver uma certa complementaridade entre os investimentos", afirmou.

    E acrescentou: "Sem desmerecer as intenções do presidente Lula, eu acharia que uma consulta aos governadores, uma conversa com os estados permitiria uma racionalidade maior dos investimentos, porque muitos deles poderiam contar com determinadas contrapartidas, ou com ações complementares dos governos estaduais", afirmou Aécio Neves.

    Cide

    Acompanhado por José Serra, Aécio Neves destacou a importância dos estados das principais propostas que constam da agenda de consenso que, segundo ele, deverá ser entregue ainda hoje ao presidente Lula. Ele citou a necessidade de aumentar de 29% para 46% o total de recursos da Cide (imposto dos combustíveis) repassados aos estados. Ele argumentou que o percentual corresponde aos quilômetros de estradas cuja manutenção está sob a responsabilidade dos governos estaduais. O governador mineiro defendeu ainda que a União invista o restante dos recursos da Cide para a recuperação da malha rodoviária federal, destino para o qual foi originalmente criado o imposto.

    "Estamos propondo um aumento da Cide para 46%, já que os estudos que os governadores fizeram mostra que 46% do total da malha asfaltada do país é de responsabilidade dos estados. Então seria adequado que esses recursos viessem e que a outra parte dos recursos da Cide fosse também integralmente investidos na recuperação das rodovias federais", defendeu Aécio Neves. 

    PIS/Pasep/Cofins

    A desoneração do PIS/Pasep/Cofins é outra proposta que Aécio e Serra destacaram.  Na avaliação do governador Aécio Neves, seria mais racional que o imposto recolhido por empresas estatais fosse investido em obras que resultassem na melhoria da qualidade de vida da população.

    A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), por exemplo, recolhe quase 10% de PIS/Cofins. Para os governadores, são recursos que poderiam ser investidos na ampliação da oferta de água tratada e rede esgoto à população. Os governadores também defendem o fim da cobrança aos estados do Pasep.
    "Não vemos sentido também nesses recursos serem cobrados dos estados, quase que uma taxação entre níveis da administração pública. E as outras questões que foram construídas após consultas às várias regiões do país. Portanto, existe uma agenda, essa agenda foi colocada e vamos aguardar o governo se manifestar sobre ela", ressaltou Aécio Neves.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 2, 2007

    Novo presidente da Assembléia Legislativa de Minas,deputado ALBERTO PINTO COELHO, do PP, dá coletiva e diz que inicia novo tempo no Parlamento.

                                 Presidência irá valorizar Colégio de Líderes e comunicação

    O presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), que foi eleito para o cargo nesta quinta-feira (1º/2/07), afirmou que pretende reforçar o papel do Colégio de Líderes no processo decisório do Poder Legislativo. Em entrevista à imprensa após a cerimônia de posse da nova Mesa Diretora da Assembléia, Alberto Pinto Coelho disse que pretende ouvir também o conjunto dos presidentes das 17 comissões permanentes da Casa. "Vamos preservar e ampliar os canais de comunicação com a sociedade", declarou o presidente.

    Alberto Pinto Coelho defendeu a implantação de um planejamento estratégico, entre outras propostas destinadas a fortalecer o Legislativo. A medida, segundo ele, irá abranger toda a Casa, do Corpo Parlamentar aos setores técnicos, cobrando o cumprimento de metas e fazendo um acompanhamento de indicadores de desempenho em todas as áreas da instituição. A atuação se guiará por três eixos prioritários: valorização de temas relativos ao desenvolvimento social, busca de um novo pacto federativo e desenvolvimento das vocações e potencialidades mineiras. O objetivo será buscar a interlocução com a sociedade sobre esses temas, ao mesmo tempo em que eles serão transformados em bandeiras do Legislativo.

    As propostas a serem discutidas pela nova Mesa, segundo o presidente, têm o objetivo de colocar o Legislativo mineiro na vanguarda, sem quebrar a harmonia com os demais poderes. "Vivemos em um momento rico em Minas Gerais, em que a harmonia entre os poderes trouxe resultados expressivos", disse o presidente da Casa. Alberto Pinto Coelho disse acreditar que a oposição continuará a exercer seu papel, ainda que o governo tenha conquistado uma bancada ainda mais expressiva que na última legislatura. Segundo ele, não haverá subserviência ao Executivo. "O que sempre vimos no Parlamento foi que todas as matérias chegaram consensadas no Plenário. O que reinou aqui foi a busca do entendimento, jamais algo menor", avaliou o deputado.

    Questionado sobre qual seria a orientação da nova Mesa a respeito da proposição de Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs), o presidente Alberto Pinto Coelho afirmou que esse é um dispositivo previsto regimentalmente, que deve ser usado em situações bem definidas. "Procuraremos seguir o rito regimental (sobre essas solicitações)", declarou o presidente.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 2, 2007

    Costura política bem feita. O deputado ALBERTO PINTO COELHO chega à presidência do Parlamento Mineiro para um mandato de dois anos. Obteve votação histórica para o cargo: 74 dos 77 deputados votaram nele.Confira os detalhes.

                               ALMG elege nova Mesa, presidida por Alberto Pinto Coelho

    O deputado Alberto Pinto Coelho (PP) é novo presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais para os próximos dois anos. A eleição para os sete cargos da Mesa foi realizada durante a Reunião Preparatória de Plenário, nesta quinta-feira (1º/2/07). O presidente foi eleito com 74 votos. O 1º-vice-presidente, deputado Doutor Viana (PFL), obteve 70 votos favoráveis. O deputado José Henrique (PMDB) será o 2º-vice-presidente e foi eleito com 71 votos. A 3ª-vice-presidência será exercida pelo deputado Roberto Carvalho (PT), eleito com 65 votos. Os três secretários serão, respectivamente, os deputados Dinis Pinheiro (PSDB), com 72 votos; Tiago Ulisses (PV), com 69 votos e Alencar da Silveira Jr. (PDT), com 69 votos.

    A eleição teve o registro de uma única chapa e foi realizada em apenas uma chamada. Os deputados André Quintão (PT) e João Leite (PSDB) atuaram como escrutinadores. O deputado Hely Tarqüínio (PV), que presidiu a reunião até a proclamação dos eleitos, deu posse ao presidente Alberto Pinto Coelho, que empossou os demais membros da Mesa e passou a conduzir os trabalhos. O novo presidente instalou a 16ª Legislatura e sua 1ª sessão legislativa ordinária. Pela primeira vez na história do Legislativo mineiro a instalação da 1ª sessão legislativa ordinária ocorreu no mesmo dia da posse dos deputados. Isso porque a Emenda à Constituição 74/06 reduziu o recesso parlamentar de 90 para 55 dias.

    Durante a reunião, ainda foi lida Decisão Normativa da Presidência nº 16, que disciplina o recebimento e o desarquivamento de proposições na 1ª sessão legislativa ordinária de cada legislatura. De acordo com a norma, o protocolo de proposições terá início no dia 2 de fevereiro, a partir de 8 horas - e não mais no dia 1º de fevereiro. Esta data será transferida para o primeiro dia útil subseqüente, quando recair em sábado, domingo ou feriado. A decisão estendeu ainda de 30 para 90 dias, contados do início da 1ª sessão legislativa ordinária, o prazo para que se conceda a preferência do desarquivamento aos autores de proposições arquivadas. Vencido o prazo, a possibilidade estará aberta a qualquer deputado.

    Ainda de acordo com a norma, as proposições protocolizadas serão recebidas alternadamente, por autor, nas primeiras reuniões ordinárias da 1ª sessão legislativa ordinária, observada a preferência regimental. Além disso, poderá ser desarquivado projeto de autoria coletiva somente quando a totalidade dos signatários subscrever o requerimento. A decisão também oficializa entendimento de mesas anteriores, que não recebiam requerimento solicitando perda de prazo pela Comissão de Constituição e Justiça nos primeiros 120 dias da sessão legislativa ordinária.

                                          Presidente define diretrizes de seu mandato

    O presidente eleito, deputado Alberto Pinto Coelho, apresentou seus projetos para o mandato à frente da ALMG, ressaltando o objetivo de colocar o Parlamento mineiro em posição de vanguarda política no País. "Vamos aprimorar o processo de evolução institucional através de um planejamento estratégico que abrangerá toda a Casa, do corpo parlamentar aos setores técnicos e administrativos", enfatizou. O objetivo, de acordo com Alberto Pinto Coelho, é alcançar graus mais elevados de eficiência, eficácia e produtividade dos trabalhos legislativos.

    No campo político-parlamentar, o presidente anunciou três grandes eixos de atuação. O primeiro deles propõe um relevo especial para os temas e questões do desenvolvimento social. O segundo está voltado para o estabelecimento de um novo pacto federativo, que contemple os municípios. E o terceiro volta-se para o aproveitamento das vocações e potencialidades mineiras. "Essa diretriz abrirá espaços institucionais nesta Casa para estudos, debates e decisões voltados para a identificação e encaminhamento de oportunidades de negócios e de novos investimentos que fortaleçam as vocações e potencialidades mineiras no campo do desenvolvimento", explicou.

    Alberto Pinto Coelho cumprimentou os integrantes da Mesa anterior, agradeceu o apoio à sua eleição e dirigiu-se ainda a familiares, amigos e servidores do Legislativo. "Quero que minha voz seja a voz plural que busque sintetizar o pensamento do quadro parlamentar. Mais ainda: o sentimento de honra e orgulho de que está revestido o mandato dos deputados", sintetizou.

                                                        Mensagem governamental
    - Cumprindo preceito constitucional, o vice-governador Antonio Augusto Anastasia leu mensagem do governador Aécio Neves sobre a situação do Estado nas diversas áreas. Anastasia apresentou números para comprovar avanços na segurança, educação, saúde, turismo, infra-estrutura, trabalho e renda, entre outras áreas. Todos os avanços, segundo ele, permitiram que Minas alcançasse uma posição de destaque no País. "Enquanto o PIB brasileiro cresceu 2,3% até o terceiro trimestre de 2006 em relação ao mesmo período do ano anterior, o mineiro registrou aumento de 3,2%. Soma-se a isto o fato de, em 2005, o PIB de Minas Gerais ter crescido o dobro da média nacional, 4,7% contra 2,3%", relatou.

    - Cumprindo preceito constitucional, o vice-governador Antonio Augusto Anastasia leu mensagem do governador Aécio Neves sobre a situação do Estado nas diversas áreas. Anastasia apresentou números para comprovar avanços na segurança, educação, saúde, turismo, infra-estrutura, trabalho e renda, entre outras áreas. Todos os avanços, segundo ele, permitiram que Minas alcançasse uma posição de destaque no País. "Enquanto o PIB brasileiro cresceu 2,3% até o terceiro trimestre de 2006 em relação ao mesmo período do ano anterior, o mineiro registrou aumento de 3,2%. Soma-se a isto o fato de, em 2005, o PIB de Minas Gerais ter crescido o dobro da média nacional, 4,7% contra 2,3%", relatou.

    Ainda de acordo com a mensagem, o governo realizou em 2006 97% do orçamento dos investimentos autorizados com recursos próprios, enquanto a média brasileira não chegou a 50%. Já os investimento com recursos de fontes ordinárias subiram de 283 milhões em 2003 para 1,5 bilhão em 2006.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Fevereiro 2, 2007

    Festa da democracia no Palácio da Inconfidência, aqui em BH.

     Deputados da 16a Legislatura tomam posse

    "Declaro aberta a reunião. Sob a proteção de Deus e em nome do povo mineiro, iniciamos nossos trabalhos". Com estas palavras, o deputado mais idoso entre os eleitos em 2006, Hely Tarqüínio (PV), deu início à Reunião Preparatória de Plenário desta quinta-feira (1º/2/07), destinada à posse dos deputados, à eleição da Mesa para o biênio 2007/09 e à instalação da 16a Legislatura (2007/11) e de sua 1a sessão legislativa ordinária. A solenidade contou com a presença de autoridades dos poderes Executivo e Judiciário estaduais; do Ministério Público Estadual; do Tribunal de Contas de Minas Gerais; da Prefeitura e da Câmara Municipal de Belo Horizonte; do Exército, da Aeronáutica, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Também assistiram à posse dos deputados 600 prefeitos e presidentes de câmaras municipais de 300 cidades mineiras, além de 1.500 pessoas, entre autoridades e convidados.

    Na reunião desta quinta-feira, os 77 deputados eleitos para a 16a Legislatura assinaram o termo de posse e reafirmaram, com as palavras "assim o prometo", o compromisso que foi prestado pelo presidente Hely Tarqüínio: "Prometo defender e cumprir as Constituições e as leis da República e do Estado, bem como desempenhar, leal e honradamente, o mando que me foi confiado pelo povo mineiro".

    Ainda durante a solenidade, os deputados e convidados presentes assistiram à apresentação do Coral da Assembléia Legislativa, sob a regência do maestro Guilherme Francisco Furtado Bragança, que interpretou o Hino Nacional Brasileiro e a música "Carinhoso", do compositor Pixinguinha. Esta última teve o acompanhamento do instrumentista Waldir Silva. Antes de suspender a reunião para que os deputados pudessem receber os cumprimentos, Hely Tarqüínio registrou a presença dos ex-presidentes da ALMG, Kemil Kumaira, Romeu Queiroz, Agostinho Patrús, Antônio Júlio e Mauri Torres.

    No retorno da reunião, ainda nesta quinta-feira, os deputados estaduais vão escolher, em votação secreta, os sete integrantes da Mesa da Assembléia para o biênio 2007/09. A chapa única que concorre é formada pelos seguintes deputados: Alberto Pinto Coelho (PP) - presidente; Doutor Viana (PFL) - 1º-vice-presidente; José Henrique (PMDB) - 2º-vice; Roberto Carvalho (PT) - 3º-vice; Dinis Pinheiro (PSDB) - 1º-secretário; Tiago Ulisses (PV) - 2º-secretário; e Alencar da Silveira Jr. (PDT) - 3º-secretário.

    Sessão legislativa - A reunião de posse dos deputados e eleição da Mesa é chamada de preparatória, porque a legislatura ainda não foi instalada. Pela primeira vez na história do Legislativo mineiro, a instalação da 1ª sessão legislativa ordinária ocorre no mesmo dia em que os deputados tomam posse. Isso porque a Emenda à Constituição 74/06 reduziu o recesso parlamentar de 90 para 55 dias, antecipando o reinício das atividades da Assembléia de Minas para o dia 1º de fevereiro.

    Festa cívica marca solenidade

    A solenidade teve início às 14h20 no Hall das Bandeiras, onde prefeitos e presidentes de câmaras municipais acompanharam a cerimônia por um telão. Ao som da música "Oh, Minas Gerais", executada pela Banda do Corpo de Bombeiros, os deputados eleitos atravessaram um tapete vermelho em direção ao Plenário. Eles foram recebidos e cumprimentados, ao final do salão, pelo presidente ad hoc, deputado Hely Tarqüínio, pelo vice-governador Antonio Augusto Anastasia e pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando Adão de Carvalho.

    No Plenário, 16 cadetes da Academia da Polícia Militar formaram uma corredor por onde os deputados atravessaram. Após a abertura da reunião conduzida pelo deputado Hely Tarqüínio, os presentes assistiram à entrada das bandeiras do Brasil, levada por um cadete da PM, e de Minas Gerais, por um cadete do Corpo de Bombeiros. Os militares foram acompanhados pelos artistas plásticos Yara Tupinambá e Rodrigo de Castro, filho do escultor mineiro Amílcar de Castro, que representaram a sociedade civil.

    Ao final da reunião, após empossados os deputados, 26 cadetes do Corpo de Bombeiros formaram outra ala - denominada Cúpula de Ás - empunhando o espadim Tiradentes, que representa a dignidade e a honra dos cadetes. Pelo corredor passaram as autoridades que compuseram a mesa e os deputados, que receberam os cumprimentos no hall externo do Plenário.

    Mesa - Compuseram a Mesa os deputados Hely Tarqüínio (PV), que a presidiu; Sebastião Costa (PPS); como 1o-secretário; e Ivair Nogueira (PMDB), como 2o-secretário; o vice-governador Antônio Augusto Anastasia, representando o governador Aécio Neves; o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando Carvalho; o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior; o presidente do Tribunal de Contas de Minas Gerais, conselheiro Eduardo Carone Costa; o vice-prefeito de Belo Horizonte, Ronaldo Vasconcellos, representando o prefeito Fernando Pimentel; o presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, vereador Totó Teixeira; o comandante da 4a Região Militar e 4a Divisão de Exército, general de Divisão João Roberto de Oliveira; e o coronel aviador Manuel Luiz Guedes, representando o comandante do Centro de Instrução e Adaptação da Areonáutica, brigadeiro-do-ar Antônio Franciscangelis Neto.Compuseram a Mesa os deputados Hely Tarqüínio (PV), que a presidiu; Sebastião Costa (PPS); como 1o-secretário; e Ivair Nogueira (PMDB), como 2o-secretário; o vice-governador Antônio Augusto Anastasia, representando o governador Aécio Neves; o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando Carvalho; o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior; o presidente do Tribunal de Contas de Minas Gerais, conselheiro Eduardo Carone Costa; o vice-prefeito de Belo Horizonte, Ronaldo Vasconcellos, representando o prefeito Fernando Pimentel; o presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, vereador Totó Teixeira; o comandante da 4a Região Militar e 4a Divisão de Exército, general de Divisão João Roberto de Oliveira; e o coronel aviador Manuel Luiz Guedes, representando o comandante do Centro de Instrução e Adaptação da Areonáutica, brigadeiro-do-ar Antônio Franciscangelis Neto.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 1, 2007

    DE OLHO NO GOVERNADOR AÉCIO NEVES.









                                  Aécio garante melhores condições para polícias do interior

     











    Omar Freire/Imprensa MG
     

    O governador Aécio Neves afirmou, nesta quarta-feira (31), que o Governo do Estado garantirá melhores condições de trabalho para as polícias no interior de Minas nos próximos quatro anos. Durante cerimônia de entrega de 183 novas viaturas para a Polícia Civil na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), na Praça da Liberdade, ele garantiu o aumento do efetivo das forças de segurança e a intensificação do serviço de inteligência no combate ao crime organizado.


    “Queremos equipar melhor nossas unidades do interior. Colocar mais homens, mais efetivo nessas regiões, tanto da Polícia Militar quanto da Polícia Civil, e estamos fazendo, através de um trabalho forte de inteligência e de identificação de criminosos”, afirmou o governador, em entrevista.


    Aécio Neves ressaltou que Minas Gerais é o estado que mais investe em segurança pública. Nos últimos quatro anos, o Governo de Minas investiu R$ 682 milhões na área. Nesse mesmo período, o governo federal investiu apenas R$ 57,8 milhões no Estado.


    “Minas continua sendo o Estado brasileiro que mais investe em segurança pública em relação à sua receita líquida. Vamos continuar dessa forma investindo em segurança, com inteligência, com integração das nossas forças, com a valorização dos nossos profissionais e obviamente com os instrumentos, como as viaturas para que nós possamos, em Minas Gerais, vencer essa guerra”, disse.


    Cinturão da RMBH


    Durante a solenidade, Aécio Neves entregou simbolicamente as chaves dos veículos (foto) ao chefe da Polícia Civil, Marco Antônio Monteiro de Castro e ao prefeito de Santa Luzia, José Raimundo Delgado. As novas viaturas vão reforçar o trabalho de investigação e policiamento no cinturão da RMBH, beneficiando sete seccionais da Polícia Civil, além de um departamento e duas delegacias nos nove municípios: Contagem, Betim, Vespasiano, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Sabará, Juatuba, Ibirité e Nova Lima.


    Segundo Aécio Neves, as novas viaturas fazem parte do processo de renovação da frota da Polícia Civil. Nos últimos quatro anos, a corporação recebeu 1.214 novas viaturas com investimentos de R$ 37,26 milhões. A frota atual da instituição é de 2.863 carros.


    Com a aquisição desses novos veículos, cerca de 110 viaturas usadas nas cidades atendidas, em bom estado de conservação, serão encaminhadas a delegacias do interior. Segundo Aécio Neves, nenhum governo investiu tanto em renovação da frota de veículos das polícias.


    “Essas viaturas atenderão a Região Metropolitana de Belo Horizonte possibilitando o deslocamento de outras viaturas para outras seccionais do interior. Isso significa quase 50% do total da frota da Polícia Civil sendo renovada no período de um mandato. Isso jamais aconteceu na história de Minas Gerais”, acrescentou.


    O governador destacou a importância de se equipar melhor as forças de segurança do Estado. Nos últimos quatro anos, o Governo do Estado entregou 3.737 viaturas para as forças policiais. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros receberam juntos 2.601 novos veículos em quatro anos.


    “Viatura é um instrumento absolutamente fundamental para o enfrentamento da criminalidade. A Polícia Civil tem feito sua parte com enorme esforço para que Minas colha indicadores melhores no que diz respeito à redução da criminalidade”, afirmou.


    Concurso


    Além das novas viaturas, o Governo do Estado irá aumentar o efetivo da Polícia Civil, este ano, com 540 novos servidores, entre escrivães e delegados. Um novo concurso foi aberto para a corporação, disponibilizando sendo 360 para escrivão e 180 para delegados. As inscrições ficam abertas até 4 de fevereiro. Até o final de 2006, 1.639 servidores ingressaram na Polícia Civil.


    Redução da criminalidade


    Os investimentos em segurança pública permitiram a redução dos índices de crimes violentos (homicídios, assaltos, roubos, latrocínios e estupros) em todo o Estado. Em Belo Horizonte, houve redução de 31,48% de 2003 a 2006. No mesmo período, a queda de homicídios consumados foi de 19,57%.


    No interior, a queda dos índices de criminalidade também foi representativa. Comparando-se o primeiro semestre de 2003 com o mesmo período de 2006, a redução dos crimes violentos foi de 17,3% em Uberlândia, 4,7% em Uberaba, 8,3% em Montes Claros e 10,1% em Governador Valadares.


    “Na verdade, Minas não está imune à criminalidade, que hoje é o maior dos inimigos a ser vencido, mas eu tenho muita confiança - e os resultados aí colhidos são positivos - de que nós estamos no caminho certo. Há redução expressiva de crimes violentos nas regiões onde eles ocorriam com maior vigor, mas temos problemas. E esses problemas têm de ser enfrentados com muito realismo, sem máscaras, sem qualquer tergiversação”, completou.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 1, 2007

    Não perca a POSSE dos deputados e deputadas estaduais hoje. Ligue na TV ASSEMBLÉIA. Em BH: canal 11 no cabo. Interior: UHF. Em Barbacena, por exemplo, é o canal 58 UHF.








    Na posse hoje, a TV Assembléia fará cobertura ao vivo, a partir das 13h30, mostrando as áreas externas da ALMG, a chegada das autoridades e toda a movimentação dos deputados. Nós estaremos ancorando toda a transmissão com entrevistas exclusivas com o governador Aécio Neves e os parlamentares e aoutras autoridades, que estarão no Palácio da Inconfidência nesta quinta-feira para a cerimônia de posse no Parlamento Mineiro. 



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 1, 2007

    O nosso amigo, o renomado colunista juizforano, César Romero, da Tribuna de Minas esteve ontem em BH. Jantamos com ele e mais de 30 membros da Academia Rio Branco. Foi no salão de festas do prédio do deputado estadual Lafayette Andrada do PSDB, que recebeu a caravana de juizforanos para um jantar em alto nível. O deputado é membro da Academia Rio Branco, que frequentou na época que foi vereador em Juiz de Fora. César retornou hoje cedo para Juiz de Fora, deixando um abraço e votos de sucessos para os deputados estaduais juizforanos que tomam posse hoje na Assembléia Legislativa: Marcos Pestana e Sebastião Helvécio, este último ganhou destaque na coluna de César Romero. EM TEMPO: as fotos do Jantar que o deputado Lafayette Andrada deu para os membros da Academia Rio Branco, familares e correligionários de BH e Barbacena, serão publicadas aqui no BLOG de Notícias, até o final de semana.

    ANTENADO
    O deputado Sebastião Helvécio assume hoje seu sexto mandato na Assembléia de Minas.
    O parlamentar juizforano vai atuar como relator de todas as principais matérias de interesse do Governo de Minas e de previsão de recursos para obras e projetos, como o orçamento estadual, o Plano Plurianual de Ação Governamental e a LDO.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Fevereiro 1, 2007

    TUDO sobre a posse hoje dos 77 parlamentares na Assembléia Legislativa. Lá estaremos a partir de 13 horas ancorando a transmissão ao VIVO pela TV Assembléia. Aqui em BH, canal 11 a cabo e no Interior UHF.

                              Dputados tomam posse e elegem Mesa da ALMG nesta quinta.

    Os 77 deputados estaduais eleitos para a 16ª Legislatura (2007/2011) da Assembléia Legislativa de Minas Gerais serão empossados nesta quinta-feira (1º/2/07), às 14 horas, no Plenário Juscelino Kubitschek. A reunião será presidida pelo deputado Hely Tarqüínio (PV), o mais idoso entre os eleitos - conforme prevê o Regimento Interno da Assembléia. O vice-governador Antonio Augusto Anastasia irá representar o governador Aécio Neves na solenidade, que terá a presença também do presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Orlando Adão Carvalho, e será acompanhada por prefeitos e presidentes de câmaras municipais, além de familiares dos deputados. Logo após a posse, será realizada a eleição da nova Mesa da Assembléia, na mesma reunião.

    Durante a reunião, os 77 deputados prestarão o compromisso de posse, que será lido uma única vez pelo presidente em exercício, e que está no artigo 6º do Regimento Interno da Assembléia: "Prometo defender e cumprir as Constituições e as leis da República e do Estado, bem como desempenhar, leal e honradamente, o mandato que me foi confiado pelo povo mineiro". Cada um dos deputados é chamado nominalmente e assina o termo de posse. Ao final, a reunião será suspensa para que os novos deputados recebam os cumprimentos.

    A reunião de posse dos deputados e eleição da Mesa é chamada de preparatória, porque a Legislatura ainda não foi instalada. Pela primeira vez na história do legislativo mineiro, a instalação da 1ª sessão legislativa ordinária ocorrerá no mesmo dia em que os deputados tomam posse. Isso porque a Emenda à Constituição 74/06 reduziu o recesso parlamentar de 90 para 55 dias, antecipando o reinício das atividades da Assembléia de Minas para o dia 1º de fevereiro.

    Confira a relação dos deputados que serão empossados no dia 1º de fevereiro:

    Adalclever Lopes (PMDB) Ademir Lucas (PSDB)Agostinho Patrús Filho (PV)Alberto Pinto Coelho (PP) Alencar da Silveira Jr. (PDT) Almir Paraca (PT)Ana Maria Resende (PSDB) André Quintão (PT) Antônio Carlos Arantes (PFL) Antônio Genaro (PSC) Antônio Júlio (PMDB) Arlen Santiago (PTB) Bráulio Braz (PTB) Carlin Moura (PCdoB) Carlos Mosconi (PSDB)Carlos Pimenta (PDT)Cecília Ferramenta (PT) Célio Moreira (PSDB) Chico Uejo (PTC) Dalmo Ribeiro Silva (PSDB) Deiró Marra (PL)Délio Malheiros (PV) Delvito Alves (PFL)Dilzon Melo (PTBDimas Fabiano (PP)Dinis Pinheiro (PSDB)Djalma Diniz (PPS)Domingos Sávio (PSDB)Doutor Viana (PFL) Durval Ângelo (PT) Elbe Brandão (PSDB)Elisa Costa (PT)Elmiro Nascimento (PFLEros Biondini (PHS)Fábio Avelar (PSC)Fahim Sawan (PSDB)Getúlio Neiva (PMDB)Gil Pereira (PP)Gilberto Abramo (PMDB) Gláucia Brandão (PPS)Gustavo Corrêa (PFL)Gustavo Valadares (PFL)Hely Tarqüínio (PV)Inácio Franco (PV)Ivair Nogueira (PMDB)Jayro Lessa (PFL) João Leite (PSDB)José Henrique (PMDB) Juninho Araújo (PRTB) Lafayette de Andrada (PSDB) Leonardo Moreira (PFL) Luiz Humberto Carneiro (PSDB) Luiz Tadeu Leite (PMDB) Marcus Pestana (PSDB) Maria Lúcia (PFL) Mauri Torres (PSDB) Neider Moreira (PPS) Padre João (PT)Paulo Cesar (PDT)Paulo Guedes (PT) Pinduca Ferreira (PP) Rinaldo Valério (PTC)Rômulo Veneroso (PV)Rosângela Reis (PV) Ruy Muniz (PFL)Sargento Rodrigues (PDT) Sávio Souza Cruz (PMDB) Sebastião Costa (PPS) Sebastião Helvécio (PDT) Roberto Carvalho (PT) Tiago Ulisses (PV) Vanderlei Miranda (PMDB)Walter Tosta (PMN)Wander Borges (PSB) Weliton Prado (PT)Zé Maia (PSDB) Zezé Perrela (PSDB)
    Eleição da Mesa é por votação secreta
    Na retomada dos trabalhos, cerca de 30 minutos após a interrupção da reunião, será feita a eleição dos integrantes da Mesa da Assembléia, em votação secreta, cargo a cargo, para um mandato de dois anos. O registro das candidaturas - individualmente ou por chapa - deve ser feito até duas horas antes da reunião destinada à eleição, ou seja, até as 12 horas de quinta-feira (1º/2/07), conforme determina o Regimento Interno. Ainda de acordo com o Regimento, o deputado sem filiação partidária não poderá candidatar-se à eleição para cargos da Mesa da Assembléia nem ser designado membro de comissão.

    O novo presidente da Assembléia deverá ser eleito pela maioria dos votos dos deputados, ou seja, um mínimo de 39 votos. Os demais membros - 1º, 2º e 3o vice-presidentes e 1º, 2º e 3o secretários - precisam de maioria simples para que sejam eleitos. A votação é secreta e individual, registrada através de cédulas previamente impressas, depositadas em urna. Feita a apuração, o presidente da reunião, até esse momento o deputado mais idoso, proclama os eleitos e os empossa. O Regimento Interno prevê também que, no caso de o presidente da reunião ser eleito presidente da Assembléia, o 1º-vice-presidente, já investido, lhe dará posse.

    Depois da posse dos membros da Mesa, o presidente eleito declara, assim, instalada a 16ª Legislatura e sua 1ª sessão legislativa ordinária. Sessão legislativa é cada um dos quatro anos de uma Legislatura. O presidente faz ainda um pronunciamento. Em seguida, será lida a mensagem governamental. Conforme determina a Constituição, o governador deverá enviar mensagem e planos de governo ao Legislativo, expondo a situação do Estado. A reunião para eleição da Mesa é pública e pode ser acompanhada das galerias, transcorrendo como uma reunião normal.

    Posse reflete esforço de aproximação com o interior

    Importantes articuladores das campanhas dos deputados, os prefeitos e presidentes de câmaras representam os cidadãos do interior de Minas e terão, na cerimônia, um tratamento diferenciado, coroando o esforço de interiorização e de aproximação com os legislativos municipais empreendido pela Assembléia mineira nos últimos anos. Exemplo recente desse esforço é a criação do Centro de Apoio às Câmaras (Ceac), inaugurado em novembro de 2006.

    As autoridades municipais serão recebidas no Hall das Bandeiras - entrada pela Praça Carlos Chagas - e acomodadas no Hall da Tribuna, onde será instalado um telão para a exibição da posse. Por ali passarão os deputados, além de outras autoridades, como o vice-governador Antonio Augusto Anastasia e presidente do Tribunal de Justiça, Orlando Adão Carvalho. Eles seguirão juntos até o Plenário para a solenidade de posse, simbolizando a união entre os três Poderes.

    Após a cerimônia de posse, os deputados retornam ao Hall das Bandeiras para receber os cumprimentos. Representantes dos conselhos estaduais, importantes parceiros da Assembléia Legislativa, além de reitores de universidades também são aguardados para a cerimônia.

    Foram distribuídos cerca de 2.700 convites para a solenidade de posse dos deputados, destinados a autoridades do mundo oficial, representantes da sociedade civil organizada e convidados dos deputados. Cada deputado teve direito a sete convites. O público convidado ocupará todos os espaços disponíveis da Casa - Plenário e suas galerias, Teatro e Hall da Tribuna. Também serão instalados televisores no Pátio das Bandeiras para que o público em geral possa acompanhar a cerimônia.

    A recepção às autoridades contará com a apresentação da Orquestra Sinfônica da PMMG. No Plenário, a solenidade de posse terá a participação do Coral da Assembléia e do instrumentista Waldir Silva. Todos os setores da ALMG estão envolvidos na preparação da posse dos deputados. No dia da posse, a TV Assembléia transmitirá a cerimônia ao vivo, às 14 horas, com reprise às 23 horas.

    Programação propõe reflexão sobre papel do Legislativo

    A programação da cerimônia de posse dos deputados também permitirá uma reflexão sobre a importância da participação política, o papel e funções do Parlamento. Para isso, será distribuída aos presentes uma cartilha que relembra conceitos como democracia e representatividade, e traz informações sobre os deputados eleitos.

    Uma exposição de fotos jornalísticas também integra a programação. A "Exposição Fotográfica da 15ª Legislatura" reúne fotos feitas pela equipe da assessoria de imprensa da ALMG ao longo dos últimos quatro anos, na cobertura das atividades da Assembléia e destaca alguns dos seus momentos mais importantes. Poderá ser visitada no Espaço Político-Cultural Gustavo Capanema (Galeria de Arte da ALMG) até o dia 23 de fevereiro. A mostra traz 112 fotos de reuniões e eventos institucionais e um painel com 92 fotos dos deputados da 15ª Legislatura.

    Também a TV Assembléia, durante toda a semana, exibe uma programação especial, com a reprise de programas que fazem uma reflexão sobre o Poder Legislativo. Nesta quarta-feira (31), a TV apresenta a palestra "A redação parlamentar na ALMG", entre 20 e 22 horas.

    No dia da posse, além da transmissão ao vivo da cerimônia, às 14 horas, a TV apresenta a palestra "Assembléia e as câmaras municipais", entre 20 e 22 horas, e a reprise da posse às 23 horas. Já na sexta-feira (2/2), às 21 horas, o tema da palestra será "Análise entre a prática legislativa brasileira e canadense". A programação completa da TV Assembléia está disponível no site da Assembléia: www.almg.gov.br.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________



    Clique e envie-nos 

seu e-mail